Menu
sexta, 26 de fevereiro de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Bombeiros alertam população sobre enxameamento de abelhas em Corumbá

21 junho 2016 - 11h29Sylma Lima

De acordo com estudiosos o período de enxameamento é de Outubro até Março, mas você sabe o que é isso? É a saída de um grupo de abelhas operárias acompanhando uma rainha e levando suprimento de mel para a construção dos favos e para a sua alimentação. O Cabo Bombeiro Carlos Alberto Gomes Correia da Costa explicou ao Capital do Pantanal, que em conversa com pesquisadores da Embrapa Pantanal, eles confirmaram a ocorrência do fenômeno, considerado natural, em Corumbá, “as abelhas estão migrando do Pantanal para o perímetro urbano devido a cheia e tempo frio. Elas saem a procura da floração das mangueiras e outras espécies que estão florando nesta época.

"As abelhas buscam alojamento em árvores, postes e outros locais, então alertamos a população a não tentar fazer a retirada do mel, não colocar fogo e chamar os bombeiros para fazer esse serviço”, disse também que há grande incidências de marimbondos principalmente na parte central, onde há maior proximidade com o rio, “o ideal é acionar o 193 para que possamos fazer uma vistoria”. Carlos Alberto lembrou que a enxameação não deve ser confundida com emigração, que ocorre quando todas as abelhas abandonam sua colmeia, deixando-a totalmente vazia. Os enxames primários, em geral, pousam perto da colmeia e em galhos baixos, porque a rainha, que estava em postura, é pesada e não pode fazer vôos longos. Já os enxames secundários e terciários, voam para longe e pousam geralmente em galhos mais altos. Como o homem vem ocupando todos os espaços, os animais silvestres buscam refúgio em áreas urbanas.

Causas da enxameação

Entre elas foi destacado: a falta de espaço para postura ou para armazenar o mel e pólen; instinto de expansão geográfica; instinto de reprodução; escassez de alimentos; tendência para enxamear; falta de ventilação; temperatura elevada; muita umidade dentro da colmeia; rainha velha, com pouca produção da “substância real”, que une as abelhas; raça (africanas enxameiam mais do que as italianas) e o excesso de zangões que comem quatro vezes mais que as operárias, o que causa a falta de alimento na colmeia.

Alerta

O bombeiro disse que está capturando uma média de cinco cobras por semana e algumas venenosas, “a expansão e o crescimento da cidade tem ocupado o espaço dos animais que tentam se defender” . Corumbá não possui centro de reabilitação de animal silvestre (Cras), por isso os animais saudáveis são devolvidos à natureza e os doentes a Policia Militar Ambiental. Outro caso que tem chamado a atenção é o de afogamentos no rio Paraguai, “ocorreram três casos em um mês e estamos no inverno, sendo que no verão esse índice aumenta”, ressaltou que o rio é traiçoeiro e quem não tem técnica não deve se aventurar a tentar salvar uma pessoa em situação de afogamento.


 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
UEMS abre inscrições para a seleção de professor temporário para curso de Medicina
BOLETIM COVID
Após um ano da pandemia no Brasil, MS ultrapassa 180 mil casos
GERAL
Vale anuncia doação de 50 milhões de seringas para combate à Covid-19
Ação faz parte de novo pacote de ajuda humanitária ao país, que prevê ainda doação de oxigênio e EPIs
ESPORTE
Governo assina convênio de apoio aos clubes para a disputa do Estadual
SAÚDE
Após suspensão, voo comercial traz brasileiros que vivem em Portugal
POLICIAL
Homem é preso no Centro de Corumbá por ameaçar mulher com uma foice
SAÚDE
Sábado e Domingo haverá drive para vacinar idosos acima de 80 anos contra a Covid-19
CIDADE
Projeto sobre identificação de ruas e sinalização de trânsito pode se tornar lei na cidade
Geral
Primeiro caso de covid-19 no Brasil completa um ano
POLICIAL
PRF recupera dois veículos em Mato Grosso do Sul

Mais Lidas

GERAL
Na final do Brasileirão, GFI interdita Avenida General Rondon
GERAL
Homem é alvejado por disparos de arma de fogo na Codrasa
CAPACITAÇÃO
Cassems realiza curso para implantação de UTI em Corumbá
POLICIAL
Passageira de ônibus é presa com mais de 80 mil reais em Corumbá