Menu
sábado, 25 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Universidades de MS devem manter aulas presenciais suspensas até o fim do ano

04 agosto 2021 - 09h23Redação

Diferente das escolas de ensino infantil, fundamental e médio, que já retornaram com aulas presenciais, incluindo as públicas, a maioria das universidades de Mato Grosso do Sul ainda devem continuar com aulas remotas até o fim do ano.  

As escolas particulares foram as primeiras a retomarem as atividades presenciais ainda no ano passado. A retomada se deu com protocolo de biossegurança como limite de lotação de salas, uso de máscara e higienização para evitar contaminações pelo coronavírus. Com o avanço da vacinação, o ensino público também retomou as aulas presenciais neste 2º semestre de 2021, seguindo regras semelhantes. 

Diante do cenário de retomada e vacinação em plena expansão fica a dúvida quanto as universidades. Confira como estão os planos de retomada em cada instituição. 

UFMS 

A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) informou que está trabalhando com o modelo híbrido, sendo que somente as aulas práticas são realizadas de forma presencial. As aulas teóricas são feitas de forma remota. 

A instituição explicou que as aulas práticas seguem o Plano de Biossegurança setorial, ou seja, cada campus possui um plano próprio. Não há previsão para o retorno presencial para aulas teóricas. 

UEMS 

A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) informou que as aulas continuam de forma remota até o fim do ano, com exceção do curso de medicina no campus de Campo Grande, onde os acadêmicos voltaram às aulas presenciais na segunda-feira (2). 

"Neste caso, as salas de aula serão usadas somente pelos alunos do 1° ao 4° Ano de Medicina, conforme Deliberação do CEPE-UEMS N°331, de 29 de junho de 2021. O uso das salas de aula respeitará agendamento via e-mail. E será obrigatório que sejam respeitadas as orientações de distanciamento social e uso de EPIs. Os usuários não poderão deslocar as carteiras, que estarão dispostas, organizadas e higienizadas, com 1,5 metro de distância", informou a instituição. 

UFGD 

Na UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), não há previsão para a retomada das aulas presenciais. Diferente de outras instituições públicas, a UFGD mantém todo o ensino de forma remota até o fim do ano. 

Em nota, a instituição explicou que desde fevereiro de 2021 adotou o regulamento acadêmico por modalidades e fases em que são previstos 3 modelos de ensino: não presencial, presencial e híbrido.  

"A fase de risco é avaliada pela Câmara de Ensino de Graduação (CEG), composta pelos coordenadores dos cursos de graduação, e também pelos membros do Conselho de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura (CEPEC). Essa avaliação deve ser referenciada pelas fases sanitárias do PROSSEGUIR, respaldadas pelos dados das Secretarias de Saúde local, regional e estadual e do Ministério da Saúde; levando em consideração também o andamento do Plano Nacional de Imunização", explicou a UFGD. 

De fevereiro até junho de 2021, a UFGD manteve a fase vermelha, indicando que apenas atividades não presenciais poderiam ser ofertadas. Para o próximo semestre, o CEPEC também aprovou fase vermelha, ou seja, até dezembro não há previsão de retomada presencial das aulas. 

IFMS 

No IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul), as aulas presenciais e atividades administrativas seguem suspensas até o dia 15 de outubro. No entanto, em nota, a instituição informa que "a reitoria e os campi também estão operacionalizando ações para futuro retorno presencial com planejamento e segurança, seguindo o Programa Prosseguir". 

Desde julho, decisão da instituição permite que as atividades que devam ser realizadas de forma presencial podem ter retorno parcial e gradual, "de acordo com a necessidade institucional". 

Por fim, o IFMS destacou que "com a atualização das Diretrizes para Atividades Presenciais, as aulas teóricas são passíveis de retorno ao formato presencial, considerando evolução do cenário da pandemia e classificação do Programa Prosseguir, em cada município onde o IFMS possui campus". 

Anhanguera-Uniderp 

A Anhanguera-Uniderp informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que as aulas teóricas serão retomadas no dia 16 de agosto, ainda de forma remota. Porém, ao longo do semestre, haverá a retomada gradual à medida que a vacinação avançar e respeitando os protocolos sanitários. 

Entretanto, os estudantes podem optar por seguir tendo aulas remotas ou pelo retorno presencial. 

Em nota, a instituição afirma que "para preservar a saúde de todos será seguido rígido protocolo de segurança, com higienização, medidas de proteção e distanciamento, conforme recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e Ministério da Saúde. Entre essas medidas estão: uso obrigatório de máscaras, checagem de temperatura, disponibilidade de álcool gel para higienização das mãos e tapetes desinfetantes na entrada dos ambientes. A unidade prevê ainda maior distanciamento entre alunos nas salas de aula, clínicas e laboratórios, além da readequação dos intervalos e espaços coletivos para evitar aglomerações. A Uniderp comunicará sobre o retorno aos alunos com antecedência por meio dos canais oficiais, assim como todos os protocolos e medidas preventivas”. 

UCDB 

A Universidade Católica Dom Bosco iniciou o 2º semestre letivo no último dia 29 de julho de forma remota. Contudo, informou que "está chegando a hora de retornar para mais atividades presenciais". A instituição afirma que o retorno será gradativo e seguindo todas as normas de biossegurança. 

As aulas práticas serão presenciais para todos os semestres e cursos. Já as aulas teóricas serão retomadas de maneira gradativa, iniciando pelos primeiros semestres de cada curso, até que todas as turmas retornem. 

Será permitido que no início do semestre o estudante possa optar pela participação presencial ou remota. A UCDB afirma que possui tecnologia que permite a transmissão simultânea, com áudio, vídeo e interação com o professor. "Desta forma, os alunos que optarem por permanecer online não terão prejuízos no ensino", pontua. 

 

Com informações do MídiaMax

Deixe seu Comentário

Leia Também

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Palestras
3ª edição da Semana da Saúde do Sesc tem foco nos reflexos da pandemia
SCT 2021
IFMS abre inscrições para Semana de Ciência e Tecnologia
Javaporco
PMA flagra criação ilegal de javalis em propriedade de Dourados
Alerta
De agendamentos a esquemas de 'pirâmides', entenda os maiores golpes do Pix em MS
Retomada
Fundtur recebe inscrições no Programa "Incentiva+MS Turismo" até 5 de outubro
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Balanço
Mais de 50% das drogas apreendidas na Operação Fronteiras e Divisas I são de MS
Economia
Comércio deve facilitar pagamento e ser cauteloso para o Dia das Crianças

Mais Lidas

Bairro Vila Mamona
Funcionários de construção amarram autor de furto e acionam PM
Capital
Presos usam celulares até em banho de sol na Máxima
Flagrante
Dupla é presa por tráfico de drogas na área central de Corumbá
Estava Foragida
Boliviana investigada por desastre da Chapecoense é mantida em Corumbá até extradição