Menu
quarta, 01 de abril de 2020
Andorinha - Medidas Preventivas Coronavírus
Geral

Trilha clandestina é fechada na fronteira com a Bolívia

25 março 2020 - 09h18Gesiane Sousa

Essa é a primeira ação efetiva das forças brasileiras para impedir a entrada de estrangeiros em território nacional por Corumbá. Uma trilha clandestina utilizada para acessar os dois países driblando a fiscalização foi fechada na manhã de ontem, terça-feira, 24, por militares do Exército, da Força Nacional e da Polícia Federal.

O objetivo é evitar que as pessoas desobedeçam ao bloqueio realizado pela Operação Hórus, que há meses atuam na linha de fronteira pelo combate aos crimes de fronteira, como contrabando, descaminho, roubo de veículos e tráfico de drogas e armas. O mesmo bloqueio ajuda a impedir a entrada de bolivianos e pessoa de outras nacionalidades no país.

No Posto Esdras, da Receita Federal, há fiscalização do Exército, Força Nacional de Segurança e Polícia Federal no controle de migração, conforme determinou o Governo Federal, medida de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Já no lado boliviano, a fronteira está fechada e controlada por militares do país vizinho. Apenas caminhões de cargas podem trafegar de um lado para outro.

Trilha era utilizada por contrabandistas para driblar a fiscalização na fronteira. Foto: Divulgação

A rota clandestina foi identificada depois de vistoria feita por policiais da Operação Hórus. Além de ser usada por criminosos, com as fronteiras fechadas, muitas pessoas faziam a travessia a pé, para ir de um país a outro.

Durante a operação, foi preciso abrir vala no local, com uso de retroescavadeira e apoio da Secretaria de Segurança da Prefeitura de Corumbá. As estradas clandestinas na faixa de fronteira não são novidade e são chamadas de "cabriteiras". É a forma usada pelos criminosos para tentar enganar a fiscalização na área de fronteira seca.

Desde o dia 18 de março, a presidente interina da Bolívia, Jeanine  Áñez, determinou a ação do exército boliviano para bloquear a entrada de estrangeiros no país, desde a data somente brasileiros que comprovam moradia na Bolívia podem atravessar a linha territorial a pé, e apenas caminhões de carga tem acesso. Do lado brasileiro, mesmo depois da publicação da portaria 125, assinada pelo ministros Walter Souza Braga Netto, Sérgio Fernando Moro e Luiz Henrique Mandetta, que impõe restrição excepcional e temporária de entrada no País, faltava uma ação efetiva. Nesta terça-feira, 24, o Prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes, pediu ajuda da deputada federal Bia Cavassa para que ela interferisse junto ao governo federal por uma determinação nesse sentido.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Alívio
Pequenos empresários de MS são beneficiados com adiamento das parcelas do FCO
Em isolamento
Família haitiana autorizada a entrar no Brasil cumpre quarentena de 14 dias em Corumbá
48 casos confirmados
Três Lagoas confirma primeiro caso da Covid-19
Covid 19
Aulas seguem suspensas até maio no Estado
Geral
Consumidor poderá pagar débitos com a Energisa em até 12X
Refração
Centro-Oeste registra queda de 12,48% nas vendas por e-commerce em fevereiro
Solidariedade em Bonito
Grupo de Jipeiros une forças e doa cestas básicas para famílias carentes de Bonito
Sem colher de chá
Prazo de filiação para se candidatar em 2020 é mantido no dia 4 de abril
Covid 19
Barreiras sanitárias começam a funcionar em três municípios na divisa com SP e PR
Retorno da Imunização
Ainda insuficiente para cobrir grupo prioritário vacinação contra H1N1 é retomada em Corumbá

Mais Lidas

Oportunidade
Correios abrem inscrições para mais de 4 mil vagas de Jovem Aprendiz
Apertando o cinto
Toque de recolher passa a ser cumprido pela PM em Corumbá
Corumbá
Mãe manda prender filho usuário de drogas
Negociação
Empresários de Corumbá pedem flexibilização das medidas restritivas ao Covid-19