Menu
quarta, 24 de abril de 2024
Governo - Fazer Bem Feito - Abril 24
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

'Ciência na fronteira' do IFMS Corumbá é contemplado com incentivo financeiro

24 setembro 2020 - 13h20Ascom IFMS

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) selecionou nove projetos de extensão no edital de apoio à participação e formação de mulheres extensionistas nas ciências exatas, engenharias, tecnologias e computação. O resultado final está disponível na Central de Seleção.

Os projetos selecionados serão desenvolvidos nos campi Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas e, juntos, receberão fomento de R$ 97.933,60, sendo R$ 16.333,60 para o custeio das atividades e R$ 81.600,00 para o pagamento de bolsas a estudantes envolvidos com as iniciativas.

Os recursos para custeio dos projetos são oriundos do Programa Institucional de Incentivo ao Ensino, Extensão, Pesquisa e Inovação do IFMS (Piepi). Para o pagamento das bolsas, o valor é proveniente do Programa de Bolsas e Auxílios para Ações de Extensão do IFMS (Pibaex).

Os projetos deverão ser desenvolvidos pelo período de um ano, a partir desta sexta-feira, 25, em escolas do ensino fundamental e médio, com atividades que incentivem a participação de estudantes meninas nas área das ciências.

As atividades devem ter como foco a transformação da realidade social para combater o desequilíbrio da participação feminina nas áreas de ciências exatas, engenharias, tecnologias e computação.

Estão previstas, entre outras atividades, mostras de vídeos, palestras e oficinas que demonstrem para a comunidade escolar a existência de mulheres como cientistas com contribuições significativas para a ciência e a tecnologia.

Cultivando sonhos, mudando vidas - Um dos projetos selecionados prevê a oferta de um curso sobre o plantio de hortaliças voltado às alunas da Escola Estadual Professora Geni Marques Magalhães, em Ponta Porã. As mães e as mulheres da comunidade do entorno também serão convidadas a participar.

Coordenado pela professora Ligia Pillet, o projeto 'HortiTop - Cultivando sonhos, mudando vidas' foi idealizado por três estudantes do curso superior de Agronomia - Esther Alves, Joyce Vieira e Natalia Pires. As acadêmicas viram a divulgação do edital em grupos e redes sociais do campus e procuraram a docente para submeter um projeto.

"Duas alunas são egressas dessa escola estadual e nossos olhos brilharam quando vimos a possibilidade de que essas jovens retornassem à escola onde estudaram para aplicar os conhecimentos adquiridos no IFMS. Isso pode inspirar não só as estudantes da escola, mas também as mulheres da sociedade, e reafirmar que elas possuem opções no mercado de trabalho e podem ser reconhecidas e empoderadas", comenta Ligia.

A previsão é que o projeto comece a ser executado neste mês com o desenvolvimento de páginas em mídias sociais sobre o curso. No decorrer de 12 meses, serão produzidos e postados vídeos com o objetivo de treinar as participantes no plantio de hortaliças. Na colheita final, será realizado o 'Dia D', um evento aberto à comunidade escolar e com a utilização dos produtos cultivados na alimentação oferecida ao público.

Para Lígia, o edital de fomento à participação feminina na ciência é inspirador. "Sabemos que o mundo agrícola ainda é muito masculino, mas as mulheres com seu comprometimento, profissionalismo e competência têm alcançado grandes conquistas. Editais como esse nos diz o quanto somos importantes e valorizadas", finaliza.

Projetos contemplados

  • Oficina de jogos digitais e não digitais para fomentar o aprendizado de lógica e linguagens de programação em alunas da educação básica do campus Aquidauana,  coordenado por Valdineia Garcia Silva receberá R$ 11.600,00
  • Inspiradas na Computação do campus Aquidauana, coordenado por Marcia Ferreira Cristaldo, receberá R$ 9.200,00
  • Guia informativo e gamificação dos produtos químicos vendidos em supermercados usados como inseticidas, do campus Campo Grande, coordenado por Eliane Rosa da Silva Dilkin, receberá R$ 7.574,60
  • AirAngel no IFMS, do campus Campo Grande, coordenado por Cláudia Santos Fernandes, receberá R$ 6.759,00
  • Ciência na Fronteira: expandindo os limites do conhecimento, do campus Corumbá, coordenado por Ana Cecilia Soja, receberá R$ 9.200,00
  • De mulheres para meninas: tecendo redes e projetando carreiras na Ciência e Tecnologia do campus Nova Andradina, coordenado por Yasmine Braga Theodoro, receberá R$ 16.400,00
  • HortiTop - Cultivando sonhos, mudando vidas do campus Ponta Porã, coordenado por Ligia Maria Maraschi da Silva Pilett, receberá R$ 16.400,00
  • Meninas Fazendo Ciência do campus Três Lagoas, coordenado por Elaine Alves de Godoy, receberá R$ 14.000,00
  • Programação de mulher para mulher do campus Três Lagoas, coordenado por Eduardo Hiroshi Nakamura, receberá R$ 6.800,00

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Causa Animal
Projeto de Lei cria o Dia Municipal de Adoção Animal em Corumbá
Assembleia Geral
Professores da UFMS decidem por paralisação a partir de 1º de maio
Cidade Limpa
Vereador cobra instalação de lixeiras na cidade com intensa campanha educativa
Boletim
Com mais 1 morte confirmada, MS já tem 15 vítimas da dengue
Por 30 dias
Morte de cão extraviado faz Gol suspender transporte de animais
Saúde
Anvisa publica resolução que proíbe cigarro eletrônico no Brasil
Economia Nacional
Beneficiários do INSS começam a receber o 13º a partir desta quarta-feira (24)
Administração
Lajotas retiradas da rua Ladário serão reaproveitadas em alamedas e vias de menor movimento
Saúde Pública
Vereador pede agilidade nas cirurgias ginecológicas para reduzir fila de espera em Corumbá
Administração
Convênio com o Estado garante R$ 34,5 milhões para infraestrutura urbana e rural em Corumbá

Mais Lidas

Eleições 2024
PL apresenta pré-candidatos a vereadores em Ladário
Oficial
Prefeitura divulga gabaritos do concurso público; prazo para recursos abre dia 24
Travessia Reestabelecida
Embarcação brasileira apreendida ilegalmente na Bolívia é devolvida após quatro dias
Profissão
Voucher Transportador já atendeu 990 motoristas e pode ganhar novas vagas