Menu
terça, 11 de maio de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

UE e 14 países suspendem temporariamente importação de carne brasileira

24 março 2017 - 08h31Agência Brasil

Pelo menos 11 países suspenderam temporária e integralmente a importação de carne brasileira e seus derivados, após vir a público as suspeitas de irregularidades pontuais na fiscalização do setor. Já a União Europeia e outros três países optaram por embargar apenas as compras dos 21 frigoríficos alvos da Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal na última sexta-feira (17), ou de parte dessas empresas.

Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), até a deflagração da operação policial, as carnes bovina, de frango e suína nacionais e seus derivados eram exportados para mais de 150 países. A média de embarque diário do Brasil para o exterior até então era de US$ 63 milhões. Quatro dias após a notícia da suspeita de que ao menos 21 frigoríficos podem ter colocado à venda carne adulterada e produtos irregulares, o total embarcado na última terça-feira (21) caiu a apenas US$ 74 mil.

Segundo o Mapa, até a noite de ontem (22), os seguintes países tinham suspendido temporariamente ou desautorizado o desembarque de carne e produtos cárneos procedentes do Brasil: China; Chile; Egito; Argélia; Jamaica; Trinidad Tobago; Panamá; Catar; México e Bahamas, além de Hong Kong, que tem o status de Região Administrativa Especial da China.

Caso a caso

No caso do Chile e do Egito, a proibição deve vigorar pelo menos até que as autoridades brasileiras forneçam esclarecimentos considerados satisfatórios. A Jamaica, além de suspender a importação, determinou que todos os produtos de carne brasileiros já disponíveis no mercado interno sejam recolhidos pelos produtores e distribuidores.

O Catar adotou uma paralisação do desembaraço aduaneiro, que vigorará até que os resultados dos testes por amostragem sejam conhecidos. No caso do México, que, de acordo com o Mapa, consome apenas frango brasileiro, o órgão sanitário nacional determinou uma suspensão preventiva.

O Japão adotou umsuspensão parcial temporária, que proibiu a entrada no país de qualquer produto proveniente dos 21 frigoríficos sob suspeita. A África do Sul também suspendeu temporariamente as compras de seis exportadores brasileiros. Já a União Europeia deixou de comprar aves e suínos de três plantas investigadas pela PF, além de carne bovina e derivados de uma planta – decisão que também já havia sido adotada individualmente pela Suíça.

Os Estados Unidos, o Vietnã e a Arábia Saudita reforçaram a fiscalização sanitária sobre os produtos brasileiros. De acordo com a embaixada brasileira em Washington, o receio motivou as autoridades americanas a determinar que 100% das amostras de produtos cárneos brasileiros sejam inspecionadas. O Mapa, no entanto, já afirmou que nenhuma dos locais de produção sob suspeita enviou carne aos EUA.

A Coreia do Sul, por sua vez, havia ampliado o percentual de amostras inspecionadas de 1% para 15%, mas voltou atrás na decisão na última terça-feira (21). E Israel e Barbados pediram ao governo brasileiro mais informações, antes de anunciar qualquer medida.

Interditados

No Brasil, os três frigoríficos interditados pelo Ministério da Agricultura pertencem às empresas BRF e Peccin. Na unidade da BRF de Mineiros (GO), é feito o abate de frangos, e nas plantas da Peccin em Jaraguá do Sul (SC) e em Curitiba (PR) são produzidos embutidos (mortadela e salsicha).

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLICIAL
PRF apreende mais de 7 toneladas de maconha em MS
POLICIAL
PF realiza prisão por tráfico interestadual de drogas e apreende 200 kg de maconha
EDUCAÇÃO
IFMS investe no aprimoramento de atividades não presenciais
MEIO AMBIENTE
Parque Municipal de Piraputangas recebe observação de aves
HOMENAGEM
Câmara homenageia OAB de Corumbá pelo seu 63º aniversário de fundação
CIDADANIA
Abertas as inscrições para a 2ª edição do programa Juventude Empreendedora
GERAL
Após recomendação da Anvisa, Estados e prefeituras mudam vacinação de grávidas
GERAL
CPI da Covid questiona presidente da Anvisa sobre vacinas nesta terça
ECONOMIA
Produtividade cai 2,5% no primeiro trimestre de 2021, aponta pesquisa da CNI
GERAL
Maio da Diversidade LGBT+ terá mais de 100 ações do Governo MS

Mais Lidas

POLICIAL
PM encerra festa clandestina em casa abandonada e prende foragido da justiça
POLICIAL
Homem é preso por infração de medida sanitária e desobediência
POLICIAL
Casal é preso após briga no bairro Dom Bosco
POLICIAL
PRF recupera veículo e liberta homem que estava mantido em cárcere privado