Menu
segunda, 18 de janeiro de 2021
Andorinha - campanha dezembro
Andorinha - Dezembro
Geral

Brasil com Fronteiras escancaradas

05 junho 2018 - 14h16Sylma Lima
Moisés constatou a precariedade do sistema em Corumbá, fronteira com a Bolívia. Foto: Victor Viegas

Moisés Boaventura Hoyos, analista tributário da Receita Federal e diretor do Sindireceita, esteve nesta manhã de terça-feira,05, com uma comissão de agentes com o proposito de visitar as Fronteiras de Mato Grosso do Sul e  a falta de servidores do órgão nos mais de 27 postos da Receita no País. Segundo Moisés após a visita ‘in loco’ será feito um diagnostico real da situação e a precariedade nos setores de fiscalização, em seguida elaborado um documento que será encaminhado aos candidatos à presidência da republica este ano de eleições, “ é necessário que as pessoas entendam que não há necessidade de polícia de fronteira, o que muitos presidenciáveis estão prometendo em seus discursos. Temos que fortalecer o que já existe, pois de acordo com a Constituição federal compete a nós controlar a entrada e saída de mercadoria  no país” .

Ele disse que pretende apresentar o documento não apenas para os  candidatos a presidência , mas também, a própria diretoria de Receita Federal, ao Ministro da Fazenda ate chegar a Presidência da Republica, “ em Corumbá falta efetivo (Auditores Fiscais e Analistas Tributários) e sabemos que há uma promessa de concurso para o segundo semestre, entretanto, que só tomarão posse em 2019 devido as eleições e atos impeditivos. Ainda há pouco tive reunião com delegados, mas tem que chegar ao Congresso Nacional. Outro coisa que pretendemos é esclarecer o papel fiscalizador da Receita Federal. Não somos um órgão que apenas cobra tributos (leão), somos fiscalizadores das fronteiras e a sociedade tem que entender isso e nosso papel é fundamental. Não há Fronteira protegida se não fortalecer o órgão fiscalizador que é a Receita Federal” .

O Analista Tributário estará lançando ,início de Julho , um livro com o diagnostico da situação dos postos onde atuam em todo pais. Moises disse que o movimento na Fronteira Brasil/Bolívia é intenso e não entendeu como até hoje não há câmeras filmadoras para ajudar as policias no combate ao crime. A comissão esteve na cidade e constatou de perto a dificuldade de trabalhos dos agentes com o numero insignificante de profissionais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VACINA COVID-19
Vacinas chegam em MS nesta segunda e campanha deve ter início às 16 horas
POLICIAL
Policiais detém dois homens após briga no bairro Aeroporto
EDUCAÇÃO
REME abre Pré-Matrícula Digital para alunos novos; veja calendário
ECONOMIA
Auxílio emergencial: Caixa libera saque para nascidos em agosto
GERAL
Bombeiros atendem solicitação de suposto desaparecimentos de pessoas em fazenda
GERAL
Bombeiros resgatam vaca que caiu em poço artesiano de 8 metros no Assentamento Taquaral
COLISÃO
Batida de carro e moto no Popular Nova deixa motociclista com ferimento graves
CONSEQUÊNCIAS DA CHUVA FORTE
Chuva forte causa alagamentos e queda de árvore sobre residência em Corumbá
SAÚDE
Após aprovação pela Anvisa, Corumbá aguarda a chegada das doses da vacina contra a Covid-19
ESPORTE
Internacional vence sexta seguida e fica a um ponto do líder São Paulo

Mais Lidas

ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem