Menu
quarta, 29 de maio de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Acorda MS traz Maria Fattorelli para falar sobre a carga tributária no Brasil

10 março 2016 - 14h39Redação
Como parte da 2ª fase da campanha “Acorda MS - Chega de Impostos”, a Fiems, Fecomércio-MS, Famasul, Faems e OAB/MS trazem, nesta segunda-feira (14/03), a coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lúcia Fattorelli, para falar sobre a carga tributária no Brasil. A palestra, que será realizada às 20 horas no auditório térreo do Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), é gratuita e aberta para empresários e sociedade em geral para aumentar a mobilização contra o excesso de impostos e o possível retorno da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras). Maria Lúcia Fattorelli, que é especialista em administração tributária pela FGV-EAESP, formada em administração pela UFMG e Ciência Contábeis pela Faculdade Machado Sobrinho, de Juiz de Fora (MG), também integra a CADTM (Comitê para Anulação da Dívida do Terceiro Mundo) desde 2003 e a CAIC (Comissão de Auditória do Crédito Público) desde 2007. A Auditoria Cidadã da Dívida é uma associação sem fins lucrativos, que visa realizar auditoria da dívida pública brasileira, interna e externa, federal, estaduais e municipais. Essa iniciativa exige a devida transparência no processo de endividamento brasileiro, de forma que os cidadãos conheçam a natureza da dívida, os montantes recebidos e pagos, a destinação dos recursos e os beneficiários dos pagamentos de juros, amortizações, comissões e demais gastos. A Auditoria Cidadã também visa estabelecer relações com outras entidades e redes nacionais e internacionais com o objetivo de realizar estudos, cooperar com processos de auditoria da dívida em outros países, divulgando a auditoria como ferramenta de investigação do processo de endividamento e como meio para articulação internacional de países endividados. Atuação As atividades da Auditoria Cidadã da Dívida começaram logo após o Plebiscito Popular da Dívida Externa, realizado no Brasil em setembro do ano 2000, em 3.444 municípios do País, organizado por diversas entidades da sociedade civil brasileira, especialmente pela Campanha Jubileu Sul. Naquela ocasião mais de seis milhões de cidadãos participaram do Plebiscito, sendo que mais de 95% votaram não à manutenção do acordo com o FMI, à continuidade do pagamento da dívida externa sem a realização da auditoria prevista na Constituição Federal e à destinação de grande parte dos recursos orçamentários aos especuladores. Em respeito à Constituição Federal e ao voto dos milhões de cidadãos que participaram do Plebiscito, a Auditoria Cidadã da Dívida vem realizando, desde 2001, estudos, publicações, eventos, além de atividades para a mobilização de entidades da sociedade civil nacional e internacional. Desde o início de seu funcionamento a Auditoria Cidadã da Dívida é coordenada por Maria Lucia Fattorelli, de forma totalmente voluntária e cidadã. Conta também com o trabalho voluntário e a colaboração, apoio e participação de grande número de cidadãos e entidades da sociedade civil que vem se integrando ao movimento desde o início em 2001. Acorda MS A campanha “Acorda MS – Chega de Impostos” foi lançada no dia 1º de março pela Fiems, Fecomércio-MS, Faems, Famasul e OAB/MS para mobilizar a sociedade contra o retorno da CPMF e também para reduzir os demais tributos criados pelo Governo para tentar equilibrar o orçamento ao invés de promover cortes nas próprias despesas. O possível retorno da CPMF com alíquota de 0,38% vai impactar o setor produtivo e os trabalhadores formais em Mato Grosso do Sul em R$ 701 milhões por ano, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems. No lançamento da campanha, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, apresentou uma pesquisa de opinião pública a respeito do retorno da CPMF. De acordo com o levantamento realizado pelo Ipems, no período de 20 a 25 de fevereiro deste ano junto a 1.600 pessoas com mais de 16 anos de idade, 76% dos entrevistados são contrários à recriação do imposto, enquanto 6% é a favor e 17,92% desconhecem o imposto. Serviço: As pessoas interessadas em assistir a palestra da coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lúcia Fattorelli, podem confirmar presença pelo telefone (67) 3389-9091

Deixe seu Comentário

Leia Também

Embrapa
Campanha Anual de Promoção do Alimento Orgânico chega a sua 20ª edição no Pantanal
Atrativo Turístico
Vereador pede revitalização do Eco Parque Cacimba da Saúde
Bolsistas
IFMS prorroga inscrições para bolsas do Mulheres Mil
Serviço Necessário
Vereador pede atenção especial para recuperar sistema de energia no Taquaral
Solidariedade
Sistema Fiems envia carretas de eletrotécnica e marcenaria para atender desabrigados no RS
Vagas para MS
Divulgado gabarito preliminar do concurso da Caixa
Operação Cartão Vermelho
Cezário pede licença do cargo de presidente da federação
Pavimentação
Obras de infraestrutura avançam em ruas do bairro Jardim dos Estados
Recurso Federal
Luciano Costa busca emenda para atender programas sociais do Moinho Cultural
Obrigatório
Prazo para implantação de QR Code para identificação de táxis termina dia 21 de junho

Mais Lidas

Educação
Inscrições no IFMS para qualificação profissional a distância vão até domingo, 2 de junho
Esporte
Primeira etapa do Circuito Funec de Corrida Rua reúne mais de 400 participantes
+ de 7 quilos
Bolivianas são presas transportando pasta base para São Paulo
Na Câmara
Aprovado Projeto que institui 30 horas de jornada a profissionais de enfermagem em Corumbá