Menu
sábado, 10 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
MOBILE - Ambiental MS Pantanal - Aegea
Geral

Casal ostentação de MS que gastou R$ 50 mil em festa é preso por tráfico

22 agosto 2018 - 09h22Campo Grande News

Marido e mulher, moradores de Ponta Porã, cidade a 323 km de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai, foram presos pela Polícia Federal acusados de serem os donos de uma carga de 400 quilos de cocaína, apreendida em março do ano passado em Itapetininga, interior de São Paulo.

A prisão ocorreu terça-feira (21) em Rondonópolis (MT), onde o casal é conhecido por ostentar nas redes sociais com joias caras, carrões e muita badalação. Durante a investigação, os policiais descobriram que o casal chegou a gastar R$ 50 mil em uma festa.

Os traficantes, que não tiveram os nomes divulgados, foram presos por agentes da Polícia Federal em Ponta Porã com o apoio da delegacia da PF em Rondonópolis. O casal era procurado pela Justiça paulista.

Segundo a PF, os presos são naturais de Ponta Porã e de acordo com a investigação da polícia paulista e da PF são os verdadeiros proprietários da cocaína, produtos químicos e maquinários utilizados no refino de entorpecentes, de R$ 110 mil em espécie, além de armas de fogo e munições, que estavam na posse de dois indivíduos em uma mansão, na cidade de Itapetininga.

A PF informou que os detidos lideravam um complexo esquema de tráfico internacional de drogas na fronteira entre Brasil e Paraguai. A cocaína era comprada em território paraguaio e encaminhada, via terrestre, até o município de Dourados.

De Dourados, a droga era escondida em caminhões e carretas e seguia para o interior de São Paulo, normalmente para Itapetininga e Americana, de onde era distribuída para traficantes do estado paulista.

“Os indivíduos presos hoje desfrutavam de uma vida luxuosa, exibindo-se em redes sociais portando joias e frequentando restaurantes e hotéis de alto valor. Estima-se uma festa patrocinada por ambos, realizada no início de 2017, tenha custado mais de R$ 50.000,00”, afirma a PF. O alto padrão de vida e aparente inexistência de origem lícita de patrimônio chamou a atenção da polícia.

Imóveis em Dourados – Os investigados são acusados de lavar dinheiro do tráfico comprando imóveis de alto padrão, principalmente no município de Dourados. Os imóveis eram registrados em nome de “laranjas”. Também eram movimentadas altas quantias em contas bancárias abertas em nome de terceiros.

Segundo a PF, para dificultar a atuação dos órgãos públicos de segurança, os dois utilizavam documentos falsos e passaram a tentar justificar a origem dos valores que sustentavam o alto padrão de vida alegando serem empresários do ramo de transportes.

Recentemente, os investigados passaram a negociar carregamentos de cocaína em Corumbá, na fronteira com a Bolívia. A PF descobriu que o casal teria alugado um imóvel em Rondonópolis e pretendia alugar um galpão, onde seria montada uma transportadora.

Na casa onde os traficantes estavam morando no interior mato-grossense, a PF encontrou joias e outros itens luxuosos, como relógios e óculos, documentos falsos e uma pistola calibre 380.

Os dois vão responder por tráfico internacional de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, uso de documento falso e posse irregular de arma de fogo, cujas penas somadas chegam a 33 anos de prisão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza terá início na próxima segunda
MUDANÇA NO CTB
Nova Lei entra em vigor com alterações sobre uso de farol em rodovias
ECONOMIA
Cadastro de imóveis rurais será completamente digitalizado
GERAL
Corumbá recebe primeira remessa de queijos produzidos em assentamento rural
ESPORTE
Botafogo e Volta Redonda enfrentam-se neste sábado à noite
GERAL
CMDCA realiza neste sábado prova de conhecimento específico para Conselheiros Tutelares Suplentes
POLICIAL
PM captura foragido e aborda motociclista sem CNH no Guaicurus
POLICIAL
Casal vai para a delegacia após briga no Popular Nova
POLICIAL
Marido ameaça mulher, quebra objetos da casa e põe culpa em macumba
GERAL
Sorteio da mega-sena pode pagar R$ 27 milhões neste sábado

Mais Lidas

POLICIAL
Homem é acusado de agredir a própria mãe no bairro Vila Guarani
OPERAÇÃO
Operação Ágata Oeste tem resultados expressivos de apreensão de drogas e armas
SAÚDE
Campanha de vacinação contra a gripe começa na segunda
SAÚDE
Corumbá institui Núcleo de Reabilitação Pós Covid com atendimento multidisciplinar