Menu
sexta, 01 de março de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Casal é condenado por movimentar mais de R$ 10 mi em contas bancárias

08 outubro 2018 - 17h28assessoria de imprensa MPF

A 3ª Vara Federal de Campo Grande julgou procedente o pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Mato Grosso do Sul (MS) e condenou um casal pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas, previstos no art. 1º da Lei nº 9.613/98 e art. 22º da li nº 7.492/86. Adelino Zanella foi condenado a onze anos, dois meses e doze dias de reclusão, em regime fechado, além do pagamento de 134 dias-multa, enquanto que Irllan Kardec teve a pena de treze anos, sete meses e dez dias de reclusão, também em regime fechado, e com o pagamento de 178 dias-multa. Saldos em contas bancárias, valores em espécie apreendidos e uma caminhonete foram confiscadas.

Os dois denunciados recebiam valores em suas contas bancárias e, logo em seguida, executavam saques em espécie e transportavam o dinheiro com destino à Bolívia. Segundo o MPF, os réus Adelino e Irllan já tinham antecedentes criminais relacionados com o tráfico de drogas e atuavam em Corumbá (MS). Para a realização dos saques, os réus utilizaram-se de 'laranjas' – termo para serviço de empréstimo de nomes e contas por terceiros – para a ocultação dos valores exorbitantes advindos do tráfico, que chegaram a somar mais de R$ 10 milhões. As transferências bancárias e depósitos para as contas dos réus vinham de diferentes pessoas em diversos lugares do Brasil e se mostravam incompatíveis e elevadamente superiores às rendas declaradas pelos mesmos – em um dos casos, um eletricista chegou a depositar R$ 75 mil a Adelino, apesar de ter a renda mensal de cerca de R$ 1 mil.

A investigação também constatou que vários dos depositantes eram desempregados ou tinham histórico de atividade criminosa, principalmente com o tráfico de drogas, o que também pôde ser verificado em relação aos condenados. Irllan e Adelino já haviam sido alvo de ação penal na Comarca de Vitória da Conquista (BA) por tráfico de drogas, em 2011. Na ocasião, ambos chegaram a admitir a venda de entorpecentes e o repasse de dinheiro por meio de conta corrente a um boliviano. Para o MPF, tais evidências são suficientes para comprovarem o envolvimento da atividade de tráfico de drogas no esquema de lavagem de dinheiro.

Outra situação foi a compra de uma caminhonete GM S-10 vermelha por meio de um cheque de R$ 10 mil, no mesmo dia do recebimento de R$ 80 mil em uma das contas de Irllan, fato que, para o MPF, se deu comprovadamente por meio de dinheiro ilícito e se classifica como lavagem de dinheiro.

Já na tentativa de manter a discrição sobre as elevadas quantias de dinheiro e também de sua origem, o casal realizava diversas movimentações entre suas contas bancárias, buscando despistar os órgãos de fiscalização de atividades financeiras. Além disso, Irllan e Adelino também efetivavam saques diários em valores fracionados abaixo de R$ 10 mil, com o objetivo de evitar que o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) fosse automaticamente notificado da retirada do dinheiro.

A existência do crime de evasão de divisas pôde ser identificada em vários momentos, desde diversas abordagens policiais notificadas na fronteira com a Bolívia – como as ocorridas em 2016 durante um intervalo de três dias e no mesmo dia em que foram realizados saques –, até a prisão em flagrante de Adelino em julho de 2016, enquanto transportava mais de R$ 112 mil em espécie, crime pelo qual foi considerado culpado em outra ação penal. Segundo investigação da Polícia Federal, após a prisão do marido, Irllan procurou por outras maneiras para realizar o transporte do dinheiro, o que acarretou em sua prisão em flagrante em fevereiro de 2017, no momento em que embarcava em um moto-táxi portando R$ 94 mil em espécie.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Benefício
Prefeito assina decreto que regulamenta aumento no plantão de profissionais da saúde
Imunização
Corumbá terá três postos de multivacinação neste sábado, 02 de março
Ranking
MS é destaque nacional na gestão de recursos federais e execução de projetos e convênios
Necessário
Recadastramento em programa do Governo que paga a conta de luz segue até 10 de maio
Campanha
Ladário expande vacinação contra dengue nas escolas da rede municipal
Evento
Corumbá sedia 3ª edição da Copa dos Campeões da Assomasul neste final de semana
Mudanças
Supremo derruba a regra sobre distribuição de sobras eleitorais em eleições proporcionais
Em processo
Reunião com novos diretores aborda habilitação de unidade de saúde exclusiva para presídios
Turismo ecológico
Encontro aborda aspectos da educação ambiental no turismo do Pantanal
Direito à saúde
DPU assegura que imigrantes sejam incluídos na fila de transplantes

Mais Lidas

10 vagas em MS
Inscrições estão abertas para concurso da Caixa com três vagas em Corumbá
Confirmado
Dupla sertaneja Henrique e Diego é a principal atração cultural do FIPEC 2024
Bombeiros
Acidentes de trânsito fazem quatro vítimas nesta manhã em Corumbá
27 vagas
Inscrições para concurso de professores da UFMS seguem abertas até 7 de março