Menu
sexta, 01 de março de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Adolescente diz que apanhou da mãe ao se rebelar contra estupros de padrasto

25 setembro 2018 - 10h14Midiamax

A adolescente de 15 anos que teria sido estuprada pelo padrasto de 36 anos após ser ‘oferecida’ junto da irmã de 17 anos, que acabou engravidando do padrasto, teria apanhado da mãe ao se rebelar contra os estupros que sofria.

Em depoimento, a garota contou que no dia 12 de junho chamou a polícia até a sua escola “por não aguentar mais a situação (estupros)”. Segundo a adolescente, ela não tinha o apoio da família, e por isso, não teria feito a denúncia antes.

No seu relato, a garota afirmou que teria sido estuprada pelo padrasto por duas vezes, sendo que na terceira investida do homem, ela teria se recusado a aceitar, no dia 9 de junho. Momento em que a mãe teria dito a ela para fingir que queria, assim, o suspeito não a abandonaria e nem sairia de casa.

A menina se negou e acabou apanhando da mãe. Ainda segundo a vítima, tanto ela quanto a irmã eram obrigadas a tirar fotos nuas para que a mãe repasse para o padrasto. A garota teria contado a alguns colegas da escola o que estava acontecendo e os amigos teriam dito a ela para procurar a polícia.

No dia 12 de junho, a polícia foi chamada até a escola por ela e junto de dois supervisores da instituição de ensino, ela foi levada a Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) para prestar depoimento.

O pai das meninas contou ao Jornal Midiamax que ficou sabendo que as filhas eram estupradas pelo marido da ex-mulher há um mês, em agosto. Ele entrou na Justiça para pedir a guarda dos quatro filhos que tem com a ex-companheira.

Segundo o relato do pai das vítimas e um documento assinado por uma juíza de Campo Grande, os abusos aconteciam há um ano, mas só vieram à tona depois que a garota de 14 anos fugiu de casa e procurou ajuda da tia, que acionou a polícia. As crianças passaram por avaliação psicológica e o abuso foi constatado.

A Justiça pediu a retirada das crianças da casa onde ainda moram o suspeito pelos crimes e a mãe. Segundo o pai das crianças, ninguém foi localizado na casa e a mãe teria se mudado e retirado as crianças da escola.

Outro lado

A defesa da mãe dos menores, a advogada Waleska Servion, procurou a reportagem e afirmou que há inconsistências nas alegações do pai. Ela afirmou que, nas próximas horas, a mãe das crianças deverá apresentar ao Jornal Midiamax documentos que contestam as afirmações. Por meio de nota, ela afirmou que são “contraditórias as informações” de que os menores estariam sendo escondidos.

A nota traz, ainda, que o caso está apenas sendo investigado e destaca, em “Segredo de Justiça”, justamente para que julgamentos precipitados não sejam anunciados. A nota também lamenta a exposição que o genitor fez das crianças.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bombeiros
Acidentes de trânsito fazem quatro vítimas nesta manhã em Corumbá
Plantão
Tucano é resgatado em casa do bairro Cervejaria
Valorização
Vem aí Super Chef Merendeira; Ladário participa da competição
Destaque
Mato Grosso do Sul dá primeiro passo para inserir inovação em compras públicas
Contra a Dengue
Sábado é Dia D de combate ao mosquito no Alta Floresta II em Ladário
Eventos
Programação do mês da mulher começa na segunda-feira, 04 de março
Medidas
TSE proíbe uso de inteligência artificial para criar e propagar conteúdos falsos nas eleições
27 vagas
Inscrições para concurso de professores da UFMS seguem abertas até 7 de março
Em discussão
Trabalhadores de aplicativo devem ter ganho mínimo e cobertura da previdência
Sorte Grande
Nota Premiada sorteia R$ 300 mil nesta quinta-feira em Mato Grosso do Sul

Mais Lidas

Serviço Público
Santa Casa anuncia fechamento do setor psiquiátrico em Corumbá
10 vagas em MS
Inscrições estão abertas para concurso da Caixa com três vagas em Corumbá
Confirmado
Dupla sertaneja Henrique e Diego é a principal atração cultural do FIPEC 2024
Ensino
Curso "Me salve!" está com matrícula grátis e 1ª mensalidade para 10 de março