Menu
domingo, 17 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Apesar da pandemia, indústria de MS registra alta de 26% na geração de emprego no 1º semestre

06 agosto 2020 - 10h27Ascom Fiems

A pandemia mundial do novo coronavírus (Covid-19) não impediu que o setor industrial de Mato Grosso do Sul, que é composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, fechasse o 1º semestre de 2020 com crescimento de 26% na comparação com o mesmo período de 2019, conforme aponta levantamento realizado pelo Radar Industrial da Fiems.

De janeiro a junho de 2020, as indústrias sul-mato-grossenses fecharam com saldo positivo de 2.484 vagas, enquanto no mesmo período de 2019 o saldo positivo foi de 1.970 vagas. Apenas em junho, o setor foi responsável pela abertura de 754 postos formais de trabalho em Mato Grosso do Sul, resultado de 4.763 contratações e 4.009 demissões.

Segundo análise do coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, as indústrias foram o setor econômico com o melhor desempenho para o mês em Mato Grosso do Sul. “Com o bom desempenho, as indústrias estaduais garantiram, desse modo, a condição de maiores geradores de postos formais de trabalho em Mato Grosso do Sul até o momento”, informou.

Força industrial

O economista ressalta que o conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou o 1º semestre de 2020 com um total de 127.499 trabalhadores empregados. “Esse montante indica, até aqui, um aumento de 2% em relação ao fechamento do ano anterior, quando ficou em 125.015 funcionários. Dessa forma, o setor responde por 19,4% de todo o emprego formal existente no Estado, ficando atrás dos setores de serviços, que emprega 192.460 trabalhadores e tem participação de 29,3%, e administração pública, com 142.285 empregados e participação de 21,7%”, detalhou.

Ainda conforme o economista, no mês de junho, as atividades industriais que mais abriram vagas foram preparação de subprodutos do abate (+374), abate de aves (+359), abate de bovinos (+213), abate de suínos (+147) e fabricação de açúcar (+62). Já no período de janeiro a junho as atividades industriais que mais abriram vagas foram abate de aves (+759), abate de suínos (+730), fabricação de celulose e de papel (+710), fabricação de açúcar (+598) e construção (+586).

Em relação aos municípios, constatou-se que em 48 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação no período de janeiro a junho de 2020, proporcionando a abertura de 4.115 vagas. Entre as cidades com saldo positivo de pelo menos 100 vagas, destacaram-se Dourados (+722), Naviraí (+455), Rio Brilhante (+365), Sidrolândia (+267), São Gabriel do Oeste (+238), Caarapó (+236), Fátima do Sul (+202), Brasilândia (+184), Itaquiraí (+176), Água Clara (+162), Angélica (+125) e Nova Andradina (+100).

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Inédito
Tempestade de areia: Energisa recebeu 4 mil chamados em Campo Grande
Dia Mundial da Alimentação
Em MS, 69% da população está com excesso de peso e 36% com obesidade
Ensino Superior
UEMS investe mais de R$ 13 milhões em bolsas e auxílios para estudantes
Transporte
Expresso Queiroz tem autorização suspensa por incapacidade de atender passageiro
Defesa Civil
Tempestade de poeira e vendaval causaram estragos em pelo menos sete nos municípios
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá
Previsão Meteorológica
Tempo continua fechado com chance de mais chuva para grande parte do Estado
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas

Mais Lidas

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá