Governo - Doação de Órgãos

Um dia após execução, Gaeco e PM deflagram operação contra o PCC

Por Campo Grande News12 JUN 2018 - 09h43min
Viatura do Batalhão de Choque entrando na sede do GaecoFoto: Geisy Garnes

Um dia depois da execução do primeiro sargento reformado da PM, Ilson Martins de Figueiro, o  Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) em conjunto com policiais militares dos batalhões de Choque e Bope deflagraram na manhã desta terça-feira (12) a “Operação Paiol”, na Capital, interior e fora do Estado.

A ação, conforme a assessoria do MPE (Ministério Público Estadual) mira integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Além de Campo Grande, são cumpridos mandados de prisão e busca e apreensão em Corumbá, Nova Andradina e Goiás (GO).

Ilson foi assassinado com tiros de fuzil AK-47 na manhã de ontem, na avenida Guaicurus, em Campo Grande. Ele era o chefe da segurança da Assembleia Legislativa.

A vítima seguia sentido bairro, quando foi interceptada pelos atiradores. O 1º sargento perdeu o controle da direção e derrubou o muro de um comércio. Ilson morreu na hora.

 A picape Fiat Toro usada no crime estava com placas clonadas de outro veículo da Capital. Além dela, os atiradores usaram uma caminhonete Toyotta Hilux Sw4. Ambos veículos foram incendiados logo após a execução.

Deixe seu comentário

Leia Também

Acessibilidade

Vereador pede ao Governo, recuperação de calçada de escola estadual

Educação

Com diretores da REME, Prefeitura celebra Dia dos Professores

Meio ambiente

PMA realiza soltura de jacaré-de-papo-amarelo capturado por bombeiros

Economia

MS teve 2,2 mil demissões por acordo desde o início da reforma

Acessibilidade

Solicitada recuperação de passarela de acesso a escola em Porto Esperança

Geral

Dois morrem afogados em córrego e amigos usam anzol para encontrar corpos

Geral

Depois de alerta de emergência, Rio Miranda volta ao nível normal