Menu
quinta, 09 de dezembro de 2021
Governo do Estado - Dezembro
Mobile - Andorinha Dezembro
Geral

Solo seco com rachaduras mostra situação crítica da estiagem no Pantanal

23 julho 2020 - 08h46Gesiane Sousa

Com chuvas muito abaixo do previsto para o período, a estiagem e as temperaturas elevadas têm sido combustível para os incêndios florestais, de grandes proporções, recorrentes no Pantanal de Corumbá durante todo o mês de julho. A fumaça causada pelo fogo têm atingido a região urbana da cidade, agravando a qualidade do ar tão necessária nesse momento de pandemia do novo Coronavírus.

Desde o inicio da semana os Bombeiros, apoiados por agentes do PrevFogo do Ibama, tem percorrido o trajeto rumo a regiões de difícil acesso no Pantanal para combater focos incêndio. Até terça-feira (22), pelo menos 50 hectares da região do Itajiloma já haviam sido destruído.

Ontem, uma Força Tarefa com 22 homens dos Bombeiros de Corumbá, Jardim e Aquidauana, além de agentes do PrevFogo, divididos em quatro embarcações, combateram focos na região do Pássaro Preto, a aproximadamente 25 quilômetros do perímetro urbano de Corumbá.

O cenário encontrado é semelhante ao que vemos nos livros de Geografia, quando se fala das secas do nordeste brasileiro. Onde, no mesmo período do ano passado se via área submerssa pelo Rio Paraguai, foi enconttrado um solo castigado, extremamente seco e com rachaduras provocadas pelo sol e falta de água. O trabalho de combate e controle das chamas foi realizado simultaneamente pelas equipes distribuídas.

Região do Pássaro Preto, a 25 quilômetro do perímetro urbano de Corumbá. Foto: Divulgaçãoo Bombeiros

Sobrevoo na área atingida garantiu imagens importantíssimas para traçar estratégias mais eficazes, até o momento, as ações eram planejadas com base em imagens capturadas por drone. A Força Tarefa continua nesta quinta-feira (23), quando segundo os Bombeiros será analisado novas frentes de trabalho.

No começo do mês

Mais de 20 mil hectares de mata nativa do Pantanal foram destruídos pelo fogo no começo do mês de Julho. As chamas ameaçaram ribeiros e quase atingiu a única escola rural da região, em Jatobazinho. Foram dias de tensão e criação de aseiros para proteger a escola até que finalmente os Bombeiros, o Ibama, fazendeiross e funcionários da escola conseguiram controlar as chamas.

Queimadas

Corumbá é líder do ranking de municípios brasileiros com maior número de focos de queimadas no país. Somente nos primeiros sete meses deste ano, a cidade já registrou 2.370 focos de calor. Estatisticamente,  Corumbá tem 46,8% do total de queimadas do país. Até o dia 22 de julho, o município registrou 597 focos de queimadas. Somente nos últimos dois dias foram152 focos.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Evento
Cerimônia de abertura do Eco Pantanal Extremo acontece nesta quinta-feira
Auto de infração
Deteriorado pelo tempo Centro de Convenções do Pantanal pode ser interditado
Na Câmara
Vereador busca emenda para viabilizar 'ambulancha' para atender famílias ribeirinhas
Economia
13º e salário de dezembro dos servidores do município devem injetar R$ 30 milhões no comércio
Covid-19
Corumbá inicia hoje a aplicação da 2ª dose da Janssen
Ronda Policial
Homem é preso em flagrante vendendo droga no Cristo Redentor
Corrida Eleitoral
Simone Tebet é lançada como pré-candidata do MDB pela Presidência da República
Primeira Semana
Deputado Paulo Duarte assume nove comissões na Alems e é relator do Refis ICMS
Tempo
Sol predomina e quinta-feira será de calor e tempo seco
Corumbá tem máxima de 37°C sem previsão de chuva
Solenidade
Empossado novo comandante do Corpo de Bombeiros de Corumbá

Mais Lidas

Barbaridade
Sargento aposentado estava bebendo antes de matar a mãe de 72 anos em Campo Grande
Fiscalização
Máquina de construção asfáltica roubada é impedida de entrar na Bolívia
Solenidade
Empossado novo comandante do Corpo de Bombeiros de Corumbá
21 votos favoráveis
Polícia Penal de MS é aprovada com emendas e vai para sessão extraordinária