Menu
quinta, 23 de maio de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Córregos de Ladário serão objetos de pesquisa através de acordo entre Município e UFMS

20 fevereiro 2016 - 12h41Redação
Elaborar projetos de pesquisa e de educação ambiental sobre os córregos que atravessam a cidade de Ladário, aproveitando do conhecimento prático dos professores, pesquisadores e acadêmicos do curso de engenharia ambiental da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Em síntese, esse é o objetivo geral do termo de cooperação mútua discutido nesta quinta-feira, 18 de fevereiro, em reunião com o prefeito, José Antônio Assad e Faria na sede da administração municipal. O projeto visa à elaboração de estudos de análise ambiental para a Prefeitura de Ladário, especificando temas como a elaboração de carta de cursos d´água urbanos; identificação e nomeação dos córregos urbanos; análises pontuais de parâmetros físicos e químicos dos córregos de maior relevância através da sonda de multiparâmetros HORIBA. De acordo com o chefe do Executivo ladarense, o trabalho que será realizado, tem tudo para se tornar permanente na cidade, “vocês estão realizando um importantíssimo papel para a nossa cidade que ficará marcado na história de todos os ladarenses. Vamos lutar para que essa iniciativa se perpetue e que mais universitários venham para cá, estudar, aprender e receber conhecimento. Explorar as oportunidades é o que nós precisamos”, disse. A equipe conta com 10 pesquisadores entre técnicos, professores, Doutores, pós-graduandos e acadêmicos que vieram à Ladário para iniciar o estudo com as coleta de dados, já que o processo de elaboração do plano de trabalho, definição dos objetivos e o estabelecimento do acordo de cooperação entre a Universidade Federal do MS – Campo Grande e a Prefeitura de Ladário iniciaram em outubro de 2015. A reunião com o prefeito foi o ponta pé inicial do trabalho que se estenderá, nesse primeiro momento até sábado, 20 de fevereiro. “Eles estão fazendo o reconhecimento da cidade, já pensando em estratégias para realizar os estudos da melhor forma possível”, falou a Diretora de Gestão e Controle Ambiental da Fundação de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural, Lígia Lopes Teixeira de Santana. Ainda conforme ela, que na oportunidade explicou sobre as Cláusulas do termo de cooperação entre as instituições, a Universidade entrou com os técnicos e com toda a ferramenta de monitoramento e mapeamento dos córregos e a Prefeitura, em contrapartida, oferecerá a infraestrutura necessária para que o trabalho seja concluído com sucesso. A equipe da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul irá produzir relatórios para o município com as análises ambientais, contendo todas as informações levantadas e sistematizadas durante a coleta de dados em campo e oriunda das imagens de satélites georeferenciadas. Também disponibilizará todo o material levantado e produtos obtidos para uso da Prefeitura, bem como capacitará técnicos municipais para dar continuidade no gerenciamento dos arquivos captados, além de publicações em revistas cientificas. “Nós trouxemos para a cidade todo aparato necessário para fazer esse mapeamento que nos foi pedido. Essa parceria com o município gera uma troca de experiências muito boa, da nossa parte por poder realizar um trabalho extremamente necessário e da parte da administração municipal por dar oportunidade aos acadêmicos a terem uma vivência da profissão que escolheram exercer”, comemorou o Professor Doutor Antônio Paranhos Filho.   Importância do Incentivo Estudantil José Antônio enfatizou em seu encontro com a equipe, a importância de incentivar projetos de extensão acadêmica, “recebemos aqui em Ladário a alguns anos o projeto Rondon, que sem dúvidas ajudou a melhorar diversos aspectos na nossa cidade. As pessoas ficam a espera dos acadêmicos que de uma forma ou de outra são um diferencial na vida da população”, afirmou. Na oportunidade, o prefeito também comentou sobre a finalização do plano de manejo da APA Baia Negra e como isso será benéfico para o ensino de uma maneira geral, “temos aquela área toda disponível para estudo e pesquisas, e é isso que esperamos dela para daqui a alguns anos, que possa ser voltada ao conhecimento. E isso tudo, a menos de 10 minutos da cidade”, finalizou. O acordo de cooperação vigorará pelo prazo de 12 meses, podendo ser prorrogado.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fiscalização
Ação conjunta apreende 4 toneladas de mercadorias em Corumbá
Esporte
Com trinta equipes, 1ª Copinha do Futuro de Futsal tem primeiro jogo nesta quarta-feira
Oportunidade
IHP abre vagas para jovens aprendizes com idades entre 16 e 20 anos
Afroturismo
Corumbá participa pelo segundo ano consecutivo do projeto Caminhadas Negras
Meio Ambiente
Show com Seu Jorge e Daniel Jobim vai arrecadar recursos para o Pantanal
Economia
Começa amanhã consulta a maior lote de restituição do IR da história
Economia
Quase 50 mil pessoas buscam negociar dívidas em MS
Saúde
Projeto que institui vacinação nas escolas vai à sanção presidencial
Na Zona Rural
Vereador quer equipes da Assistência Social, atendendo assentamentos de Corumbá
Segurança
Táxis de Corumbá tem até 21 de junho para implantar QR Code de identificação

Mais Lidas

Agenda Cultural
Evento de som automotivo arrecada doações para RS e Instituto Novo Olhar
Na Câmara
Projeto de Lei Municipal torna laudos de TEA permanentes
Segurança
Denúncia de moradora recupera moto furtada no bairro Vila Mamona
Gaeco
Operação apura desvio de R$ 6 milhões e 1.200 saques para driblar fiscalização no Futebol