Menu
sexta, 26 de fevereiro de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Há mais de uma semana adolescente com Guillain Barre aguarda transferência para a Capital

26 fevereiro 2016 - 16h09Gesiane Medeiros
Uma adolescente de 14 anos, diagnosticada com a síndrome de Guillain Barre, está internada na Santa Casa de Corumbá, desde o dia 3 de fevereiro, e a espera pela vaga em hospital da capital já ultrapassa uma semana. Segundo a administração da Santa Casa, o requerimento foi enviado a central de regulação do estado desde o dia 18 deste mês, e constantemente é monitorado pela equipe.Em entrevista com o diretor técnico do Hospital Municipal da cidade, Dr. Domingos Albaneze, médico quem fez o diagnóstico clínico, há quase um mês atrás, quando a adolescente foi encontrada sem os movimentos dos membros inferiores. “Fiz o diagnostico inicial na própria casa da família, atendendo ao pedido de uma amiga, que me contou o caso de uma menina, que não estava mais conseguindo andar. Identifiquei o caso como síndrome de Guillain Barre e pedi que a família levasse a menina até o hospital do município para que ela fosse internada e o caso fosse estudado. Acompanhei a internação da adolescente e expliquei a situação ao médico que seria responsável pelo seu caso”. O diagnostico dado pelo Dr. Domingos foi constatado através de exames solicitados pelo médico responsável do caso, e como a doença necessita de especialistas para o tratamento, foi solicitado a transferência da paciente para a capital, porém até o momento ainda não foi obtida. Já passou de uma semana o tempo de espera por uma vaga no Hospital Regional ou Universitário de Campo Grande, que segundo respostas obtidas pela direção da Santa casa, estão com superlotação. O Capital do Pantanal entrou em contato com a assessoria de imprensa da secretaria de saúde do Estado, mas não obteve resposta do caso até o fechamento desta matéria. Dr. Domingos explicou ainda que o quadro clínico da paciente, felizmente é estável, “ela continua com os movimentos dos membros inferiores comprometidos, porém a doença não tem apresentado evolução”. O diretor técnico esclarece ainda que a síndrome de Guillain Barre, é uma lesão neurológica de origem pós infecciosa. “A síndrome tem relação com a Zíka Vírus, mas a ligação não é exclusiva, já atendi pacientes que foram diagnosticados com Guillain Barre após um quadro de dengue. No caso da paciente internada, ela teve um histórico de caxumba em outubro do ano passado, e acreditamos que a causa seja esta”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Arrecadação de impostos em janeiro somou R$ 180,221 bilhões
SAÚDE
Processo seletivo que seleciona médicos plantonistas tem inscrições abertas
BOLETIM COVID
MS passa a registrar 3.270 óbitos por coronavírus
GERAL
Thronicke considera uma vitória aprovação de projeto que facilita compra de vacinas anti-Covid
GERAL
Na final do Brasileirão, GFI interdita Avenida General Rondon
ESPORTE
Flamengo visita São Paulo em busca de título do Brasileiro
GERAL
Homem é alvejado por disparos de arma de fogo na Codrasa
CAPACITAÇÃO
Cassems realiza curso para implantação de UTI em Corumbá
POLICIAL
Policia Federal cumpre mandados de busca e apreensão na Capital
GERAL
Vereador pede a criação de novas sedes do Conselho Tutelar de Corumbá

Mais Lidas

POLICIAL
Caminhão de fundo falso é apreendido com 600 kg de maconha
NA BR 262
Após fuga, carro roubado afunda em área alagada e condutor desaparece
EDUCAÇÃO
Aulas nas escolas da REME de Corumbá começam em 1° de março com atividades não presenciais
POLICIAL
PRF apreende carro roubado na BR 262 e motorista foge