Menu
terça, 21 de maio de 2024
Câmara de Corumbá - Maio Laranja 2024
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Depois de impasse, empreiteira receberá R$ 8,6 milhões para duplicar MS-080

29 dezembro 2015 - 10h36Correio do Estado
Depois de impasse envolvendo análise de propostas de empreiteiras, o Governo do Estado divulgou nesta terça-feira (29) que a Anfer Construções e Comércio venceu licitação para duplicação da MS-080. A empreiteira receberá R$ 8,6 milhões pelo trabalho. O valor é referente somente ao lote 1 da licitação, que compreende a duplicação da Avenida Euler de Azevedo no trecho entre a Avenida Presidente Vargas e o anel rodoviário de Campo Grande, na saída para Rochedo. Ao todo, o Governo espera gastar mais de R$ 15,3 milhões com toda a obra. Ainda não há prazo definido para o início dos trabalhos. IMPASSE A licitação foi lançada pelo Governo do Estado em julho deste ano e houve atrasos em razão de análise que precisou ser feita pela Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) na proposta que primeiramente foi declarada como vencedora, da Weiller Construção Civil, do Paraná. Depois dessa desclassificação, as empreiteiras Anfer e Construtora Industrial São Luiz S/A voltaram novamente à concorrência depois de terem recorrido. A análise das duas propostas demorou e, por isso, o resultado de um dos lotes só saiu hoje. OBRAS A duplicação da avenida, que dá início à MS-080, é em trecho de 4,5 Km entre o cruzamento da avenida Presidente Vargas até a obra de continuidade do anel viário de Campo Grande. Conforme edital da licitação, o orçamento para a intervençÃo é de R$ 15,3 milhões. Isso porque segundo a Agesul, trecho de dois quilômetros entre a entrada da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) até o anel rodoviário, foi orçado em R$ 6,1 milhões pela São Luiz e os outros 2,5 quilômetros, entre a Presidente Vargas até o macroanel, deve sair por R$ 8,6 milhões. Segundo o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), a obra de duplicação é necessária tanto devido o aumento do fluxo de veículos pela avenida com a instalação da UEMS ali - desde agosto deste ano -, quanto com a finalização do anel viário (apesar de não haver nenhuma data para entrega da intervenção). Nenhum imóvel deve ser desapropriado para as obras, conforme a Agesul.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Agenda Cultural
Evento de som automotivo arrecada doações para RS e Instituto Novo Olhar
Destaque
Músico sul-mato-grossense é selecionado para intercâmbio na Orquestra Sinfônica Brasileira
Em pauta
Piso salarial e jornada de trabalho dos profissionais da enfermagem são discutidos na Câmara
Desdobramentos
Presidente da Federação é preso após quase 28 anos no comando do futebol em MS
Educação
Apresentações culturais e palestra marcam abertura da Semana do Brincar em Corumbá
Desdobramentos
Sobe para 161 número de mortes por chuvas no Rio Grande do Sul
Desdobramentos
Fornecedora de uniforme de times de MS está entre alvos em operação do Gaeco
Centro da Cidade
Vereador pede providências para recuperação da iluminação do Jardim da Independência
Gaeco
Operação apura desvio de R$ 6 milhões e 1.200 saques para driblar fiscalização no Futebol
Investigação
Padre de MS é denunciado por relacionar bruxaria e satanismo à tragédia no RS

Mais Lidas

Ia para São Paulo
Passageiro é preso no aeroporto de Corumbá com 125 cápsulas de cocaína no estômago
Manifestação
Setor de transporte protesta por falta de combustível e ameaça fechar a fronteira
Assistência Social
Caixa paga Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 2
Oportunidade
MS abre semana com 4,1 mil vagas de emprego em diferentes setores