Menu
segunda, 20 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Vereador pede fiscalização para combater tráfego de veículos pesados no Aeroporto

09 maio 2019 - 09h07Câmara de Corumbá

O grande número de veículos pesados transitando em vias urbanas da cidade, continua causando preocupações na Câmara Municipal. Durante sessão do Poder Legislativo, o vereador Bira requereu junto ao diretor da Agência Municipal de Trânsito e Transporte (Agetrat), Alexandre do Carmo Taques Vasconcellos, uma maior fiscalização na região do Bairro Aeroporto, para eliminar o problema.

Bira explicou que é preciso fiscalização na Rua Espírito Santo, entre as ruas Campo Grande e Monte Castelo, de forma constante, para coibir o trânsito de veículos pesados, causando transtornos na região. “São caminhões e carretas trafegando na via, a qualquer hora do dia, devido a existência de uma grande transportadora no local. Muitas vezes ficam estacionados de maneira irregular, atrapalhando o tráfego de veículos e causando inúmeros transtornos na naquela região”, observou.

Bira lembra que as vias existentes no bairro não comportam trânsito de veículos pesados. “Além de danificar o pavimento asfáltico, os veículos de maior altura estão, constantemente, arrebentando fios da rede elétrica e derrubando padrões de residências localizadas na Rua Espírito Santo”, continuou.

Comentou ainda que, no período noturno, tem ocorrido um tráfego intenso de veículos pesados em ruas estreitas, as vezes com velocidades incompatíveis com a via que sempre tem crianças transitando, o que aumenta o risco de acidente. “Uma rua de acesso já foi aberta pela própria transportadora, com acesso pela Rua Gonçalves Dias, mas, no entanto, os motoristas dos caminhões não utilizam aquele acesso que foi feito justamente para minimizar problemas”, completou.

Limpeza

Por outro lado, Bira solicitou ao secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ricardo Ametlla, a realização de serviços de coleta de galhos e materiais descartados que estão jogados em vários pontos do Bairro Aeroporto. “O serviço tem que ocorrer de forma periódica com intervalos máximos de 30 dias, além de divulgar para aquela comunidade, quais são os dias que ocorre o serviço de coleta, para que os moradores possam se programar, evitando o acúmulo de lixo nas ruas do bairro”, reforçou.

Já para atender a região do Cravo Vermelho II, o vereador solicitou à pasta de Infraestrutura, a adoção de medidas necessárias para eliminar os pontos de alagamentos existentes na Rua João B. Couto, entre as ruas XV de Novembro e Sete de Setembro.

Bira pediu ainda a implantação de pavimento em lajotas sextavadas da Alameda Anita Garibaldi, entre as ruas Frei Mariano e Antônio Maria Coelho, atrás da escola Rotary Club, no Bairro Cristo Redentor, como também a recuperação da escada da Rua Ladário que liga a região do Fortaleza até o Beira Rio, além de serviços de roçada e limpeza da área no entorno da escadaria.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Queimadas
Bombeiros abrem aceiro na vegetação seca para deter incêndios do Pantanal
Balanço
Em três dias, operação Fronteiras e Divisas apreendeu R$ 12 milhões em drogas
Alerta
Com umidade do ar registrando 10%, cidades de MS voltam a ficar em alerta
Preconceito não!
Jogo da Diversidade acontece hoje com cobertura ao vivo do Capital do Pantanal
Flagrante na fronteira
PMA desmonta acampamento mas caçadores escapam para o Paraguai
Programação
Criançada aprende a usar cores primárias na oficina do Sesc deste sábado
Retomada
UEMS lança Guia de Retorno de Atividades Presenciais
Salve Vidas
Para repor estoques de O-, O+ e A+ Hemosul da capital abre o dia todo neste sábado
Tempo
Sábado de sol, calor e tempo seco em todo Estado
Tentativa de Homicídio
Adolescente é socorrido com perfuração de bala na coxa

Mais Lidas

Balanço
Em três dias, operação Fronteiras e Divisas apreendeu R$ 12 milhões em drogas
Preconceito não!
Jogo da Diversidade acontece hoje com cobertura ao vivo do Capital do Pantanal
Flagrante na fronteira
PMA desmonta acampamento mas caçadores escapam para o Paraguai
Alerta
Com umidade do ar registrando 10%, cidades de MS voltam a ficar em alerta