Menu
quarta, 21 de abril de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Capacitação forma 36 novos monitores de transporte escolar

12 abril 2016 - 10h52Gesiane Medeiros
O curso gerenciado pela Escola de Governo e ministrado pela Agetrat (Agência Municipal de Trânsito), forma amanhã (14), 36 novos monitores para o transporte escolar de Corumbá. A formação possui 20 horas de duração e é obrigatória para todos os que desejam trabalhar no segmento, que desde 2002 tem a atividade regulamentada pela Lei Municipal n° 1.742. Além dos já em formação, mais 240 aguardam uma nova convocação de turma.Segundo a Gerente de Transporte da Agetrat, quem ministra as aulas, Juciane dos Santos, no curso eles aprendem como atender as diferentes faixas etárias, crianças, adolescentes e portadores de deficiência. “Aprendem como o trabalho deve ser feito, de forma integrada com a escola e a família. O monitor é responsável pelo embarque e desembarque dos alunos, que devem ser levados com segurança até a escola e depois até o lar. Eles ainda, devem aproveitar a oportunidade para ensinar informações básicas de segurança no trânsito para as crianças e adolescente, como o uso da faixa de pedestres”, explica a gerente. Os monitores em formação, aprendem sobre a legislação municipal, segurança e responsabilidade, “não é apenas levar alunos, mas transportar vidas, o monitor deve estar atento se o carro que ele trabalha está em dia com a documentação e vistoria semestral, momento em que o Ministério Público e Conselho Tutelar também estão presentes”, explica Juciane. A relação interpessoal também é discutida durante a formação, "indicamos o uso de brincadeiras, contação de histórias e conversas como forma de distração durante a viagem, que em determinados casos pode ser longa", ressalta a gerente. “No final do curso o aluno recebe o certificado de conclusão, que pode e deve ser exigido pelos pais dos alunos, assim como a documentação do veículo e certificado de formação do condutor”, afirma Juciene.Após 10 anos de trabalho como agente de saúde, Maria José Pereira resolveu mudar de profissão, “acho a capacitação muito importante, a pessoa fica mais comprometida e dá respaldo para quem vai trabalhar com as crianças e adolescentes. Decidi mudar de atividade porque vi no transporte escolar uma grande chance de crescimento. Gosto muito de trabalhar com pessoas e principalmente com crianças, abracei a profissão”.    

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Sugerida utilização de sobras de vacina para imunizar pessoal de funerárias e da limpeza pública
COVID-19
Vereador reforça a necessidade de imunizar gestantes contra o coronavírus
GERAL
Justiça Eleitoral realizará live sobre segurança da urna eletrônica e processo eleitoral no dia 28
GERAL
Brasília completa 61 anos e encara o desafio da maturidade
GERAL
Vereador solicita recuperação da 21 de Setembro, após intervenções da Sanesul
CIDADE
Vereador pede sinalização adequada para evitar mais acidentes na Colombo com a Ladário
POLÍTICA
Governo lança plano de promoção da agricultura de baixo carbono
POLÍTICA
Câmara aprova projeto de lei que torna escolas serviços essenciais
GERAL
Matrícula para curso de medicina da UEMS pode ser feita até dia 26 de abril
MUDANÇAS NO CTB
Nova Lei abranda infração para motociclistas sem viseira ou óculos de proteção

Mais Lidas

GERAL
Corumbá perde dez leitos na UTI Covid por falta de cadastro
POLICIAL
PRF apreende 665 Kg de maconha e 75 Kg de skunk em MS
GERAL
Homem é preso por porte de drogas no Cravo Vermelho
POLICIAL
'Deu branco e não vi', diz homem que atropelou ex e o próprio bebê em MS