Menu
quinta, 23 de maio de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Adolescente é autuado em R$ 500 por matar serpente na beira da estrada

30 dezembro 2015 - 09h42Redação
Enquanto realizavam fiscalização na área rural de Três Lagoas, Policiais Militares Ambientais autuaram no final da tarde desta terça (29), um jovem de 27 que abatia uma serpente em uma estrada vicinal. O infrator foi surpreendido, quando acabara de abater o animal da espécie “coral”, com um pedaço de madeira, sem que este oferecesse qualquer risco para ele ou para qualquer pessoa. A serpente estava à margem da estrada e o infrator parou o veículo exclusivamente para matar o animal. O infrator foi autuado administrativamente e multado em R$ 500,00 pelo abate do animal silvestre. Ele responderá por crime de caça ilegal. A pena para a caça é de seis meses a um ano de detenção.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fiscalização
Ação conjunta apreende 4 toneladas de mercadorias em Corumbá
Esporte
Com trinta equipes, 1ª Copinha do Futuro de Futsal tem primeiro jogo nesta quarta-feira
Oportunidade
IHP abre vagas para jovens aprendizes com idades entre 16 e 20 anos
Afroturismo
Corumbá participa pelo segundo ano consecutivo do projeto Caminhadas Negras
Meio Ambiente
Show com Seu Jorge e Daniel Jobim vai arrecadar recursos para o Pantanal
Economia
Começa amanhã consulta a maior lote de restituição do IR da história
Economia
Quase 50 mil pessoas buscam negociar dívidas em MS
Saúde
Projeto que institui vacinação nas escolas vai à sanção presidencial
Na Zona Rural
Vereador quer equipes da Assistência Social, atendendo assentamentos de Corumbá
Segurança
Táxis de Corumbá tem até 21 de junho para implantar QR Code de identificação

Mais Lidas

Agenda Cultural
Evento de som automotivo arrecada doações para RS e Instituto Novo Olhar
Na Câmara
Projeto de Lei Municipal torna laudos de TEA permanentes
Segurança
Denúncia de moradora recupera moto furtada no bairro Vila Mamona
Gaeco
Operação apura desvio de R$ 6 milhões e 1.200 saques para driblar fiscalização no Futebol