Menu
domingo, 23 de fevereiro de 2020
Andorinha - Horários Economicos
Andorinha - Horários Econômicos
Geral

Aldeia Guató recebe visita de parceiros para implementar capacitação de artesanato

11 setembro 2019 - 08h15Assessoria de Comunicação

No dia 6 de setembro o Instituto Homem Pantaneiro (IHP-Rede) recebeu uma comitiva do SESC – MS e da Polca Branding Design, e na ocasião o Diretor de Relações Institucionais do IHP, Angelo Rabelo com sua equipe acompanhou a comitiva até a Serra do Amolar.
Na oportunidade as equipes visitaram a Aldeia Guató, pois a visita faz parte de um projeto para implementar uma capacitação para potencializar a venda de artesanatos, já produzidos pela comunidade.

O projeto tem a finalidade de melhoria dos artesanatos locais para a venda aos turistas que visitam a Serra do Amolar, como uma forma da Aldeia tornar-se sustentável.

Durante a visita foram definidas as etapas para o aprimoramento e criação de identidade dos produtos artesanais. Na oportunidade os visitantes também conheceram a Fazenda Acurizal e a Fazenda Jatobazinho.

Para a Diretora Regional do SESC-MS, Regina Ferro essa capacitação vai implementar melhoria no artesanato produzido pelos Guatós para que possam agregar valor ao produto e gerar renda as famílias, uma vez que iniciaram inserção na rota turística da região. “Esse tipo de produção preserva a cultura indígena da aldeia, diversifica e otimiza a ocupação laboral dos índios produtores das peças, contribui para a inclusão dos produtos no mercado, além da ação estar inteiramente em harmonia com a natureza”, enfatizou.

A design Mary Saldanha da Polca ressaltou que a contribuição da empresa nesse projeto é amarrar a construção do artesanato dos Guatós. “É dar um suporte de como esse produto pode chegar no mercado e como pode atingir as pessoas. E para isso vamos fazer alguns ajustes na produção, criar famílias de produtos e levantar a história dessa produção e colocar isso de uma forma que fique atraente para o mercado”, afirmou.

A também design da Polca Paula Bueno completou que foi importante a ida até a Aldeia Guatós. “Porque constatamos que essa é uma demanda deles, eles querem fazer esse aprimoramento, entender melhor os produtos que eles produzem, essa interação que é uma questão muito importante para nós, para o SESC que assumiu esse projeto e para o IHP que tem esse cuidado com a cultura Guató”, salientou.

O projeto é uma iniciativa do Alto Pantanal, com apoio do SESC-MS e execução da Polca Branding Design, que tem o objetivo de trazer reconhecimento e renda para os Guatós.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Flagrante
Dois são presos armados com faca no circuito do carnaval
Um dos presos estava na avenida General Rondon, principal via para desfiles de blocos e escolas de samba
Polícia
Menor é preso por furto de chinelos em Atacadista de Corumbá
Cibalenando na folia
Cibalena invade ruas do centro com 30 mil foliões
Alerta
Alvo de ladrões, pesquisa mostra gasolina a quase R$5 em Campo Grande
Desdobramentos
Identificados 10 presos em operação sobre morte de jornalista na fronteira
Serviço
Repartições públicas de Corumbá terão ponto facultativo na segunda de Carnaval e quarta de cinzas
Folia com segurança
Vai levar os filhos para pular o Carnaval? Lembre-se da identificação e outros cuidados
Responsabilidade
Vigilância sanitária fiscaliza comerciantes e ambulantes durante o Carnaval
Carnaval 2020
Marquês de Sapucaí conta a história de Corumbá em seus 241 anos
Carnaval 2020
Vila Mamona faz reedição de samba e relembra sua 1ª vitória

Mais Lidas

Homicídio
Bombeiros resgatam esfaqueado e levam autor detido para Delegacia
Polícia
Menor é preso por furto de chinelos em Atacadista de Corumbá
Flagrante
Dois são presos armados com faca no circuito do carnaval
Cibalenando na folia
Cibalena invade ruas do centro com 30 mil foliões