Menu
sábado, 23 de janeiro de 2021
Senar MS
Andorinha Janeiro/Fevereiro Mobile
Geral

Campo-grandense localiza carro roubado há 10 anos ao descobrir R$ 5 mil em dívida de IPVA

07 junho 2018 - 10h52Midiamax

Uma campo-grandense teve uma surpresa nada agradável nesta semana ao reencontrar seu carro roubado há 10 anos. Ela e o marido foram a um supermercado fazer um cartão e descobriram que o nome dele estaria com uma dívida de R$ 5 mil pelo IPVA (Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores) do carro. O que poderia ser uma simples compra, levou o casal a descobrir que o carro roubado há 10 anos esteve este tempo todo no pátio do Detran (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul).

A coordenadora de promoção Maria Cícera Pereira, de 38 anos, conta que o Volkswagen Gol foi roubado em 2008, quando ela e o marido registraram o boletim de ocorrência na delegacia. Passados 10 anos sem o veículo, Maria Cícera jamais imaginou que poderia reencontrá-lo. “O nome não estava negativado no SPC (Serviços de Proteção ao Crédito), procuramos o Serasa, que mostrou um protesto do Estado pelo IPVA deste carro. Como podemos ter uma dívida por um carro que não temos há tantos anos? Fomos ao Detran e descobrimos o que aconteceu”, afirma.

O casal até se animou ao ouvir notícias do velho Gol, mas a decepção veio com a visita ao pátio do Detran. “A gente sabia que estaria depreciado por estar no pátio há tantos anos, mas não tanto assim. Está todo quebrado, batido, nem adianta tirá-lo de lá”. Maria afirma que jamais foi procurada pelo Detran ou pela delegacia e que o cadastro na delegacia está atualizado, logo não há justificativa, ela deveria ter recebido um comunicado sobre o carro.

Após o roubo, o casal ficou por quatro anos sem transporte até conseguir comprar um novo veículo. Maria Cecília e o marido já entraram com uma ação contra o Detran. “Pedimos reparação de danos contra o Detran, para pelo menos tirar o nome da negativação e quitar o débito. Se eu não tenho carro há dez anos, como vou pagar IPVA? Ele tinha dois anos de uso, queremos reaver o valor dele”, afirma.

Segundo Maria Cícera, o carro foi apreendido por uma blitz porque o condutor não tinha CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Mesmo sem terem sido informados da recuperação do veículo, o carro ficou o tempo todo no pátio do Detran. “Eles não entraram em contato com a delegacia nem conosco. Sabendo que tem restrição, ele não foi leiloado por isso”, afirma.

O Detran confirma que o veículo está no pátio desde 2009 porque tem restrição de Justiça. “Neste caso, quando tem restrição, não é emitida notificação para o condutor porque fica bloqueado no sistema”, diz o órgão. O Detran não informou sobre a ação movida pelos donos do carro e diz que casos jurídicos são confidenciais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Chuva acima da média histórica desabriga famílias
SAÚDE
Em quatro dias, mais de 11 mil pessoas foram vacinadas contra Covid-19 em Mato Grosso do Sul
COVID-19
Mais de 30 mortes por coronavírus são registradas em apenas um dia no Estado
Denúncia
Mato, esgoto estourado e lixo tomam conta de Ladário
UTILIDADE PÚBLICA
Sanesul informa que poderá faltar água no bairro Jardim Aeroporto e imediações
Meio Ambiente
Em liberdade e monitorada: onça resgatada em incêndio do Pantanal é devolvida à natureza
POLICIAL
PM prende homem com mandado de prisão após ocorrência de furto de moto no Cristo Redentor
PRORROGADO TOQUE DE RECOLHER
Toque de recolher é prorrogado em Mato Grosso do Sul
EDUCAÇÃO
Enem 2020 tem novidades em acessibilidade
ESQUEMA DE COMBUSTÍVEL
PRF flagra esquema de furto de combustíveis e condutor entregou óleo diesel em Corumbá

Mais Lidas

Denúncia
Mato, esgoto estourado e lixo tomam conta de Ladário
ESQUEMA DE COMBUSTÍVEL
PRF flagra esquema de furto de combustíveis e condutor entregou óleo diesel em Corumbá
PRORROGADO TOQUE DE RECOLHER
Toque de recolher é prorrogado em Mato Grosso do Sul
POLICIAL
PM prende homem com mandado de prisão após ocorrência de furto de moto no Cristo Redentor