Menu
sexta, 17 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Comitê decide ampliar debate sobre importância da Reserva da Biosfera do Pantanal

27 fevereiro 2018 - 11h01Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Os membros do Comitê Estadual da Reserva da Biosfera do Pantanal, em reunião ordinária realizada nessa segunda-feira (26.2), no auditório Shirley Palmeira do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), decidiram ampliar o debate sobre a importância do título e quais os mecanismos de gestão apropriados para a realidade local, antes de quaisquer outros passos.

Nessa segunda-feira aconteceu também o seminário Conhecendo a Reserva da Biosfera, promovido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) em parceria com a organização WWF Brasil, que trouxe a Campo Grande o fiscal de Meio Ambiente da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Massimiliano Lombardo; o coordenador geral de Áreas Protegidas do Ministério do Meio Ambiente, André Luís Lima; e o presidente do Conselho Gestor da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, Clayton Lino.

O debate foi mediado por Ricardo Senna e da mesa de abertura dos trabalhos participaram também o representante da WWF Brasil, Júlio Cesar Sampaio; do Comitê Deliberativo Federal da Reserva da Biosfera do Pantanal, Laércio Machado da Souza; o gerente de Recursos Florestais do Imasul, Osvaldo dos Santos; e o representante do Comitê Estadual de Mato Grosso, Marcos Ferreira.

Massimiliano Lombardo, da Unesco, explicou detalhadamente como funciona uma Reserva da Biosfera. Segundo ele, a iniciativa de se declarar determinado território como Reserva da Biosfera cabe aos governos locais. A Unesco apenas acata a indicação, após analisar a documentação encaminhada comprovando que se trata de um espaço de interesse ambiental e, sobretudo, onde as comunidades e a atividade econômica estejam perfeitamente integradas com a natureza. É o que acontece no Pantanal, ressaltou Lombardo, onde o homem pantaneiro tem se encarregado da conservação do meio ambiente há séculos.

O título de Reserva da Biosfera do Pantanal não impõe nenhuma restrição de ocupação do espaço que já não exista na legislação atual, continuou o representante da Unesco. Na mesma linha argumentou o representante do Ministério do Meio Ambiente, André Luís Lima. Sua explanação mostrou como é constituída a Reserva, desde seu núcleo, formado por unidades de conservação; a zona de amortecimento e a zona de transição, que são os espaços no entorno. No entanto, o assunto levantou muitos questionamentos e, por isso, o Comitê decidiu aprofundar o debate.

Clayton Lino citou exemplos de exploração econômica da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, a primeira do Brasil fundada em 1991, e a maior do mundo atualmente, espalhada por 17 estados da Federação. As comunidades que vivem nessa área desenvolveram uma produção sustentável de recursos naturais da floresta, como erva-mate, palmito, pinhão, frutas, mel, que exibem o selo Mercado Mata Atlântica. A Reserva ainda criou o Selo Empresa Amiga da Mata Atlântica para premiar parcerias que ajudem na conservação da floresta, e o Prêmio Muriqui em reconhecimento ao trabalho de pessoas físicas ou entidades privadas em prol da Mata Atlântica. Muriqui é uma espécie de macaco que vive na região.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bodoquena
Assentamento é multado em R$ 60 mil por incêndio no Pantanal
Ambiente Competitivo
MS é o quarto estado que mais dispensa alvarás e licenças; afirma Fecomércio
Sustentabilidade
MS vai ganhar uma nova usina de energia solar em 2022
Imunização
Mato Grosso do Sul recebe mais 85.240 doses de vacina contra a Covid-19
"Branca Pura"
Operação apreende 47 quilos de cocaína; carga é avaliada em R$ 650 mil
Campo Grande
Tesouro Nacional reprova administração do prefeito Marquinhos Trad e secretário
Saúde
Campanha alerta que família tem palavra final na doação de órgãos
Economia Nacional
Governo encaminha ao Congresso plano de redução de benefícios fiscais
Criminoso
Polícia investiga incêndio na ponte do Saran na Estrada Parque
Conscientização
Abertura da Semana Nacional de Trânsito acontece dia 18 em Corumbá

Mais Lidas

Sem Transparência
Contas da Santa Casa continuam na mira de investigação do legislativo
Mudança no Tempo
Vento forte derrubou duas árvores em Corumbá
Evento
17º Amistoso da Diversidade é neste sábado (18) no Centro América
Imunização
Veja quem pode se vacinar nesta quarta (15) em Corumbá