Menu
domingo, 25 de fevereiro de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Geral

Adjunto de Educação, técnica da SAD e mais dois são presos em operação do Gaeco

29 novembro 2023 - 10h44CG News

Nesta quarta-feira (29), equipes do Gecoc (Grupo Especial de Combate à Corrupção), com apoio do  (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e Batalhão de Choque, cumprem mandados em Campo Grande e cidades do interior.

 mira contratos estaduais na área da Saúde. A princípio, seriam contratos firmados durante a pandemia da Covid, relacionados à estrutura como as tendas utilizadas para desafogar os hospitais e unidades de Saúde.

Ao menos dois endereços em Campo Grande são alvos de buscas. Em um, no Jardim Paulista, funcionava uma empresa de Soluções em Saúde e Segurança. Essa empresa tem mais de 40 contratos já encerrados com o Estado, além de dois ativos.

Já em outro, na Avenida Presidente Vargas, funciona uma empresa de medicamentos. Também são cumpridos mandados no interior. Até o momento não há confirmação oficial de quantos mandados de busca e  e de prisão são cumpridos.

Prisões

O adjunto da Secretaria de Educação do Estado e mais 3 pessoas foram presas na operação. Édio Antônio Resende de Castro está no Cepol, (Centro Especializado de Polícia Integrada) junto de mais um homem e duas mulheres.

Outro nome confirmado é de Simone de Oliveira Ramirez Castro, que integra o governo como técnica do pregão de licitações do Estado.

No governo estadual, Edio foi subsecretário da Casa Civil (2016) e subsecretário de Comunicação (2018). Assumiu como adjunto da Educação ainda na administração passada.

No currículo, ele tem 12 anos de trabalho nas redes públicas de ensino. Ele começou em Maracaju como professor, coordenador pedagógico e diretor. Em 1992 assumiu pela primeira vez cargo político , como secretário municipal de Educação e Cultura. Também foi vereador por dois mandatos e presidente da Câmara Municipal de Maracaju.. (Com informações da Folha de Campo Grande).

Nota oficial

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul informa que os servidores sob investigação, no âmbito da operação do Gaeco/Gecoc, realizada na manhã desta quarta-feira (29), resultante de inquérito sobre contratos firmados em anos anteriores, serão imediatamente afastados de suas funções.

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul informa que a medida visa garantir total transparência sobre contratos e procedimentos adotados pela gestão pública.

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul esclarece ainda que a operação não se estendeu a órgãos do Governo do Estado e que a Controladoria-Geral e a Procuradoria-Geral acompanharão as novas etapas da investigação.

* Matéria atualizada às 13h de quarta-feira (29) para acréscimo de informações.

Receba as notícias no seu Whatsapp. Clique aqui para seguir o Canal do Capital do Pantanal.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Contra a Dengue
Bairros de Ladário recebem força-tarefa de limpeza neste sábado (24)
Reitoria
Ainda sem eleição direta, UFMS escolhe novo reitor em maio
Hoje
Grupo Vozes Especiais realiza workshop no Moinho Cultural
Localizado e preso
Diretora impede entrada de homem armado com faca em creche no Guatós
Imunização
Confira horário de vacinação contra dengue em Corumbá e Ladário neste sábado
Seguia para Capital
Mulher é presa com 2,3 kg de maconha na BR 262
Planejamento
MPT propõe parceria estratégica para prevenir trabalho escravo contemporâneo em MS
Fiocruz
Especialistas alertam para aumento da taxa de suicídio entre crianças e jovens
Aposta
Mega-Sena pode pagar hoje prêmio de R$ 110 milhões
Operação Ágata
Passageiro é flagrado transportando cocaína de Corumbá para Capital

Mais Lidas

Localizado e preso
Diretora impede entrada de homem armado com faca em creche no Guatós
Na entrada
Perícia estima que morte de homem encontrado em mata na cidade tenha ocorrido há 4 dias
Vindo do RJ
Boliviano de 21 anos é detido com 35 celulares sem nota fiscal
Últimas 24h
Plantão dos Bombeiros registra resgate no Pantanal, óbito e acidente de trânsito