Menu
sábado, 20 de abril de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Cresce o número de pessoas ocupadas com ensino superior completo em MS

27 agosto 2020 - 11h09Redação

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Penad) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta quarta-feira (26) trouxe um retrato das pessoas ocupadas nos Estados brasileiros, no ano de 2019. A Pesquisa investiga o conjunto de informações sobre força de trabalho, de caráter mais estrutural, que utilizadas para o monitoramento conjuntural. Estão disponíveis, dentre outros, os seguintes indicadores: associação a sindicato, registro no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica - CNPJ, associação à cooperativa de trabalho e produção, local de exercício do trabalho.

Conforme dados da PNAD Contínua, em 2019, Mato Grosso do Sul (MS) tinha cerca de 2,15 milhões de pessoas com 14 anos ou mais, das quais, cerca de 1,46 milhão estavam na força de trabalho. O número é considerado estável perante 2018. Com 67,8% da população de 14 anos ou mais na força de trabalho, MS ocupa o terceiro lugar no ranking de estados com os maiores números, ficando MT em 1º lugar com 68,5% e SP em segundo, 68,3%.

Quando vistos os números de Campo Grande, tem-se que na capital há 652 mil pessoas de 14 anos ou mais, 424 mil destas estão na força de trabalho. Entre as capitais, o percentual de 68,6% é o sétimo maior número percentual de pessoas na força de trabalho.

O número de pessoas ocupadas na semana de referência para o estado era de 1,34 milhão em 2019. Mato Grosso do Sul apresentou o menor percentual da série, que deu início no ano de 2012, de pessoas com 14 anos ou mais sem instrução e fundamental incompleto, com 28,9%. Em 2019, MS ficou na 14ª posição entre as unidades da federação. Para as pessoas que estão no fundamental completo e médio incompleto a série se equipara ao ano de menor porcentagem, 2017, com 16,3%. MS ocupa, nesse quesito, o quinto lugar entre as UF (2019). Já entre as pessoas que tem médio completo e superior incompleto, a série se equipara, também, ao ano de 2017, porém com a maior percentagem: 34,4% e, entre as UF, MS fica na 24a posição. Outro destaque fica para a maior porcentagem de pessoas da série com superior completo: 20,3%, oitava posição entre as UF.

O comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas continua sendo o maior grupamento de atividade no trabalho principal, correspondendo a 20,2% em 2019 (272 mil pessoas), seguido por Administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais com 18% (243 mil pessoas) e Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura 12,3% (165 mil pessoas). A menor porcentagem da série foi obtida pelo grupo Transporte, armazenagem e correio, com 4,1%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

2ª edição
Conferência Municipal discute propostas para consolidação do Sistema Único de Saúde
Operação Esculápio
Prefeitura diz que não foi informada sobre ação da PF
Corumbá
Seis animais foram resgatados e um homem foi conduzido por maus-tratos na Operação Abril Laranja
Incentivo
Ônibus será gratuito no dia de Concurso Público
Entrevista
Sonia Guajajara defende maior participação indígena nas políticas públicas
"Leão, amigo das crianças"
Moinho Cultural lança campanha para doação via Imposto de Renda
Artigo
Mulheres indígenas e suas lutas para mudar a história
Mudanças
Rodovias federais terão pontos de descanso para motoristas
Economia
Rendimento domiciliar do brasileiro chegou a R$ 1.848 em 2023
Turismo
Bonito Convention realiza sua primeira assembleia presencial após pandemia

Mais Lidas

4ª convocação
Atleta corumbaense disputa Pan-Americano de Basquete Máster no México
Em ônibus
Cão farejador identifica mala abandonada com 25,5 Kg de pasta base de cocaína
Plantão
Moradores do Centro América acionam os Bombeiros para conter Pitbull agressivo
Destaque
Plano de Combate a incêndios prevê instalação de 13 bases avançadas no Pantanal