Menu
domingo, 24 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Aumento das notificações de dengue coloca Corumbá no grupo de alta incidência

29 março 2016 - 13h32Gesiane Medeiros
O boletim epidemiológico confeccionado pela secretaria estadual de saúde foi atualizado na última quarta-feira (23), e segundo dados apresentados, Corumbá saiu do grupo de média incidência para o de alta. Com 399 notificações de dengue no município, Corumbá passa a integrar o chamado grupo vermelho, somado a mais 64 cidades do estado, nas mesmas condições. O que caracteriza Corumbá como uma cidade de alta incidência de dengue, é a relação entre os casos notificados e média populacional. A métrica classifica como alta incidência, cidades com registros superiores a 300 casos por cada 100 mil habitantes. Corumbá possui mais de 107 milhões de habitantes e uma incidência de 371,7. Segundo Viviane Ametlla, gerente de Vigilância em Saúde do município, a situação é preocupante pelo fato do mesmo transmissor da dengue também proliferar outras doenças. “Todas as ações de prevenção estão sendo feitas através da coordenação de vetores, da equipe da atenção básica ou de parcerias com o exército e também Fiems. Porém ainda sentimos que falta um pouco mais da cooperação dos moradores, o período de chuvas este ano iniciou mais cedo, e em muitas das casas que entramos, encontramos situações críticas, até mesmo em residências de famílias com boas condições financeiras. Estamos atuando inclusive em imóveis fechados com o apoio da legislação do município, e recebendo denúncias pela ouvidoria", ressalta a gerente que afirma ainda que as ações estão sendo intensificadas desde o final do ano passado e que “hoje mesmo estamos com uma ação no Sesi, buscando o apoio das escolas também”, diz Viviane.Desde o início do ano, a prefeitura organiza mutirões de limpeza em bairros de maior incidência para combater a proliferação do mosquito, mesmo assim a ação não foi suficiente para impedir o aumento das notificações. A responsável pela Coordenação de Controle de Vetores da cidade (CCV), Grace Bastos, afirmou em uma das ocasiões, que as “faxinas”, são “uma forma de unir forças com a população em combate ao mosquito”. Segundo boletim da saúde do Estado, foram registrados 46.070 mil casos de dengue, em Mato Grosso do Sul, em todo o ano de 2015, onde Corumbá teve um caso de morte, e de janeiro a março de 2016, já são 42.813 casos notificados. A proximidade entre os números apesar da grande diferença de quantidade de meses é assustadora. Este ano, Corumbá ainda não teve registros de morte causadas pela doença.    

Deixe seu Comentário

Leia Também

Flagrante
Dois turistas são multados em R$ 1,8 mil por pesca predatória no rio Miranda
Alerta
Últimos dias para inscrições em editais da Funarte
Imunização
Quem pode se vacinar contra Covid neste fim de semana
1 hora a menos
Agepan defende o retorno do horário de verão para economia de energia em MS
74 vagas
Concurso público da Sanesul recebe inscrições até 11 de novembro
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19
Orientação
O que fazer para prevenir problemas durante e após temporais
CNH MS Social
Programa de habilitação gratuita já tramita na Assembleia Legislativa
Tempo
Chuva ganha força a partir deste sábado e pode trazer nova tempestade para MS
Precaução
Tradicional Procissão Fluvial é cancelada devido previsão de mal tempo

Mais Lidas

Causa não definida
Motorista de ônibus fretado com 42 passageiros perde o controle e colide na mureta da ponte
Dom Bosco
Homem baleado pede socorro em escola, mas não resiste e morre
Desdobramento
Embarcação que naufragou e fez sete vítimas no rio Paraguai não era de transporte turístico
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19