Menu
quarta, 20 de janeiro de 2021
Andorinha Janeiro/Fevereiro
Andorinha Janeiro/Fevereiro Mobile
Geral

Cidadão comum pode monitorar eleições

25 novembro 2020 - 11h30Agencia Brasil

O sistema de votação eletrônica no Brasil dispõe de mais de um mecanismo de monitoramento das eleições e de controle direto por parte da população. Além de acompanhar a apuração dos votos, há canais para apresentação de denúncias por pessoas comuns e verificação das investigações.

 

Qualquer cidadão pode monitorar os votos recebidos pelos candidatos nas urnas das seções eleitorais. Um aplicativo chamado “Boletim na Mão” possibilita ao eleitor ler uma cópia digital dos boletins de urna no próprio celular ou tablet. O app está disponível no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em versões Android e IOS.

 

Como descreve a página da Justiça Eleitoral,  “com o celular aberto no aplicativo, o eleitor ‘escaneia’ o QR Code nas seções eleitorais de interesse e confere, posteriormente, se os dados coletados correspondem a aqueles totalizados e divulgados no site do TSE”.

 

Sem fraude comprovada

O Brasil iniciou o uso de urnas eletrônicas em caráter de teste nas eleições municipais de 1996. A partir das eleições de 2000, também municipais, o país inteiro passou a escolher prefeitos e vereadores por meio do voto eletrônico. Em 24 anos de uso dos equipamentos e sistemas eletrônicos, não houve nenhum caso identificado e comprovado de fraude.

 

A cada pleito, a Justiça Eleitoral faz testes públicos de segurança. Qualquer cidadão pode participar desses eventos que avaliam a inviolabilidade das urnas e dos sistemas que transmitem informações sobre os votos e sua totalização.

 

Além dos testes públicos, a Polícia Federal, o Ministério Público e universidade, como a Universidade de Campinas (Unicamp), realizaram ao longo desses anos perícias e auditorias para examinar a segurança do voto, o sigilo das escolhas de cada eleitor, a estabilidade e confiabilidade dos sistemas em uso.

 

Qualquer pessoa pode apresentar denúncias em tempo real pelo celular sobre práticas indevidas ou crimes eleitorais cometidos no dia da votação ou em outro momento. Um aplicativo para denúncias eleitorais está disponível em versões Android e IOS nesta página.

 

Os procedimentos de fiscalização e auditoria do sistema eletrônico de votação estão estabelecidos na Resolução nº 23.603/2019. Na internet, a Justiça Eleitoral detalha o passo a passo da votação e ainda responde às 20 perguntas mais frequentes sobre a segurança das eleições. Para saber mais, acesse aqui.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Onça resgatada em novembro no Pantanal com queimaduras, será solta em seu habitat
FRAUDE ELEITORAL
Ministério Público quer impugnação de candidatos do PRB em Ladário
COVID-19
Pandemia ainda não acabou: MS registra mais de mil casos em apenas um dia
GERAL
Batida de carro e moto deixa criança ferida no Popular Nova
POLICIAL
PRF recupera dois veículos em MS que seriam levados para a Bolívia
JUSTIÇA
Alexandre de Moraes nega HC para anular seis prisões e mandar Jamil Name para casa
p
ECONOMIA
Preço da gasolina começa o ano acima do valor registrado em todos os meses de 2020
Combustível está 19,5% acima da média do mês com preços mais baixos de 2020
DEFESA CIVIL
Com previsão de mais chuva, Defesa Civil orienta população que mora em áreas de risco
EDUCAÇÃO
Professores dão dicas para o segundo dia de provas do Enem
GERAL
MPT divulga nota técnica sobre medidas de proteção a trabalhadoras gestantes

Mais Lidas

POLICIAL
Empresário de MS é preso durante Operação da Polícia Civil contra crime organizado
SAÚDE
Servidora há 30 anos, Vitória aplicou primeiras doses da vacina contra COVID-19 em Corumbá
PRIMEIROS IMUNIZADOS
Corumbá e Ladário já tem os primeiros imunizados contra a Covid-19
GERAL
Justiça do Trabalho leva sinal de internet para guatós que vivem isolados no Pantanal