Menu
terça, 26 de outubro de 2021
Cassems - Melhores e Maiores - Edição 2021
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Com repasse de R$ 2,3 milhões do Governo, UEMS terá mais 590 vagas para vestibular 2021

09 novembro 2020 - 10h43Paulo Fernandes, Portal do Governo

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) vai contar com mais 590 vagas em novos cursos de graduação em 2021. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (9.11) pelo governador Reinaldo Azambuja.

Além dos cursos a distância que já estão com inscrições abertas (Pedagogia e Licenciatura em Ciências Sociais), a UEMS vai abrir os cursos presenciais de Agronomia, em Maracaju e Mundo Novo, com 50 vagas em cada unidade; de Sistema de Informação, em Nova Andradina (40 vagas); e de Tecnologia em Logística, em Jardim (40).

Depois de 10 anos, a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) vai voltar a ter vestibular para ingresso de alunos nos cursos de graduação em 2021. A provável data da prova foi confirmada nesta segunda-feira (9) pelo governador Reinaldo Azambuja: 6 de fevereiro. 

Com isso, a partir do ano que vem a universidade terá metade das vagas destinadas a alunos aprovados pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e metade por meio do vestibular. O retorno da avaliação só foi possível graças ao apoio do Governo do Estado, que está aportando recursos na ordem de R$ 300 mil.

R$ 2,3 milhões

Em reunião na governadoria, Reinaldo Azambuja autorizou ainda o repasse de R$ 2,3 milhões da Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul) para a instituição. 

“A UEMS cumpre um papel fundamental preparando os jovens para o futuro e o mercado de trabalho e promovendo pesquisas que impactam na vida dos sul-mato-grossenses. Investir na Universidade Estadual é uma prioridade. Lá atrás, entregamos o câmpus de Campo Grande e ampliamos os investimentos. Agora, estamos aumentando nossa oferta de cursos, repassando recursos para projetos de graduação, Mestrado e Doutorado e entregando R$ 7,9 milhões em obras e reformas nas unidades, como o auditório novo de Dourados, o bloco de laboratórios de Mundo Novo e o laboratório de Química e Engenharia de Alimentos de Maracaju”, disse o governador.

Jardim, Cassilândia, Aquidauana e Paranaíba também recebem reformas nas unidades universitárias. Em Ponta Porã, o governo investe R$ 1 milhão na mudança da sede para a Escola Calvoso e na construção de um bloco para atender professores e técnicos administrativos. Já na capital, o investimento mais recente é em adaptações em salas administrativas.

O repasse financeiro da Fundect será investido em 63 projetos contemplando demandas específicas de 50 cursos de graduação e 13 de pós-graduação (Mestrado e Doutorado), com valores de R$ 80 mil a R$ 200 mil para cada iniciativa. Para o reitor professor Laércio Alves de Carvalho, o montante irá contribuir para o aumento da qualidade dos cursos, melhorar o atendimento à comunidade e alavancar o desenvolvimento do Estado. 

“O lançamento do programa de investimentos na UEMS pelo Governo do Estado reforça todo o compromisso que a administração estadual tem com a educação. Todos esses investimentos são importantes porque a universidade vem crescendo e atendendo as principais demandas do Estado de Mato Grosso do Sul. Esse montante irá proporcionar uma atuação de qualidade, com ensino, pesquisa e extensão, atendendo os anseios da comunidade nas diversas regiões de Mato Grosso do Sul”, afirmou o reitor. 

Plano de Cargos e Carreiras

Reinaldo Azambuja ainda definiu o dia 1º de dezembro para a reunião entre Governo e representantes do Sindicato dos Técnicos Administrativos para implementação do Plano de cargos e Carreiras da UEMS, resolvendo um problema de mais de sete anos. 

A UEMS está presente em 22 cidades do Mato Grosso do Sul, com 15 unidades físicas e sete polos de ensino a distância no Estado, além de 11 Centros de Pesquisa, Ensino e Extensão, os Cepex, distribuídos em seis cidades de Mato Grosso do Sul. São 10 mil matriculados em 60 cursos de graduação (presenciais e a distância), dois doutorados, 14 mestrados e dez cursos de especialização.

A reunião contou ainda com as presenças dos secretários Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica) e Maria Cecília Amendola da Motta (Educação) e da vice-reitora Celi Corrêa Neres.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Presente Inesperado
Policiais Militares de Corumbá fazem surpresa em aniversário de criança que sonha em ser PM
Reivindicação
Vereadores pedem retorno das aulas presenciais na Rede Municipal
Representatividade
Sancionada Lei que institui o Prêmio Zumbi dos Palmares em Corumbá
Péssimas Condições
Morte de motorista na BR 262 é mais um alerta para o perigo do tráfego na rodovia
Campo Grande
Casa Rosa: atendimento integrado contra o câncer de mama inaugura em novembro
Ainda sem data
Problemas na aeronave do Exército suspende vacinação contra Covid no Taquari
R$ 9,3 milhões
Cinco bairros são beneficiados por obras no saneamento em Ladário
Parceria
Projetos do IFMS irão transferir tecnologia a escolas públicas
Investimento em Educação
MS recebe mais de R$ 4 milhões do governo federal para expandir Ensino Médio em tempo integral
Oportunidade
Liberado leilão de maquinários da SAD com cadastro prévio para interessados

Mais Lidas

Denúncia
Sem resposta, passageira recorre a rede social para reclamar da Buser
Acidente
Rapaz sofre fraturas após ser atropelado na saída da quermesse em Ladário
Mundo Novo
Jovem é preso por disparos e porte ilegal de arma de grosso calibre
Procurados
Membros do PCC presos na fronteira com MS são entregues à polícia brasileira