Menu
domingo, 03 de março de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Com três mortes em uma semana, vítimas da gripe chegam a 23 em MS

12 julho 2018 - 10h55Midiamax

Na última semana, três pessoas morram por gripe em Mato Grosso do Sul e o total de óbitos neste ano chegou a 23, de acordo com o boletim epidemiológico da SES (Secretaria Estadual de Saúde), com dados contabilizados até a última quarta-feira (11). Foi registrada uma morte por H3N2/Sazonal em Campo Grande e duas por H1N1, em Alcinópolis e Fátima do Sul. Na semana anterior, estavam confirmadas 20 mortes.

No ano passado, foram registradas seis mortes por influenza durante todo o ano. Na última quarta-feira (11), um jovem de 26 anos morreu em Nova Alvorada do Sul – a 120 quilômetros de Campo Grande – até o momento, o caso é tratado como suspeito pela SES. A confirmação da causa da morte será feita pelo Lacen (Laboratório Central), em Campo Grande.

Conforme o boletim, o total de notificações de casos suspeitos é de 921, neste ano. Foram confirmados 234 casos de influenza (síndrome respiratória aguda grave) até o último dia 11. Na semana anterior, eram 222 casos. Foram confirmados por meio de exames laboratoriais 68 casos de Influenza A H1N1, 31 de Influenza “A” não subtipado, 119 de H3N2/Sazonal e 16 de Influenza B.

Entre os fatores de risco que podem causar a morte para quem pega Influenza estão doenças cardiovasculares, diabetes e pneumopatias crônicas. Idosos acima de 60 anos também devem ficar atentos para a doença.

Óbitos por Influenza

H1N1 – 9 mortes: Alcinópolis, Chapadão do Sul, Costa Rica, Coxim, Fátima do Sul, Nioaque (1 morte em cada cidade). Campo Grande (3 mortes).

H3N2/Sazonal – 9 mortes: Aquidauana e Naviraí (1 morte em cada cidade). Campo Grande (7 mortes).

Influenza B – 2 mortes: Campo Grande.

Influenza “A” não subtipado – 3 mortes: Costa Rica, Coxim e Três Lagoas.

Como se prevenir

Higienizar as mãos com frequência;

Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

Não partilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;

Evitar aperto de mãos, abraços e beijo social;

Reduzir contatos sociais desnecessários e evitar, dentro do possível, ambientes com aglomeração;

Evitar visitas a hospitais e ventilar os ambientes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dia D
Municípios de MS participam de mobilização nacional em combate à Dengue
Ecoa Pantanal
Relatório alerta sobre o efeito cumulativo das barragens no Pantanal
Plantão
Passageira sofre fratura exposta e é abandonada por motociclista
Em obras
Seilog garante que travesseia na ponte do rio Paraguai é segura
10 horas no trajeto
Criança é resgatada no Pantanal com miçanga no nariz
Em 5 cidades
Classificados para 3ª fase do Voucher Desenvolvedor participam de vivência no Senac
Campanha Nacional
Dia D contra a dengue convoca população a eliminar focos do mosquito
Atrasado
MEC divulga resultado da segunda chamada do Prouni
Aposta
Mega-Sena pode pagar R$ 185 milhões neste sábado
Destaque
Sistema E-Crie de MS é avaliado pelo Ministério da Saúde para implementação em nível nacional

Mais Lidas

Benefício
Prefeito assina decreto que regulamenta aumento no plantão de profissionais da saúde
Necessário
Recadastramento em programa do Governo que paga a conta de luz segue até 10 de maio
Em ônibus fretado
Três bolivianos são flagrados com 3,1 kg de cocaína nos calçados
Devido a obra
Travessia de caminhões cegonha na ponte do rio Paraguai ocorre com horários programados