Régis Governo

Concursados

Por Sylma Lima20 NOV 2018 - 11h47min

A Prefeitura de Corumbá faz concurso para professor, mas não chama para trabalhar. Prefere chamar os “convocados” para ocuparem vagas puras dos professores concursados. Tá fácil não.

Aposentadoria

Foi publicada no diário oficial de MS a aposentadoria do Secretário de Justiça e Segurança Pública Antônio Carlos Videira. Mas ele pode continuar no cargo como secretário. Vai depender aí dos acordos políticos porque é bem provável que um deputado estadual assuma a Secretaria para abrir vaga para um suplente.

Processos pós-mandatos

Ao que parece no Brasil há um tipo de imunidade processual para governantes. É que enquanto ocupa o cargo nunca sai a sentença final, mas quando sai do governo aí vem a bronca pesada. Exemplos são os que não faltam. Mas uma hora a casa cai.

A saudade da dor

Quanto os soldados americanos retornaram da Guerra do Vietnã na década de 70 sentiram uma síndrome chamada “saudade da dor”. Ou seja, das tensões, medos e sofrimento constantes da Guerra, e não se acostumavam com a vida normal no solo americano. Pois bem! Agora, foi proposto convocar para trabalhar na fronteira militares aposentados ou de folga para enfrentarem a guerra das facções criminosas e tiros de metralhadora P. 50, queima de arquivos e contrabando de drogas, armas e cigarros. É bem possível que estes militares aposentados ou de folga não queiram ir nesta empreitada, que nada tem a ver com a “saudade da dor”, mas parecendo uma proposta bem perigosa. A não ser que alguém tenha se inspirado no filme “RED - aposentados e perigosos”. Mas aí é pura ficção.

Farra das horas extras

Está chegando o fim do processo de Ação Civil Pública de Dano ao Erário contra 54 pessoas de Corumbá que teriam fraudado horas extras em orgãos públicos nos anos de 2007/2008: Servidores comissionados, vereadores, empresários e muita gente. A ação foi proposta pelo Ministério Público Estadual em 2013 e pede 1 milhão de indenização e perda dos direitos políticos. Tem autooridades processadas, empresário, e pessoas conhecidas da sociedade corumbaense. Para conferir é só entrar no site do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul nº 0805084-61.2013.8.12.0008 que se encontra na mesa da juíza da Vara de Fazenda Pública e de Registros Públicos de Corumbá para decisão final. A sentença vem fervendo.

90% de comissionados

Sem fazer concurso público, a Câmara de Vereadores de Corumbá segue com 90% de nomeados “amigos políticos”. Essa foi a noticia do Capita do Pantanal neste inicio de semana. Entretanto, o atual presidente do legislativo corumbaense, recém eleito deputado estadual pelo PP, Evander Vendramini, em conversa com esta jornalista, garantiu que em 2019 haverá concurso público no legislativo corumbaense. Ele disse que agora, estão articulando para eleger o novo presidente. Ao que tudo indica Roberto Façanha pode assumir a cadeira uma vez que foi vereador mais atuante durante sua gestão como presidente daquela Casa de Leis, e teve todas as contas aceitas pelo TCU, além do grande prestigio junto a sociedade e até mesmo com a midia local..

 

 

Deixe seu comentário

Leia Também

A justiça tarda mas, não falha?

Diário oficial

Concursados

Desaparecido

Diploma falso

Achismos da política

Muy amigos

Toque de debandar