Menu
domingo, 26 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Colesterol alto atinge mais de 14% da população de MS, mas pode ser revertido

29 agosto 2018 - 09h46Campo Grande News

O colesterol alto é o mal do século e segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) atinge cerca de 250 mil adultos em Mato Grosso do Sul, um percentual de 14% da população. No Centro-Oeste, são mais de um milhão de pessoas com colesterol alto.

Entre diversos fatores, o colesterol ruim está associado a maus hábitos alimentares e é uma das principais enfermidades crônicas não transmissíveis que causam doenças cardíacas.

Conforme o IBGE, aproximadamente 250 mil adultos tem o problema no Estado e a farmacêutica Marianne Marks da Silva, superintendente da Rede São Bento, pontua algumas medidas a serem tomadas para evitar as consequências do colesterol elevado.

“Especialistas orientam atividade física, reeducação alimentar e se necessário um encaminhamento ao médico”, disse.

No dia 8 de agosto foi comemorado o "Dia Nacional de Controle do Colesterol", apontado como um dos principais causadores das 17,5 milhões de mortes por doenças cardiovasculares no mundo. Além disso, a doença pode causar infartos, acidentes vasculares cerebrais e aneurismas, doença arterial periférica que podem levar o indivíduo a sequelas importantes ou morte, entre outras complicações.

São dois os grandes vilões no aumento do índice de LDL, que é considerado o colesterol prejudicial: a alimentação incorreta, representada pelo excesso de gordura animal e gorduras trans, e o fator genético, ou seja, de origem familiar. A prevenção, alimentação saudável e a prática regular de exercícios físicos são as melhores formas de controlar o colesterol maléfico à saúde.

Programa - Marianne afirma que a rede São Bento promove ações específicas para quem tem esse problema. O programa inicia no mesmo momento em que o paciente chega ao balcão da farmácia.

“Em 30 dias do início do Programa Colesterol em Dia já são oito pacientes acompanhados por uma nutricionista. Depois de oferecer o serviço no balcão, posteriormente, o paciente é encaminhado ao consultório farmacêutico para execução dos serviços, com a missão de fornecer informações claras e orientações precisas em relação aos medicamentos”, explica a farmacêutica.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Palestras
3ª edição da Semana da Saúde do Sesc tem foco nos reflexos da pandemia
SCT 2021
IFMS abre inscrições para Semana de Ciência e Tecnologia
Javaporco
PMA flagra criação ilegal de javalis em propriedade de Dourados
Alerta
De agendamentos a esquemas de 'pirâmides', entenda os maiores golpes do Pix em MS
Retomada
Fundtur recebe inscrições no Programa "Incentiva+MS Turismo" até 5 de outubro
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Balanço
Mais de 50% das drogas apreendidas na Operação Fronteiras e Divisas I são de MS
Economia
Comércio deve facilitar pagamento e ser cauteloso para o Dia das Crianças

Mais Lidas

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Desenvolvimento
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida