Menu
segunda, 27 de maio de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Em 1º mês de atuação, Gafip recupera 100% das tornozeleiras rompidas em Corumbá

17 abril 2024 - 12h48Gesiane S. Lourenço

Desde sua inauguração há mais de cinco anos, o Posto Operacional da UMMVE (Unidade Mista de Monitoramento Virtual Estadual) em Corumbá tem se destacado como um elemento crucial na preservação da segurança pública na região de fronteira com a Bolívia. O posto é responsável por supervisionar aqueles, sob monitoração com tornozeleira, cumprindo penas de regime semiaberto, aberto, medidas cautelares e protetivas, além de prisão domiciliar na região.

Recentemente, a base de Corumbá alcançou um marco significativo ao se tornar a primeira do interior a ter um braço do Gafip (Grupo de Ações em Fiscalização e Intervenção Penitenciária) em atuação. No início do mês passado, o Posto Operacional da UMMVE na cidade recebeu uma viatura operacional, fortalecendo sua capacidade de atuação e mobilidade. Desde então, iniciaram-se as atividades pelo grupamento.

Além das atividades rotineiras de colocação, retirada e manutenção dos equipamentos de monitoração eletrônica, os policiais penais desempenham a fiscalização in loco. Eles oferecem orientação aos monitorados, garantindo o cumprimento adequado das medidas impostas pela justiça.

Entre as ações de destaque, neste primeiro mês de atuação do Gafip de Corumbá, estão a recuperação de 100% das tornozeleiras rompidas. Também realizou 14 encaminhamentos de monitorados para autoridades policiais após consultar o BNMP (Banco Nacional de Mandados de Prisão), apresentando mandados de prisão em aberto. Ao todo, foram 10 orientações e ciências sobre incidências, reforçando o cumprimento das condições do regime de monitoração.

Relatório apresentado pela UMMVE também revela que foram trocados cinco equipamentos que apresentavam problemas na transmissão e descarga dos dados, garantindo o funcionamento adequado do sistema de monitoração.

Para o diretor da UMMVE, Maicon Roslen de Melo, a eficiência das operações realizadas pelo Posto Operacional de Corumbá é evidente. “Destacam-se também as ações de fiscalização em monitorados com troca de carregadores, em equipamentos sem sinal de GPS e GPRS, bem como o acompanhamento de monitorados com múltiplas incidências, orientando-os a justificarem suas ações”, pontua.

De acordo Maycon, na última semana, policiais penais do Grupamento de Ações e Fiscalização Penitenciária detiveram dois homens, em Corumbpa, por descumprimento das regras de monitoramento eletrônico e um outro que estava evadido do sistema penitenciário.

Para o dirigente, com ações incisivas e resultados tangíveis, os policiais penais da base de Corumbá, que agora também compõem o Gafip, desempenham um papel fundamental na luta contra o crime e na proteção da comunidade corumbaense e da região, garantindo a eficácia do sistema de monitoração eletrônica e promovendo a ressocialização dos indivíduos monitorados.

Receba as notícias no seu Whatsapp. Clique aqui para seguir o Canal do Capital do Pantanal.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Deputado Luiz Ovando destina recursos para atender a APAE de Corumbá
Geral
Prefeitura de Corumbá terá ponto facultativo na sexta-feira, 31 de maio
Tempo
Segunda-feira de frio em Corumbá
Corumbá amanhece com 14 graus nesta segunda
Meio Ambiente
Relatório da ONU sobre o clima responsabiliza a humanidade por aumento de fenômenos extremos
Facilidade
Mais de R$ 1,8 milhão em taxas judiciárias já foram pagos via Pix
Variedades
Cassinos Online: Sorte e estratégia na era digital
Reitoria
Colégio Eleitoral da UFMS mantém Camila Ítavo em primeiro lugar na lista tríplice
Meio Ambiente
Juiz mantém proibido o desmate no Parque dos Poderes
Crime
Na delegacia, assassino "confesso" diz que conheceu corretora em aplicativo
Educação
UEMS e Fundect investem R$ 4 mi para fortalecer ensino superior em Mato Grosso do Sul

Mais Lidas

Reitoria
Colégio Eleitoral da UFMS mantém Camila Ítavo em primeiro lugar na lista tríplice
Facilidade
Mais de R$ 1,8 milhão em taxas judiciárias já foram pagos via Pix
Meio Ambiente
Relatório da ONU sobre o clima responsabiliza a humanidade por aumento de fenômenos extremos
Variedades
Cassinos Online: Sorte e estratégia na era digital