Menu
quarta, 27 de outubro de 2021
Cassems - Melhores e Maiores - Edição 2021
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Câmara de Corumbá analisa eventual cassação de vereador que teria invadido hospital

24 fevereiro 2016 - 21h11Gilmar Lisboa
O vereador por Corumbá Augusto do Amaral (PHS), o “Buxexa”, corre o risco de perder o mandato por conta de uma denúncia que pesa contra ele de suposta invasão de um hospital, fazendo-se passar por membro do Ministério Público. A denúncia contra o vereador foi feita à Câmara local pelo médico e diretor-presidente da Santa Casa do município, Cristiano Ribeiro Xavier. A suposta ilegalidade praticada pelo vereador então foi lida na sessão desta terça-feira (23) da Câmara. Com base nos fatos relatados pelo diretor do hospital e repercutidos na sessão da Câmara desta terça, a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar daquela Casa estuda agora abrir um processo de quebra de decoro parlamentar contra o vereador do PHS. A possibilidade de abertura de processo de quebra de decoro contra “Buxexa” foi ventilada pelo vereador Evander Vendramini (PP), nesta quarta-feira, cujo processo ja esta nas mãos da Comissão de Ética daquela Casa de Leis.. Vendramini disse que, assim que a denúncia chegar à Comissão de Ética, via Mesa Diretora da Câmara, ela será analisada num prazo de 90 dias. Nesse período serão   ouvidos os envolvidos, entre eles o vereador e, ao final de todo esse processo, formado um parecer que pode levar a um pedido de cassação de “Buxexa” junto ao plenário do legislativo do município. O vereador Tadeu Vieira, presidente do legislativo local, procurado pelo site Capital do Pantanaal, preferiu não se pronunciar a respeito do caso, apenas disse que, “ tudo será rigorosamente avaliado” . Os fatos Conforme a denúncia que chegou à Câmara de Corumbá contra o vereador do PHS, ele teria, no último dia 16, por volta das 23h30, com uma câmera de vídeo em punho, invadido o hospital, pela porta do pronto-socorro, com o propósito de colher imagens sobre o atendimento prestado naquela unidade. Na ocasião, conforme o relato do diretor da Santa Casa, ele teria se apresentado como integrante do Ministério Público. A permanência do vereador no interior da Santa Casa teria durado alguns minutos, sendo interrompida somente depois que um funcionário do hospital exigiu a sua saída do local. Conforme o diretor da Santa Casa, Cristiano Ribeiro Xavier, com sua atitude, o vereador teria, além de comprometido os atendimentos no hospital, colocado a vida de muitos pacientes em risco. O diretor do hospital falou que a invasão também foi comunicada ao Ministério Público e registrada na Polícia Civil

Deixe seu Comentário

Leia Também

Formalização
Corumbá lança campanha de incentivo ao cadastro de profissionais do setor de turismo
Apelo Popular
MPT-MS vai investigar assédio moral de gerente que humilha funcionário em Carrefour da Capital
Justiça
Após 18 horas, 7 membros do PCC são condenados a 105 anos por decapitar jovem em Campo Grande
Operação Hot Point
Idoso é preso e multado em R$ 2 mil por pesca proibida no Rio Formoso
Qualificação
Senac Corumbá abre inscrições para cursos nas áreas da informática, saúde e beleza
Acidente
Motociclista sofre ferimentos em colisão com carro no bairro Aeroporto
Fronteira
Câmara busca apoio Federal para agilizar o Transporte Internacional de mercadorias
Deanópolis
Operação "Inescrupulosos" da PF combate esquema de fraude no Auxílio Emergencial em MS
Violência Doméstica
Marido ameaça mulher com dispositivo de choque no Popular Nova
Consulta Pública
Audiência pública revisa tarifa de abastecimento de água e esgoto sanitário em MS

Mais Lidas

Presente Inesperado
Policiais Militares de Corumbá fazem surpresa em aniversário de criança que sonha em ser PM
Péssimas Condições
Morte de motorista na BR 262 é mais um alerta para o perigo do tráfego na rodovia
Nova Corumbá
Foragido é preso com diversos itens suspeitos na mochila
Reivindicação
Vereadores pedem retorno das aulas presenciais na Rede Municipal