Menu
quarta, 23 de setembro de 2020
Andorinha - Linha em Operação
Andorinha - Linha em Operação
Geral

Caças da Força Aérea já interceptaram mais de 3,5 toneladas de cocaína

04 agosto 2020 - 10h50Thiago Gomes do Correio do Estado

Apenas neste ano já foram interceptadas pela Força Aérea Brasileira (FAB) mais de 3,5 toneladas de cocaína em voos clandestinos da Bolívia para o Brasil. Resultado de ações de unidades de caça, na maioria das vezes do Esquadrão Flecha, da Ala 5 (antiga Base Aérea de Campo Grande).  

Apesar do conhecimento público dos resultados, a FAB não dá detalhes sobre essas atuações, argumentando a necessidade de garantia de segurança das intervenções e dos pilotos. Geralmente, as interceptações empregam caças A-29 Super Tucano, com o apoio do E-99, aeronave radar que participa das atividades de controle do espaço aéreo brasileiro dentro da permanente Operação Ostium.  

Somente no primeiro semestre do ano, mais de 3,5 toneladas de cocaína foram apreendidas em interceptações aéreas de voos clandestinos vindos da Bolívia. O entorpecente tinha como destino Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás, de onde carregamentos da droga seguem por terra para os portos marítimos, em direção ao exterior.  

Em junho, por exemplo, uma ação conjunta das forças de segurança de Mato Grosso, Polícia Federal e FAB interceptou aeronave com mais de 490 quilos de cocaína. A carga foi embarcada na Bolívia, e o piloto não tinha plano de voo autorizado. Recentemente, 420 quilos foram barrados na divisa entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Cinco pessoas envolvidas no tráfico foram presas.

Ações simultâneas

As ações de domingo, quando houve a interceptação simultânea de dois aviões a serviço do tráfico de cocaína, são exemplos do policiamento aéreo. O trabalho culminou com a apreensão de pouco mais de 1 tonelada do entorpecente. Na prática, a grande maioria dos aviões apreendidos com droga tem atuação da FAB, ainda que no resultado seja divulgado apenas o trabalho realizado já em terra pela Polícia Federal ou organismos policiais estaduais.

No domingo, a Força Aérea barrou duas aeronaves classificadas como suspeitas, segundo informações de inteligência da Polícia Federal, reforçando a capacidade de monitoramento e atuação na fronteira. O procedimento envolveu quatro caças A-29 Super Tucano e um E-99, além de todo o Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro (Sisdabra).

Na ação, um monomotor modelo EMB-720 Minuano foi interceptado a nordeste de Campo Grande. Ele foi abordado e passou pelos procedimentos de averiguação e persuasão. A aeronave foi escoltada até o pouso obrigatório em Rondonópolis (MT), onde a Polícia Federal assumiu o controle. Os pilotos foram presos com 487 quilos de cocaína. Já na segunda ação, um bimotor B-58 Baron foi interceptado a sudoeste de Campo Grande, sendo orientado a pousar em Três Lagoas. 

O bimotor não cumpriu as determinações e se evadiu, realizando pouso forçado em campo não preparado, localizado em Ivinhema. Ele estava com 518 quilos de cocaína a bordo.  O piloto do avião, Nélio Alves de Oliveira, estava em liberdade desde dezembro de 2018. Ele e o copiloto, Júlio César Lima Benitez, foram localizados pela Força Tática da Polícia Militar escondidos em uma mata.  

Nélio foi vereador de Ponta Porã na década de 1980, período em que chegou a presidir a Câmara. Também foi vice-prefeito da cidade, eleito em 1988. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia Local
Abaixo do esperado, dia das crianças deve movimentar R$ 6,39 mi na região
Atualização Covid
Corumbá registra baixo número de positivos nas últimas 24 horas
Socorro Urgente
Famílias são resgatadas de incêdio gigantesco no Pantanal
Economia
Comerciantes paraguaios protestam pela abertura da fronteira com o Brasil
Meio Ambiente
Força-tarefa investiga número de animais mortos no Pantanal
Economia
Indústria de MS recupera mesmo patamar de produção anterior à Covid-19
Oportunidade
IFMS abre inscrições para 13 vagas na graduação em Corumbá
Ronda Ostensiva
Perseguição policial prende suspeito de tráfico de drogas
Cerimônia Ecumêmnica
Líderes religiosos homenageiam vítimas da Covid e clamam por chuva para o Pantanal
Corumbá
Moto é recuperada em patrulhamento no Guatós

Mais Lidas

Comoção
Assassino da professora Nádia Sol vai a júri popular em outubro
Atualização Covid-19
MS inicia semana com registro de 7 óbitos e 185 novos casos de Covid
242 anos
Ato cívico celebra aniversário da cidade e homenageia vítimas da Covid-19
Meteorologia
Previsão de chuva em 77 dos 79 municípios do Estado nesta segunda-feira