Menu
quinta, 20 de junho de 2024
Governo - Detran MS
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Centro e Aeroporto são os bairros com maior número de positivos para Covid

03 agosto 2020 - 08h41Gesiane Sousa

O gráfico de infestação da Covid-19 em Corumbá registra o Centro da cidade e o bairro Aeroporto no topo do ranking de positivos da doença. O último boletim epidemiológico divulgado pela secretaria municipal de saúde, neste domingo, 2 de agosto, confirma que desde  inicio da pandemia até hoje, 1.386 pessoas já se infectaram com a Covid-19 na cidade. Destas 201 são da região central e 167 são do bairro Aeroporto. Os bairros com menor índice de infectados são o Beira Rio e o Borroswisk com apenas um residente positivo cada, e o Industrial, que registra dois contaminados pelo vírus.

Não é por acaso que o centro da cidade lidera o ranking de infestação da Covid na cidade, a região concentra o comércio e por isso contém grande circulação de pessoas. Daí a importância de manter em uso as medidas preventivas, como máscara facial protetora, álcool gel e distanciamento. Sempre que precisar sair de casa, a orientação é que permaneça com a máscara o tempo todo e leve outra de reserva, pois a proteção é eficiente por até quatro  horas, após esse período a máscara deve ser trocada. O descarte deve ocorrer sem contato ao tecido, segure sua máscara pelos elásticos e a guarde em um saco plástico isolada dos demais itens que tiver consigo. Após trocar o Equipamento de Proteção Individual não deixe de higienizar as mãos.

Gráfico de positovos para Covid-19 por bairros. Foto: Reprodução Boletim Epidemiológico Municipal de Corumbá

O Centro e o Aeroporto também lidera o ranking dos recuperados, respectivamente 154 e 130 pessoas seguiram o tratamento médico e não possuem mais sintomas da doença, são considerados curados. verdadeiros guerreiros que venceram a Covid. Em Corumbá, do inicio da pandemia até hoje, 1.076 pessoas já se recuperaram da doença. A conta básica que subtrai os recuperados dos notificados resulta em 310 pessoas que estão em tratamento médico hospitalar ou dominicilar, lutando contra o vírus.  

A cidade encarou um mês de julho com grande elevação da curva epidemiológica. Segundo dados oficiais do Boletim, no dia 1º de julho, Corumbá tinha 395 infectados e no último do mesmo mês, o número de positivos para Covid na cidade era de 1.385. Um aumento de 990 casos, quase mil pessoas infectadas em 31 dias.

O mês de agosto, até o momento não registrou grande números. Houve um novo caso registrado no dia 1º e o número de 1.386 positivos foi mantido no domingo, 2 de agosto. O mesmo dado promissor não se pode dizer sobre os óbitos, em 30 de julho, Corumbá havia perdido 36 vidas para Covid, e já nos primeiros dias de Agosto, o número subiu para 43 óbitos, um aumento de 7 mortes.

O boletim desta segunda (3), deve ser divulgado no período da tarde.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Evento
Corumbá recebe etapa Pantanal do Diálogo sobre Patrimônio Cultural e Ações Climáticas
Destaque
Corumbá debate o Paradesporto em Festival da Inclusão na Apae
No Pantanal
Vereador pede instalação de hidrante para combate a incêndios em Forte Coimbra
Assistência
Abertas as inscrições para Casamento Civil Comunitário 2024 em Corumbá
50% + que 2023
Governo de MS libera R$ 72 milhões das emendas parlamentares de 2024
Paredão de fogo
Equipes atuam em cinco frentes de combate ao fogo no Pantanal
Economia
Conselho aprova 86 cartas consulta que pleiteiam R$ 175 milhões em financiamentos pelo FCO
Meio Ambiente
ONGs destacam importância do trabalho conjunto no combate à incêndios no Pantanal
Tempo
Quinta-feira tem chance de chuva em parte do estado, mas em Corumbá o calor continua
Meio Ambiente
Falta de navegabilidade já impacta atuação de combate ao fogo no Pantanal

Mais Lidas

Queimadas
Fogo destrói ponte de madeira na Estrada Parque
Ladário
Incêndio atinge região da Apa Baía Negra
Queimada
Fogo cresce na região do Bracinho e brigada da Apa Baía Negra fica sob alerta
Fronteira
Operação conjunta apreende 2 toneladas de mercadorias irregulares, Ilhamas empalhadas e cocaína