Menu
sábado, 16 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Vereadores se unem em defesa do homem pantaneiro e vão cobrar ações governamentais

23 abril 2021 - 14h56Mariana Conte

Os incêndios florestais que causaram enormes prejuízos à maior área alagável do Planeta, o Pantanal de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, em 2020, continuam repercutindo nos dois estados. A preocupação é que, em 2021, as queimadas voltem a afetar o bioma, com danos bem maiores, principalmente pelo fato de que as chuvas na região não foram suficientes para encher os principais rios da planície pantaneira.

Na última quarta-feira, 21, o vereador Fábio Oliveira (DEM), de Poconé (MT), iniciou uma longa jornada em defesa do homem pantaneiro e do Pantanal, cobrando ações dos governos frente ao novo risco de incêndios em 2021.

“A iniciativa do vereador Fabio Oliveira vem ao encontro de tudo aquilo que pensamos, que é o desenvolvimento de ações preventivas, para evitar o desastre ambiental ocorrido em 2020. Formalizamos uma parceria visando a criação de uma Frente Parlamentar para Assuntos Ambientais – Em Defesa do Pantanal e do Homem Pantaneiro, nas Câmaras de Vereadores de Poconé e de Corumbá”, explicou Chicão.

LIVE NA QUINTA

Fabio e Chicão estão em contatos permanentes desde quinta-feira, e já programaram para o dia 28 de abril, uma live para tratar justamente do tema “Prevenção de Queimadas no Pantanal em 2021”, que será importante para ampliar as ações, buscando adesão de todas as Câmaras de Vereadores das cidades pantaneiras, tanto no Mato Grosso como no Mato Grosso do Sul.

Chicão informou que a live programada para o dia 28, às 18 horas, será aberta a todos os vereadores pantaneiros, bem como aos parlamentares sul-mato-grossenses e mato-grossenses que integram, a bancada federal dos dois estados. “Vamos buscar apoio dos nossos deputados federais e senadores, bem como dos deputados estaduais, para cobrar uma posição dos governos, visando adoção de medidas de prevenção contra as queimadas, o mais rápido possível”, explicou Chicão.

Segundo Fabio Oliveira, é preciso criar e colocar em prática, de forma rápida, o Plano de Defesa e Manejo do Pantanal contra Incêndios. “No início de abril entidades ligadas ao meio ambiente, como o Observatório Pantanal e SOS Pantanal, emitiram um comunicado alertando que os incêndios ocorridos no bioma em 2020 podem se repetir ou até se intensificar em 2021, caso as medidas de prevenção não sejam tomadas com urgência”, lembrou.

As instituições ambientais recomendaram a formação e manutenção de brigadas de combate ao fogo, compra de equipamentos adequados, antecipação na contratação e mobilização do Prevfogo, campanhas de orientação às comunidades pantaneiras e identificação e punição de possíveis crimes.

Na live de quarta-feira, 28, os dois vereadores pretendem envolver todas as autoridades e entidades ligadas ao Pantanal tendo em vista que todas as reivindicações dos pantaneiros já foram oficiadas as autoridades através da “Carta de Intenção em Defesa do Pantanal e do Homem Pantaneiro”, que previu as queimadas em sua conferência ambiental ocorrida em 2018 envolvendo todos os municípios pantaneiros, sediada em Poconé.

Outro manifesto foi descrito em carta assinada pelo Observatório Pantanal e distribuída, no dia 08 de abril, a parlamentares e representantes do Executivo como o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux.

“Há uma diferença entre o que o pantaneiro, que cuidou do Pantanal esses anos todos quer, e os ambientalistas. Aqui em Poconé acreditamos que devemos cuidar do homem pantaneiro, do ribeirinho e do meio ambiente, não somente do meio ambiente, imputando a condenação e prejuízos ao fazendeiro, pecuarista, hotéis e pousadas, pescadores e todas as famílias pantaneiras”

A meta é aproximar das discussões que ocorrem no Congresso Nacional, defendidas por institutos de pesquisas, governos, universidades e organizações da sociedade civil, colocando o homem pantaneiro para ser ouvido de verdade.

“Tudo que for determinado pelas futuras leis, ou por omissão a realidade do pantanal irá refletir aqui, no homem pantaneiro. Vamos mais uma vez cobrar atenção ao verdadeiro homem pantaneiro que cuida do pantanal”, desabafou Fabio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Inédito
Tempestade de areia: Energisa recebeu 4 mil chamados em Campo Grande
Dia Mundial da Alimentação
Em MS, 69% da população está com excesso de peso e 36% com obesidade
Ensino Superior
UEMS investe mais de R$ 13 milhões em bolsas e auxílios para estudantes
Transporte
Expresso Queiroz tem autorização suspensa por incapacidade de atender passageiro
Defesa Civil
Tempestade de poeira e vendaval causaram estragos em pelo menos sete nos municípios
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá
Previsão Meteorológica
Tempo continua fechado com chance de mais chuva para grande parte do Estado
Tragédia
Naufrágio no Rio Paraguai fez sete vítimas; cinco corpos foram encontrados até o momento
Dia do Professor
Façanha destaca papel do professor no período pós-pandemia

Mais Lidas

Monitoramento
Defesa Civil alerta para chance de novos temporais
Estudo em andamento
Plano de transporte intermunicipal de MS vai passar por mudanças em 2022
Corumbá
Dupla é presa com 20 quilos de maconha
Reforço
Saúde de Corumbá e Ladário recebem mais de 500 equipamentos doados pela Vale