Menu
sexta, 14 de junho de 2024
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Doação de órgãos: uma conversa que pode salvar muitas vidas

24 setembro 2022 - 09h15Redação

Ser doador de órgãos e tecidos é considerada uma atitude nobre e de amor ao próximo, e para fazer isso, não basta declarar-se doador ou imprimir esse desejo em um documento pessoal, é preciso conversar e “convencer” os familiares sobre essa vontade. A pauta ganha ainda mais notoriedade no próximo dia 27, quando se celebra o Dia Nacional da Doação de Órgãos.   

“A doação de órgãos no Brasil é consentida, ou seja, é preciso o consentimento da família para ser um doador. Por isso é essencial conversar abertamente com seus familiares sobre esse desejo, para que eles entendam a importância que esse gesto nobre, altruísta e de amor tem para você e para que sua vontade seja respeitada em caso de falecimento”, explica Dra. Rafaella Campanholo Grandinete, médica nefrologista da Unimed Campo Grande.  

De acordo com a médica, o Brasil ocupa o 4º lugar no ranking mundial em relação a transplantes renais, o 3º em transplante de fígado, e é o 2º país no mundo em número de transplantes em geral. “Ainda assim, existem muitas pessoas na fila de transplantes, sendo que muitas delas dependem da doação de algum tipo de órgão para continuar vivendo”, pontua.  

Matheus recebeu transplante renal após quatro meses na fila de espera. Foto: Divulgação

Matheus Henrique de Freitas Soares, 16 anos, é uma prova de que a doação de órgãos pode salvar vidas. Após quatro meses de espera na fila de transplante, em dezembro de 2021, passou por um transplante renal no Hospital Unimed Campo Grande. “Nesse período deixei de fazer muitas coisas que eu gostava, mas depois do transplante minha vida mudou. Sou muito grato à família do meu doador, pois graças ao novo rim que recebi eu posso fazer tudo que os garotos da minha idade fazem, como jogar bola, ir à escola, andar de bicicleta e passear”, comenta.    

Assim como Matheus, Lorena Teixeira Webster, 33 anos, também precisou de uma doação de rim para continuar vivendo com mais qualidade, após ser diagnosticada com lúpus e, como consequência, desenvolver doença renal crônica, em 2013.  “Em 2019 meus rins já não aguentavam mais e eu precisa de um novo rim e para minha alegria, durante as baterias de exames, apareceram dois doares compatíveis, meu esposo e uma pessoa da família, mas os médicos optaram pelo Washington”, relembra.      

Lorena de 33 anos precisou de um transplante de rim decorrente da lúpus. Foto: Divulgação

Clique aqui para conferir os depoimentos de Lorena e Matheus!    

No caso de Lorena, o transplante foi o chamado intervivos, ou seja, quando o doador é uma pessoa viva. Para estes casos existem alguns critérios a serem seguidos. Além disso, o parentesco entre doador e paciente deve ser de até 4º grau, e existe ainda casos de doador não aparentado, que é o caso do cônjuge legalmente comprovado.  

“Importante saber que para casos de doadores vivos, uma bateria de exames é realizada antes do transplante e, somente após a confirmação de que a doação não acarretará em nenhum problema para a saúde do doador é que o procedimento é realizado”, ressalta Dra. Rafaella.   

A médica reforça que podem ser doados coração, pulmões, fígado, pâncreas, intestino, rins, córnea, vasos, pele, ossos e válvulas cardíacas e que um único doador pode salvar até 13 pacientes.   

Transplante Renal       

O Hospital Unimed Campo Grande é credenciado pelo Ministério da Saúde desde o início de 2020 para realização de transplantes renais.  O serviço oferecido pela instituição contempla toda a sociedade sul-mato-grossense e não apenas beneficiários do plano, pois antes, muitos órgãos captados aqui eram enviados para atender pacientes de outros estados do Brasil por falta de leitos.    

 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Capacitação
Qualifica Ladário está com inscrições abertas até 20 de junho
Novidade
Sorveteria de Caio Castro inaugura loja nesta sexta em Corumbá
Evento
Sábado tem Festival de Pipa em Ladário
Em até 9X
Ladário: prazo para incluir taxa do lixo na fatura de água encerra dia 14
Economia
Reunião aprovou prioridades e novas áreas de financiamento do FCO para 2025
Cidadania LGBTQIA+
Certidão de nascimento garante cidadania, direitos e renascimento de novas histórias
Viva a São João
Estão abertas as inscrições para concursos de Andores, Miniandores e Quadrilhas Juninas
Praça da Independência
Cerimônia cívico-militar comemora os 157 da Retomada de Corumbá
Edital
Sindicato convoca trabalhadores da J&F Mineração para Assembleia Geral
Economia
Em novo recorde para o mês, Junta Comercial registrou abertura de 960 empresas em maio

Mais Lidas

Edital
Sindicato convoca trabalhadores da J&F Mineração para Assembleia Geral
Infraestrutura
Moradores falam de melhor qualidade de vida após lajotamento de vias no Cravo Vermelho
24 horas
Colisão entre carro e bicicleta faz duas vítimas na manhã desta quinta
Meio Ambiente
Estudo alerta para escassez hídrica e aumento de mais de 1000% em incêndios no Pantanal