Menu
quarta, 24 de abril de 2019
Câmara - Valorize a Democracia
Andorinha - Viaje para Campo Grande com a Andorinha
Geral

Promotor recomenda anular eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores

06 dezembro 2018 - 07h19Sylma Lima

O promotor de justiça de Corumbá Luciano Bordignon Conte expediu recomendação ao Presidente da Câmara de Vereadores de Ladário que anule a eleição da Mesa Diretora do biênio 2019/2020, e que seja eleita outra Mesa Diretora, e argumenta, é necessária nova eleição “ tendo em vista a mácula causada pela ingerência do Poder Executivo em ato interna corporis do Poder Legislativo, mediante compra de apoio político com propina, o que resultou na prisão do Prefeito e de sete Vereadores, quatro dos quais integrantes da chapa vencedora”.

A recomendação foi publicada no diário oficial do MP-MS desta quarta-feira (05) e traz as informações das prisões do prefeito e vereadores de Ladário por envolvimento em corrupção, e que a eleição da Mesa Diretora realizada em 20/11/2018 encontra-se viciada, visto que foi apurado na investigação que existia uma organização criminosa formada pelo prefeito Carlos Ruso, vereadores e secretários “voltada para prática de crimes contra a administração pública onde o chefe do executivo passou a subornar os vereadores para comprar apoio político, aprovação de projetos de seu interesse e arquivamento de uma CPI que visava apurar irregularidades na saúde, seja através da nomeação de pessoas indicadas em cargos em comissão no município, seja através de pagamento de propina em esquema de “mensalinho”.

Para o promotor, as investigações apontaram que a eleição para a Mesa Diretora da Câmara foi maculada por práticas criminosas, “ na medida em que houve suborno, negociata e compra de apoio para a eleição, conforme apontam as interceptações telefônicas, denotando clara ingerência ilegal do Poder Executivo em ato interna corporis do Poder Legislativo.”

Acrescentou ainda o promotor, que “dos cinco vereadores eleitos para Mesa Diretora para o biênio 2019/2020, quatro encontram-se presos por envolvimento nessa organização criminosa e com ordem de afastamento do cargo emitida pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, o que denota situação excepcional e de anormalidade institucional”.

Por fim, consta na recomendação o prazo de 10 dias para as providências pela Presidência da Câmara de Vereadores de Ladário. 

O prefeito afastado Carlos Ruso, e todos os vereadores envolvidos no esquema de corrupção, conforme aponta o Ministério Público, continuam presos desde o último dia 26/11/2018, e a assumiu o comando da Prefeitura o vice prefeito Pastor Iranil de Lima Soares ( PSDB) assumiu a prefeitura, bem como os suplentes de vereadores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Capacitação
Senac MS lança programa de qualificação voltado para o comércio
Defesa do consumidor
Passageiros da Avianca, com voos cancelados, devem ser reembolsados
Policial
Homem é preso por furtar chinelo e desodorante em mercado
Policial
Assalto em dois Postos de combustíveis em Corumbá
Essa madrugada foi de intensa movimentação da Polícia Militar entretanto, não conseguiu localizar os assaltantes
Policial
PM prende dois foragidos da justiça nas últimas horas
Policial
Vendedora de ‘paradinha’ é presa com a ‘boca na botija’ pela PM
Alarme falso
Sobrecarga elétrica pode ter disparado alarme de incêndio no hospital da Cassems
Emergência Médica
Marinha socorre criança doente na região do Taquari
Devido a ‘baceiros’ no leito do rio a única maneira de deslocamentos é através de aeronaves
Oportunidade
IFMS abre 560 vagas para cursos técnicos a distância
Crime ambiental
PMA apreende redes de pesca e liberta peixes dos petrechos ilegais

Mais Lidas

Agrotóxicos
Conselho Estadual elabora plano para difusão do Manejo Integrado de Pragas em MS
Ranking
Na contramão da crise, MS fica entre os Estados com investimentos em 2019
Água e Esgoto
Câmara autoriza início das conversações para renovação de concessão com a Sanesul
Política
Após reunião com governo, caminhoneiros descartam paralisação