Menu
domingo, 25 de fevereiro de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Geral

Celular Seguro: 20 mil aparelhos são bloqueados após envio de alertas

12 fevereiro 2024 - 10h14Agencia Brasil

O Programa Celular Seguro já recebeu 20.055 mil alertas de bloqueios de usuários que já instalaram o aplicativo em seus telefones móveis. Lançado em dezembro do ano passado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), o programa possui mais de 1,4 milhão de usuários cadastrados, com mais de 1,1 milhão celulares.

A plataforma funciona como uma espécie de botão de emergência que deve ser utilizado somente em casos de perda, furto ou roubo do celular. A ação garante o bloqueio ágil do aparelho, da linha telefônica e de aplicativos bancários em poucos cliques.

O acesso ao Celular Seguro é feito por meio do cadastro no Gov.br, a plataforma de serviços do governo federal. Os aparelhos podem ser registrados via site - ou aplicativo, disponíveis na Play Store (Android) e na App Store (iOS). As empresas que já aderiram à iniciativa estão descritas nos termos de uso.

Não há limite para o cadastro de números, mas eles precisam estar vinculados ao CPF do titular da linha para que o bloqueio seja efetivado. Quem estiver cadastrado no Celular Seguro pode indicar pessoas da sua confiança, que estarão autorizadas a efetuar os bloqueios, caso o titular tenha o celular roubado, furtado ou extraviado.

Também é possível que a própria vítima bloqueie o aparelho acessando o site por meio um computador. Após o envio do alerta, as instituições financeiras e empresas de telefonia que aderiram ao projeto farão o bloqueio. O procedimento e o tempo de bloqueio de cada empresa também estão disponíveis nos termos de uso do site e do aplicativo.

Desbloqueio

A ferramenta Celular Seguro não oferece a possibilidade de fazer o desbloqueio. Caso o usuário emita um alerta de perda, furto ou roubo, mas recupere o telefone em seguida, terá que solicitar os acessos entrando em contato com a operadora e os bancos. Cada empresa segue um rito diferente para a recuperação dos aparelhos e das contas em aplicativos.

A plataforma foi desenhada pelo MJSP em parceria com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O objetivo é reduzir a “atratividade” da prática de roubos e furtos e desestimular a receptação de aparelhos roubados.

Receba as notícias no seu Whatsapp. Clique aqui para seguir o Canal do Capital do Pantanal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Contra a Dengue
Bairros de Ladário recebem força-tarefa de limpeza neste sábado (24)
Reitoria
Ainda sem eleição direta, UFMS escolhe novo reitor em maio
Hoje
Grupo Vozes Especiais realiza workshop no Moinho Cultural
Localizado e preso
Diretora impede entrada de homem armado com faca em creche no Guatós
Imunização
Confira horário de vacinação contra dengue em Corumbá e Ladário neste sábado
Seguia para Capital
Mulher é presa com 2,3 kg de maconha na BR 262
Planejamento
MPT propõe parceria estratégica para prevenir trabalho escravo contemporâneo em MS
Fiocruz
Especialistas alertam para aumento da taxa de suicídio entre crianças e jovens
Aposta
Mega-Sena pode pagar hoje prêmio de R$ 110 milhões
Operação Ágata
Passageiro é flagrado transportando cocaína de Corumbá para Capital

Mais Lidas

Localizado e preso
Diretora impede entrada de homem armado com faca em creche no Guatós
Na entrada
Perícia estima que morte de homem encontrado em mata na cidade tenha ocorrido há 4 dias
Últimas 24h
Plantão dos Bombeiros registra resgate no Pantanal, óbito e acidente de trânsito
Operação Ágata
Passageiro é flagrado transportando cocaína de Corumbá para Capital