Menu
terça, 21 de maio de 2024
Câmara de Corumbá - Maio Laranja 2024
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Comércio de Corumbá deve movimentar mais de R$ 4 milhões nesta Páscoa

15 março 2016 - 13h48Gesiane Medeiros
A previsão é baseada na pesquisa de intensão de compras de Páscoa deste ano, desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa Fecomércio MS, solicitada pela própria Fecomércio em parceria com o Sebrae MS. O trabalho foi desenvolvido em 13 municípios do Estado, sempre com integrantes da chamada População Economicamente Ativa (PEA). As perguntas abordam o perfil e a intenção de compras para produtos consumidos na época, como chocolates e pescados. Em Corumbá e Ladário, 200 pessoas foram entrevistadas e a conclusão é de que a crise econômica nacional causou certa retração na intenção de compras, porém a população deseja manter a tradição, somando a expectativa de movimento monetário para o período, entre chocolates e peixes as cidades deve movimentar R$ 4.2 milhões de reais aproximadamente. O feriado da Páscoa e semana santa acontecem entre os dias, 24 e 27 de março. Segundo o calendário católico, inicia-se com a quinta-feira da paixão (24), seguido da sexta-feira santa (25), e encerra com a data também comercial festiva da Páscoa no domingo (27). A tradição sugeri presentear os amigos, namorados, esposas, filhos e quem mais desejar, com ovos de chocolate, assim como suspender o consumo de carne vermelha e se alimentar de peixes. Sobre o poder de compra deste ano, a pesquisa aponta que eu em comparação com o ano passado, 52% dos entrevistados acredita que o poder de compra foi mantido, 27,5% julgam estar melhor e 20,5% acreditam estar pior. As pessoas estão dispostas a gastar entre R$ 51 à R$ 100 em presentes, e o comércio local deve movimentar mais que 1,8 milhões de reais, com as vendas de chocolates.Silviane Domingues, tem quatro filhos entre 2 e 9 anos, e mesmo com a dificuldade financeira do momento vai comprar chocolates para os filhos e preparar pratos utilizando peixes para a família. "Eles preferem os ovos de páscoa, e como são crianças, não entendem a crise que todos estão passando, farei um esforço para manter a tradição dos presentes e também de comer peixe durante o feriado", afirma a dona de casa. Segundo a pesquisa a maioria dos consumidores ativos são homens (59,6%) entre 23 e 30 anos (24,7%), com ensino médio completo (34,2%) e assalariados (34,2%). Eles possuem uma renda familiar de 1 a 3 salários mínimos (40,4%) e estão inseridos em uma família com pelo menos quatro integrantes. Importante ressaltar que o preço do produto pode ter peso determinante na hora da compra, já que 80,8% dos entrevistados afirmaram que irão pesquisar. O ovo de páscoa mantém a liderança de favoritismo com 71,9% e 56,2% das pessoas afirmaram que farão as compras nos supermercados e à vista (84,9%). Com notas de 0 a 10 dadas pelos consumidores entrevistados, a pirâmide de prioridade para consumo teve em primeiro lugar a qualidade com média de 9,2; o preço com média de 9; o atendimento com 8,8; as promoções com 8,7; a variedade com 8,5 e o local com média de 7,5.Ivone Rodrigues, moradora do centro, afirma que por sorte sua filha produz ovos de Páscoa, "há muito tempo ela faz e revende ovos nesta época, então dou preferência aos chocolates dela. Os amigos divulgam e nesta feriado ela tem uma renda extra", explica Ivone, que apresenta uma ótima alternativa para quem estiver com o dinheiro curto durante a data. Os chocolates caseiros costumam ser de qualidade e oferecem preços abaixo do mercado.   Consumo de peixes A pesquisa apontou que 63,5% dos entrevistados irão consumir pescado durante a semana santa, e 22,5% ainda não sabem. Entre os preferidos estão o Pintado com 43,8%, o Pacú com 27,4%, o bacalhau com 11,5% e outras espécies com 13,6%. O venda de peixes e derivados deve movimentar 2,4 milhões de reais durante o feriado, cada consumidor pretende gastar até R$ 91,48 reais. Viagens Dos 200 entrevistados apenas 8% deverão viajar durante o período. A maioria para a capital, Campo Grande, 68,8%; 25% irão para fora do Estado; e apenas 6,3% para outras cidades de MS. O setor deve movimentar 1,8 milhões de reais, com gasto mínimo de R$ 537,50 por viagem. Para Otávio Philbois, presidente do sindicato do Comércio Varejista de Corumbá, “a pesquisa segue o momento econômico ao qual o mercado está passando, mas apesar das dificuldades a população irá manter a tradição do consumo de chocolates e peixes. O curioso inclusive é que enquanto o consumo de chocolates apontou uma retração, quando comparado ao do ano anterior, o de pescado teve uma expansão”.   A expectativa para o Estado Realizada em 13 municípios do Estado, a pesquisa contou com respostas de 2 mil pessoas, e tem uma margem de erro de 2,19%, foi composta por 28 questões, seis fechadas escalares e 17 fechadas de múltipla escolha. Resultados apontam que a data deve movimentar 56 milhões de reais em todo o Estado, o preço estimado para o presente de páscoa é de R$ 77,47, valor 11% menor que o do ano passado, justificado pela atual situação financeira das famílias, visto que a maioria indicou situação econômica pior (35,1%). O município onde os consumidores estão dispostos a investir mais em chocolates é Aparecida do Taboado com valor médio de R$ 139,76; seguido por São Gabriel do Oeste com R$ 92,71 e Ponta Porã com R$ 87,79. Pesquisa aponta que 60% dos consumidores irão consumir pescado durante o período, ativa de movimentação em reais durante o período é de R$ 70 milhões. Houve uma redução de 5,6% entre as pessoas que irão comer peixe durante o feriado, porém um aumento de 23,4% no valor gasto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Agenda Cultural
Evento de som automotivo arrecada doações para RS e Instituto Novo Olhar
Destaque
Músico sul-mato-grossense é selecionado para intercâmbio na Orquestra Sinfônica Brasileira
Em pauta
Piso salarial e jornada de trabalho dos profissionais da enfermagem são discutidos na Câmara
Desdobramentos
Presidente da Federação é preso após quase 28 anos no comando do futebol em MS
Educação
Apresentações culturais e palestra marcam abertura da Semana do Brincar em Corumbá
Desdobramentos
Sobe para 161 número de mortes por chuvas no Rio Grande do Sul
Desdobramentos
Fornecedora de uniforme de times de MS está entre alvos em operação do Gaeco
Centro da Cidade
Vereador pede providências para recuperação da iluminação do Jardim da Independência
Gaeco
Operação apura desvio de R$ 6 milhões e 1.200 saques para driblar fiscalização no Futebol
Investigação
Padre de MS é denunciado por relacionar bruxaria e satanismo à tragédia no RS

Mais Lidas

Ia para São Paulo
Passageiro é preso no aeroporto de Corumbá com 125 cápsulas de cocaína no estômago
Manifestação
Setor de transporte protesta por falta de combustível e ameaça fechar a fronteira
Assistência Social
Caixa paga Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 2
Oportunidade
MS abre semana com 4,1 mil vagas de emprego em diferentes setores