Menu
sexta, 15 de janeiro de 2021
Andorinha - campanha dezembro
governo presente janeiro/21
Geral

Vereador faz projeto repetindo lei

18 julho 2018 - 12h36José Carlos Cataldi

O vereador André da Farmácia apresentou Projeto de Lei para tornar lei municipal, uma lei que já existe. A matéria versa sobre o PROERD – ‘Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência’, que sendo estadual, aplicado pela Polícia Militar do Mato Grosso do Sul, só pode receber dos municípios que o abraçam, apoio financeiro para a realização de atividades didáticas e preventivas, nas escolas, durante o ensino fundamental até a 5ª série.

Publicação da solenidade de lançamento do Proerd em Corumbá. Arquivo pessoal Armando Anache/Pantanal News

A matéria que  assegura o convênio já existe. É de autoria do então vereador Armando Anache Filho. Proposta a 11 de agosto de 2000 e tornada pública em lançamento no Cine Anache, hoje lamentavelmente fechado. Formou naquela época a primeira turma com 800 crianças que aprenderam a dizer ‘não as drogas’, ou ‘just say no’ como é dito na origem, visto que o modelo veio dos Estados Unidos, entrou no Rio de Janeiro, pelas mãos do então sargento Coutinho, em 1992.

Coutinho deixou o serviço ativo como 2º tenente estagiário da Polícia Militar do Rio de Janeiro, com mais de 29 anos dedicados ao PROERD. Foi formado especialista no programa, na primeira turma de instrutores pelo ‘DARE AMERICA’, no mesmo ano. Compôs o hino hoje cantado pelas crianças em todo o Brasil. Foi mentor do primeiro curso de instrutores pela PM do Estado de São Paulo, de onde o programa se difundiu para o Brasil inteiro.

Segundo Coutinho, “trata-se de atividade que permite contribuir para a formação de uma sociedade melhor, com menos violência, consciente dos malefícios causados pelo abuso de drogas”.

O ‘Capital do Pantanal’ ouviu também o ex-vereador Armando Anache Filho, hoje, tocando a Rádio Independente de Aquidauana. Ele explicou que, em que pese a boa vontade e provável boa fé do vereador André da Farmácia, “o Legislativo municipal não pode fazer lei sobre um programa estadual, como o PROERD”.

O que existe em Corumbá, foi feito por Anache, apoiado à época pelo então vereador Valmir Correa e pelo jurista Lício Benzi Paiva Garcia. É um requerimento aprovado pela unanimidade dos 14 votantes da época, na Câmara, solicitando ao governador Zeca do PT e ao Comandante da PM a instalação do PROERD em Corumbá, assegurada que estava, pelo prefeito Éder Moreira Brambilla, a verba de apoio necessária ao desenvolvimento do programa, para compra de material, e, inclusive camisetas, patrocínio que se observa até hoje.

Vincular o PROERD a uma lei municipal, salvo melhor juízo, não é possível. E, legislar no apoio, tornaria o vereador André da Farmácia repetitivo e pouco criativo.

Armando Anache Filho não se considera o Pai do Proerd em Corumbá, mas foi dele, enquanto integrante da edilidade, na Casa do Barão de Vila Maria, uma das Câmaras mais antigas do Brasil, a iniciativa de trazer o Programa e estabelecer a proposição para a primeira logística que formou, logo na abertura, frise-se, 800 crianças difusoras do ‘não as drogas’...

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPTURA DE ANIMAL
PMA captura tamanduá-bandeira no centro da cidade, o terceiro em 15 dias
EDUCAÇÃO
Termina hoje inscrição para primeira seleção de 2021 do ProUni
COVID-19
MS chega à metade de janeiro com 272 mortes por Covid-19
CAMPANHA SAÚDE MENTAL
Janeiro Branco: Profissionais falam da importância de cuidar da saúde mental
POLICIAL
PRF e PM apreendem 581 Kg de maconha em MS
Utilidade
O melhor formato de vídeo para o seu Mac
EDUCAÇÃO
Veja cinco dicas para se preparar para o Enem 2020
EDUCAÇÃO
IEL está com inscrições abertas para o curso de planejamento estratégico
SAÚDE
Centro e Borrowiski recebem ação de combate à dengue nesta sexta e sábado
ECONOMIA
Nascidos em julho podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje

Mais Lidas

CHUVA FORTE
Tempestade atinge 220 famílias em Corumbá
COVID-19
Criança de 8 morre por coronavírus em MS, somando 2.625 mortes pela doença
POLICIAL
Policiais prendem homens por lesão corporal dolosa e ameaça no Loteamento Pantanal
RECLAMAÇÃO DO CONSUMIDOR
Consumidor paga conta e tem água cortada