Menu
sábado, 27 de fevereiro de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Dia D de vacinação contra H1N1 em Ladário terá quatro postos de atendimentos

29 abril 2016 - 09h20Gesiane Medeiros
O Dia D de Vacinação contra a Influenza H1N1 acontece em todo o país neste sábado (30), em Ladário, município com quase 20 mil habitantes, segundo senso de 2011, apenas um caso foi notificado este ano, de acordo com boletim epidemiológico emitido nesta quarta-feira (27), pela Secretaria de Saúde do Estado. No município, quatro postos de atendimento foram divulgados pela Prefeitura, as estratégias de Saúde da Família Érico Valle, Almirante Tamandaré, João Fernandes e Unidade Mista. O atendimento acontecerá das 8h às 17h e as pessoas devem levar documento oficial com foto mais carteira de vacinação, caso tenha. A campanha de imunização na cidade vai até o dia 20 de maio, pouco menos de 30 dias para cumprir a meta de imunizar 4.676 pessoas integrantes dos grupos prioritários. Idosos a partir de 60 anos, crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores de saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. A Gripe H1N1 é uma doença fatal que progride rapidamente no organismo humano, todos os anos uma dose atualizada é distribuída pelo Ministério da Saúde para combater a doença que é uma preocupação nacional. Diversas cidades no país solicitaram antecipação da dose, como em São Paulo que teve o pedido atendido pelo Ministério da Saúde, outras pediram a extensão da vacinação para toda a população, como o caso de Corumbá, que teve o pedido recusado. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a influenza acomete 5 a 10% dos adultos e 20 a 30% das crianças, todos os anos são registrados de três a cinco milhões de casos graves da doença e até 500 mil casos de morte. A vacinação é tida como a forma mais efetiva de proteção, apesar de não apresentar garantia total de que a pessoa não terá a doença, a começar pelo prazo necessário para que o medicamento faça efeito, entre duas e três semanas. Por isso, o alerta atenção a higiene pessoal se mantém. Dados do Ministério da Saúde apontam que a vacina previne aproximadamente 30% dos casos fatais e não fatais em idosos e 40% dos casos de síndrome gripal, acredita-se ainda que a vacina reduz pelo menos dois dias de hospitalização.    

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
UEMS abre inscrições para a seleção de professor temporário para curso de Medicina
BOLETIM COVID
Após um ano da pandemia no Brasil, MS ultrapassa 180 mil casos
GERAL
Vale anuncia doação de 50 milhões de seringas para combate à Covid-19
Ação faz parte de novo pacote de ajuda humanitária ao país, que prevê ainda doação de oxigênio e EPIs
ESPORTE
Governo assina convênio de apoio aos clubes para a disputa do Estadual
SAÚDE
Após suspensão, voo comercial traz brasileiros que vivem em Portugal
POLICIAL
Homem é preso no Centro de Corumbá por ameaçar mulher com uma foice
SAÚDE
Sábado e Domingo haverá drive para vacinar idosos acima de 80 anos contra a Covid-19
CIDADE
Projeto sobre identificação de ruas e sinalização de trânsito pode se tornar lei na cidade
Geral
Primeiro caso de covid-19 no Brasil completa um ano
POLICIAL
PRF recupera dois veículos em Mato Grosso do Sul

Mais Lidas

POLICIAL
Homem é preso no Centro de Corumbá por ameaçar mulher com uma foice
EDUCAÇÃO
Governo de MS decide pela retomada das atividades da REE de forma remota
POLICIAL
PM de Corumbá prende dupla por furto em praça pública no Nova Corumbá
GERAL
Governo prorroga toque de recolher e restrições seguem até 12 de março