Menu
quinta, 23 de maio de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Caravana da Saúde supera 140 mil atendimentos em 12 municípios

14 maio 2016 - 12h11Redação
Depois de percorrer 62 municípios, a Caravana da Saúde deverá bater recorde de atendimento em Campo Grande, que concentra a 11ª edição do maior programa de atenção às pessoas já realizado no Estado. A coordenação da ação governamental estima que perto de meio milhão de procedimentos médicos e de outros serviços gratuitos serão realizados até o seu encerramento, que deve se prolongar até setembro. Na passagem da Caravana pelas dez microrregiões, que concentram 57% da população de Mato Grosso do Sul, foram atendidas 140 mil pessoas com 380 mil procedimentos e um total de 28 mil cirurgias, das quais 23,8 mil de catarata. Com base no fluxo de milhares de pessoas ao Centro de Convenções Albano Franco de 17 municípios da microrregião de Campo Grande, a Caravana superará sua meta na última edição. “Vamos chegar perto de meio milhão de procedimentos”, projetou o coordenador do programa, médico Marcelo Henrique de Mello, lembrando que novas especialidades foram incluídas nesta etapa da ação com a participação de novos parceiros, como a Cies Global. A partir do dia 20 serão oferecidos exames de colonoscopia, endoscopia, eletroneuromiografia, ultrassonografia e cirurgia de varizes. O agendamento de consultas teve início no dia 10 e já somam 6.191 atendimentos somente na área oftalmológica até esta sexta-feira. As cirurgias de catarata, que iniciaram no dia 12, registram 1.236 pacientes operados. Em quatro dias – de terça a sexta-feira – o número de procedimentos chegou a 25 mil, informou o coordenador. A expectativa do governo estadual é encerrar o programa com 45 mil cirurgias gerais realizadas nas 11 microrregiões, meta anunciada pelo governador Reinaldo Azambuja ao anunciar que a megaestrutura será mantida na Capital até que a última pessoa agendada seja atendida. Estão previstas 35 mil consultas oftalmológicas e 12 mil cirurgias de catarata, que seguem até junho. Mobilização O restante estimado é de consultas em ortopedia, neurologia, psiquiatria, endocrinologia, reumatologia, dermatologia, urologia, angiologia otorrinolaringologia, cardiologia e pediatria (10,8 mil procedimentos); cirurgias eletivas em hospitais da rede credenciada (quatro mil procedimentos) e exames de ressonância, ultrassonografia, tomografia, endoscopia, eletroencefalografia, eletrocardiograma, ultrassonografia com Doppler, endoscopia e eletroneuromiografia (11 mil procedimentos). Os dias de mobilização geral (Dias D) serão realizados em três finais de semana do mês, iniciando-se neste sábado com a presença do governador Reinaldo Azambuja no complexo instalado no Albano Franco. Exclusivamente nessas datas, pacientes terão acesso aos exames de colonoscopia, endoscopia, letroneuromiografia, ultrassonografia e cirurgia de varizes.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fiscalização
Ação conjunta apreende 4 toneladas de mercadorias em Corumbá
Esporte
Com trinta equipes, 1ª Copinha do Futuro de Futsal tem primeiro jogo nesta quarta-feira
Oportunidade
IHP abre vagas para jovens aprendizes com idades entre 16 e 20 anos
Afroturismo
Corumbá participa pelo segundo ano consecutivo do projeto Caminhadas Negras
Meio Ambiente
Show com Seu Jorge e Daniel Jobim vai arrecadar recursos para o Pantanal
Economia
Começa amanhã consulta a maior lote de restituição do IR da história
Economia
Quase 50 mil pessoas buscam negociar dívidas em MS
Saúde
Projeto que institui vacinação nas escolas vai à sanção presidencial
Na Zona Rural
Vereador quer equipes da Assistência Social, atendendo assentamentos de Corumbá
Segurança
Táxis de Corumbá tem até 21 de junho para implantar QR Code de identificação

Mais Lidas

Agenda Cultural
Evento de som automotivo arrecada doações para RS e Instituto Novo Olhar
Na Câmara
Projeto de Lei Municipal torna laudos de TEA permanentes
Segurança
Denúncia de moradora recupera moto furtada no bairro Vila Mamona
Gaeco
Operação apura desvio de R$ 6 milhões e 1.200 saques para driblar fiscalização no Futebol