Menu
quarta, 22 de maio de 2024
Câmara de Corumbá - Maio Amarelo 2024
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Agentes de endemias são capacitados para reforço de ações na cidade

07 janeiro 2016 - 12h47Redação
A Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, está capacitando os seus agentes de endemias visando reforçar cada vez mais as ações de prevenção e combate a doenças como a dengue, chikungunya, zika vírus e outras doenças endêmicas. O treinamento está envolvendo 75 Agentes de Endemias Vetoriais do Controle de Endemias Vetoriais (CCV), e acontece durante toda esta quinta-feira, 07, no auditório da Primeira Igreja Batista, marcando o início do calendário epidemiológico de 2016, para maior efetividade das ações estratégicas e operações de campo seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde. A capacitação foi aberta pela secretária de Saúde, Dinaci Ranzi, que destacou a importância de um trabalho como este, quando é possível repassar aos mesmos, estratégias de prevenção e combate às doenças endêmicas, entre outras. “Queremos também que eles sejam os propagadores e capacitadores da população que precisa saber que não adianta nada a gente fazer o bloqueio químico ou mecânico, se não for feita a limpeza da casa, que é uma responsabilidade do próprio morador. E se não está limpo, o mosquito vai se esconder na sujeira que existe lá”, explicou. A secretário citou que os agentes relatam com frequência, o excesso de sujeira nos domicílios. “Já tivemos casos de encontrar panelas embaixo da pia que estavam lá há tempo, com larva do mosquito Aedes aegypti”, explicou. “É por isso que estamos reforçando junto aos agentes a necessidade de um trabalho de conscientização da população. Estamos indo nas igrejas, nas rádios, em todo canto, para falar com a comunidade, lembrar que a sujeira dentro de casa, pode prejudicar todo o bairro e até mesmo a cidade”, citou. Dinaci destacou ainda que o trabalho tem que envolver todos, o Poder Público e a população. Que é preciso diálogo entre os vizinhos, para manter os imóveis sempre limpos, já que levantamentos mostram que 90% dos focos das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, estão no interior dos imóveis. “Sei que muitas vezes a família toda sai de casa para trabalhar, que tem que levar os filhos para escola. Mas, se todos dedicarem 10 minutos do seu tempo para verificar a sua casa, para ver se não há água acumulada, se não há lixo, com certeza vamos diminuir os riscos de doenças. Isso se torna prático e rápido, e não precisa ser feito todos os dias se o local for mantido limpo”, reforçou. A Coordenadora de Controle de Endemias Vetoriais (CCV), Grace Bastos, explicou que durante a capacitação estão sendo tratados assuntos como bloqueio mecânico e químico, além de ações de rotina e visita domiciliar. “Queremos colocar também pontos como as técnicas de abordagem e como os moradores devem ser tratados”, disse.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Começa amanhã consulta a maior lote de restituição do IR da história
Economia
Quase 50 mil pessoas buscam negociar dívidas em MS
Saúde
Projeto que institui vacinação nas escolas vai à sanção presidencial
Na Zona Rural
Vereador quer equipes da Assistência Social, atendendo assentamentos de Corumbá
Segurança
Táxis de Corumbá tem até 21 de junho para implantar QR Code de identificação
Transporte
Corumbá abre credenciamento para 30 autorizações de mototáxi
Marinha e Bombeiros
Idosa vítima de AVC é resgatada por aeronave em fazenda do Taquari
Incentivo
Agricultores familiares de Corumbá entregam 3 toneladas de alimentos no lançamento do PPA
Infraestrutura
Interditada: ponte sobre o rio Paraguai recebe 3ª concretagem neste no fim de semana
Na madrugada
Homem é preso vendendo droga em beco do bairro Borrowski

Mais Lidas

Agenda Cultural
Evento de som automotivo arrecada doações para RS e Instituto Novo Olhar
Na Câmara
Projeto de Lei Municipal torna laudos de TEA permanentes
Investigação
Padre de MS é denunciado por relacionar bruxaria e satanismo à tragédia no RS
Segurança
Denúncia de moradora recupera moto furtada no bairro Vila Mamona