Menu
segunda, 20 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Violeiro toca em Corumbá e diz que é encantado pelo Pantanal

15 junho 2019 - 09h03Sylma Lima

Filho de Rui Torneze , Lucas Torneze toca desde os 9 anos ao lado do pai que foi  mentor e fundador da Orquestra Paulistana de Viola Caipira.

Vizinhos do Tonico (dupla Tonico e Tinoco) o jovem se encantou pela profissão do pai e atualmente é spalla da Orquestra de Viola Caipira, onde fazem um  resgate à beleza da viola e da cultura caipira dos interiores do Brasil.

Lucas conta que chegou a Corumbá pela primeira vez para fazer um projeto de viola caipira e, diz que se encantou pela cidade banhada pelas águas do rio Paraguai, “ essa cidade é inspiradora . Em 2011 tentamos formar um projeto de viola caipira aqui com a fundação Acaia, e depois  o Sesc assumiu, e dependendo da programação, eu venho até quatro vezes por ano a Corumbá” .

Lucas disse que além de compor a orquestra e dar aulas de viola caipira, também acompanha uma cantora  Larissa Lima, “ damos consultorias para orquestra e acabamos por ter uma agenda bastante intensa, mas nunca falta tempo de vir a esta cidade” , disse o violeiro ao Capital do Pantanal.

Apesar de pouco divulgado enquanto está na cidade, Lucas tocou no dia dos namorados num restaurante que teve a casa lotada. Quem assistiu ficou encantado com o talento jovem violeiro de 31 anos que nasceu em São Paulo e segue os passos do pai, regente da orquestra. Lucas Torneze embarca hoje ,sábado,15, para a capital paulista após passar três dias em Corumbá. Ele se diz um apaixonado pela cidade, “ desde a primeira vez essa paisagem encheu os olhos. Eu observei desde o avião a beleza pantaneira e isso reflete muito na hora da composição, além disso temos muitos amigos”.

O violeiro deve regressar  no segundo semestre, mas ainda não esta confirmado, “ tudo depende do Sesc” . Quem viu quer ver de novo

Orquestra Paulistana da Viola Caipira

No show, a formação orquestral à base de violas caipiras de dez cordas explora peças tradicionais da música brasileira para levar o público em uma viagem pelo tempo e pelas memórias da vida no campo. No repertório, são interpretados clássicos sertanejos como "Saudades De Minha Terra" e "A Majestade, O Sábia". Criada em 1997, pelo maestro Rui Torneze de Araujo,  (pai do Lucas)a corporação musical é considerada hoje uma das mais atuantes do gênero no território nacional e possui a missão de formar público para melodias executadas na viola caipira.

Lucas toca na orquesta regida pelo pai. Foto: reprodução Google

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Queimadas
Bombeiros abrem aceiro na vegetação seca para deter incêndios do Pantanal
Balanço
Em três dias, operação Fronteiras e Divisas apreendeu R$ 12 milhões em drogas
Alerta
Com umidade do ar registrando 10%, cidades de MS voltam a ficar em alerta
Preconceito não!
Jogo da Diversidade acontece hoje com cobertura ao vivo do Capital do Pantanal
Flagrante na fronteira
PMA desmonta acampamento mas caçadores escapam para o Paraguai
Programação
Criançada aprende a usar cores primárias na oficina do Sesc deste sábado
Retomada
UEMS lança Guia de Retorno de Atividades Presenciais
Salve Vidas
Para repor estoques de O-, O+ e A+ Hemosul da capital abre o dia todo neste sábado
Tempo
Sábado de sol, calor e tempo seco em todo Estado
Tentativa de Homicídio
Adolescente é socorrido com perfuração de bala na coxa

Mais Lidas

Balanço
Em três dias, operação Fronteiras e Divisas apreendeu R$ 12 milhões em drogas
Preconceito não!
Jogo da Diversidade acontece hoje com cobertura ao vivo do Capital do Pantanal
Flagrante na fronteira
PMA desmonta acampamento mas caçadores escapam para o Paraguai
Alerta
Com umidade do ar registrando 10%, cidades de MS voltam a ficar em alerta