Menu
quarta, 22 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Três desaparecidos em Brumadinho trabalharam na Vale em Corumbá

27 janeiro 2019 - 11h04Sylma Lima

Na lista de desaparecidos da Vale mineradora, em Brumadinho, constam três funcionários que passaram por Corumbá e deixaram grandes amigos. O topógrafo Carlos Alberto da Silveira, segundo publicação de amigos, trabalhou em Corumbá entre os anos de 2010 a 2013 até ser transferido para Minas.

Carlos Alberto estava trabalhando na hora da tragédia. Todo: Reprodução Face Book

Adriano dos Anjos também esta na lista, e trabalhou em Corumbá, além do engenheiro  Vinícius Henrique Leite Ferreira, que em 2 012 foi transferido para o Porto Gregório Curvo em Porto Esperança, uma das instalações da mineradora na cidade. O engenheiro , segundo se comenta em sua página das redes sociais passou sete anos em Corumbá até ser transferido para Brumadinho, onde no dia 25 ocorreu a tragédia com o rompimento de barreiras de lavagem de minério de ferro.

Engenheiro Vinícius (sem barba e de uniforme) foi um dos primeiro que trabalharam em Corumbá a ser divulgado pela mídia. Foto: Reeprodução

Mortos

Segundo a Agência Brasil subiu para 37 o número de vítimas , das quais oito foram identificadas, informou o  Corpo de Bombeiros de Minas Gerais. Até o momento, 192 pessoas foram resgatadas após a tragédia na Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte (MG). Neste momento, as buscas estão suspensas após risco de novo rompimento na região.

Moradores de quatro zonas de risco (Parque da Cachoeira, mais próxima à barragem B6; Pires; Centro de Brumadinho; Bairro Novo Progresso) estão sendo orientados a sair de suas residências devido ao risco de rompimento da barragem. A orientação do Corpo de Bombeiros é que a população siga para um dos três pontos de apoio na cidade: Igreja Matriz, Delegacia de Brumadinho e Morro do Querosene.

O Corpo de Bombeiros informou ainda que o acesso à cidade está bloqueado, em razão de risco iminente de rompimento. Dessa forma, moradores não estão autorizados a voltar em suas residências para recuperar seus pertences.

Cidade está sendo evacuada sob risco de novos deslizamentos. Foto: Agência Brasil

Evacuação

Cerca de 24 mil pessoas estão sendo evacuadas pelos bombeiros das áreas sob risco em Brumadinho (MG). A informação foi divulgada pelo porta-voz do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, tenente Pedro Aihara. Às 5h30, uma sirene alertou para o risco de rompimento de uma nova barragem da Mina Córrego do Feijão, a Barragem VI.

Entre as áreas sob risco estão Parque da Cachoeira, Pires e Bairro Novo Progresso. "As áreas para onde as comunidades estão sendo levadas são as áreas previstas no plano de ação de emergência da barragem. O Corpo de Bombeiros permanece com todas as aeronaves de prontidão, para se for necessário deslocar equipes ou mesmo realizar ações de resgate e salvamento", disse o tenente.

Segundo o porta-voz, por enquanto, os bombeiros estão focando seus esforços na evacuação e, por isso, os trabalhos de busca e salvamento de vítimas da Barragem 1, que rompeu na última sexta-feira (25). (Com informações da Agência Brasil)

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Serviço
Sesc inaugura nova unidade em Corumbá
Arma Apreendida
Polícia prende autor após perseguição e troca de tiros no Cristo Redentor
Em Campo Grande
MDB filia novos membros para juventude do partido
Luto
Armando Anache morre aos 91 anos no Rio de Janeiro
Campanha
Corumbaense pode descartar medicamentos em drive thru nesta quinta (23)
Em Corumbá
Abertas as inscrições para o Festival Internacional de Pesca Esportiva
"Dark Money"
Operação cumpre mandados contra esquema que desviou mais de 23 milhões dos cofres de Maracaju
Só piora
Cinco incêndios urbanos foram registrados nas últimas 24 horas
Fazendo xixi
Mulher cai em ribanceira de 10 metros na Avenida General Rondon
Vento Forte
Figueira cai sobre residência e danifica rede elétrica no Loteamento Pantanal

Mais Lidas

Naviraí
Casal preso por tráfico de aves silvestres recebe multa de R$ 2,5 milhões da PMA
243 anos
Corumbá celebra aniversário com retomada de desenvolvimento
21 de setembro
Incêndios continuam e Corumbá não tem motivo para celebrar o dia da árvore
Tempo
Inverno se despede com temperaturas acima dos 40°C e umidade do ar em níveis críticos