Menu
sábado, 16 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Cresce o número de pessoas ocupadas com ensino superior completo em MS

27 agosto 2020 - 11h09Redação

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Penad) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta quarta-feira (26) trouxe um retrato das pessoas ocupadas nos Estados brasileiros, no ano de 2019. A Pesquisa investiga o conjunto de informações sobre força de trabalho, de caráter mais estrutural, que utilizadas para o monitoramento conjuntural. Estão disponíveis, dentre outros, os seguintes indicadores: associação a sindicato, registro no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica - CNPJ, associação à cooperativa de trabalho e produção, local de exercício do trabalho.

Conforme dados da PNAD Contínua, em 2019, Mato Grosso do Sul (MS) tinha cerca de 2,15 milhões de pessoas com 14 anos ou mais, das quais, cerca de 1,46 milhão estavam na força de trabalho. O número é considerado estável perante 2018. Com 67,8% da população de 14 anos ou mais na força de trabalho, MS ocupa o terceiro lugar no ranking de estados com os maiores números, ficando MT em 1º lugar com 68,5% e SP em segundo, 68,3%.

Quando vistos os números de Campo Grande, tem-se que na capital há 652 mil pessoas de 14 anos ou mais, 424 mil destas estão na força de trabalho. Entre as capitais, o percentual de 68,6% é o sétimo maior número percentual de pessoas na força de trabalho.

O número de pessoas ocupadas na semana de referência para o estado era de 1,34 milhão em 2019. Mato Grosso do Sul apresentou o menor percentual da série, que deu início no ano de 2012, de pessoas com 14 anos ou mais sem instrução e fundamental incompleto, com 28,9%. Em 2019, MS ficou na 14ª posição entre as unidades da federação. Para as pessoas que estão no fundamental completo e médio incompleto a série se equipara ao ano de menor porcentagem, 2017, com 16,3%. MS ocupa, nesse quesito, o quinto lugar entre as UF (2019). Já entre as pessoas que tem médio completo e superior incompleto, a série se equipara, também, ao ano de 2017, porém com a maior percentagem: 34,4% e, entre as UF, MS fica na 24a posição. Outro destaque fica para a maior porcentagem de pessoas da série com superior completo: 20,3%, oitava posição entre as UF.

O comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas continua sendo o maior grupamento de atividade no trabalho principal, correspondendo a 20,2% em 2019 (272 mil pessoas), seguido por Administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais com 18% (243 mil pessoas) e Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura 12,3% (165 mil pessoas). A menor porcentagem da série foi obtida pelo grupo Transporte, armazenagem e correio, com 4,1%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dia do Professor
Façanha destaca papel do professor no período pós-pandemia
Corumbá
Foragido é preso em ronda no bairro Generoso
Corumbá
Dupla é presa com 20 quilos de maconha
Evento
IFMS realizará Festival de Arte e Cultura 2021 de forma virtual
Reforço
Saúde de Corumbá e Ladário recebem mais de 500 equipamentos doados pela Vale
Porto Murtinho
Mulher é multada em mais de R$ 20 mil por exploração ilegal de madeira
Agenda
Povo das Águas atende ribeirinhos da região do Taquari a partir de 24 de outubro
Atualização Vacinal
13 unidades de saúde participam do Dia D de Multivacinação neste sábado em Corumbá
Corumbá
Vereador busca recursos para atender necessidades do Conselho Municipal Antidrogas
Monitoramento
Defesa Civil alerta para chance de novos temporais

Mais Lidas

Monitoramento
Defesa Civil alerta para chance de novos temporais
Estudo em andamento
Plano de transporte intermunicipal de MS vai passar por mudanças em 2022
Corumbá
Dupla é presa com 20 quilos de maconha
Reforço
Saúde de Corumbá e Ladário recebem mais de 500 equipamentos doados pela Vale