Menu
terça, 22 de setembro de 2020
Andorinha - Linha em Operação
Andorinha - Linha em Operação
Geral

Sindicato protesta terceirização e acusa Energisa de demitir funcionário positivo para Covid

07 agosto 2020 - 10h27Gesiane Sousa com informações da Ascom Sinergia-MS

Dois protestos contrários a demissões e terceirizações na Energisa, fornecedora de energia no Estado de Mato Grosso do Sul (MS), foram realziados nesta sexta-feira (7), pelo Sinergia-MS (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e Comércio de Energia no Estado do Mato Grosso do Sul). As manifestações ocorreram em Corumbá e na Capital do Estado.

A manifestação ocorre após a terceirização da agência comercial de Corumbá, que conforme o sindicato, gerou a demissão de quatro funcionários e vai prejudicar a população. Em Corumbá, o movimento iniciou às 8h, em frente à unidade comercial da concessionária de energia na Rua Frei Mariano, região central da cidade. Em Campo Grande, ainda mais cedo, às 7h30, em frente à unidade da Energisa na Avenida Calógeras. O protesto ocorreu pacificamente, e sem aglomerações devido a pandemia da Covid-19.

“A partir do momento que você terceiriza, você não prejudica somente a relação de trabalho, mas também o atendimento à população, as pessoas de Corumbá e Ladário que precisam desse serviço serão prejudicadas”, explica o presidente do Sinergia-MS, Elvio Vargas.

De acordo com o sindicato, a Energisa iniciou o processo de terceirização do atendimento comercial em Mato Grosso do Sul em março deste ano, com as unidades de Jardim e Nova Andradina. Na última semana, foi a vez de Corumbá.

“A população já reclama muito e está insatisfeita, com essa onda de terceirização a situação deve piorar. Estamos protestando para alertar as pessoas porque isso pode acontecer também em Campo Grande”, ressalta Elvio Vargas.

Em 2019, a Energisa liderou o ranking de reclamações no Procon-MS, com 2.346 registros no Estado.

Assista o vídeo em que o presidente do Sindicato, Elvio Vargas, afirma que todos os funcionários do atendimento da agência de Corumbá foram demitidos.

Demissões

Desde que o Grupo Energisa assumiu a concessionária, no ano de 2014, 900 trabalhadores foram demitidos, o que reflete na qualidade do serviço prestado aos consumidores. E a concessionária de energia elétrica já promoveu o desligamento de pelo menos dez trabalhadores no Estado desde o início da pandemia de coronavírus.

“No início de julho, a empresa demitiu um trabalhador com coronavírus, ele apresentou o atestado e a demissão foi mantida. Estamos tentando a reintegração, comunicamos a empresa, mandamos o atestado porque ele teve contato com outros trabalhadores do setor dele. Inclusive um desses trabalhadores é o supervisor do COD, que quase morreu, teve parada cardíaca, ficou entubado. Tem vários trabalhadores contaminados e ela demite assim mesmo”, denuncia a diretora do Sinergia-MS, Alicéia Araújo.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia Local
Abaixo do esperado, dia das crianças deve movimentar R$ 6,39 mi na região
Atualização Covid
Corumbá registra baixo número de positivos nas últimas 24 horas
Socorro Urgente
Famílias são resgatadas de incêdio gigantesco no Pantanal
Economia
Comerciantes paraguaios protestam pela abertura da fronteira com o Brasil
Meio Ambiente
Força-tarefa investiga número de animais mortos no Pantanal
Economia
Indústria de MS recupera mesmo patamar de produção anterior à Covid-19
Oportunidade
IFMS abre inscrições para 13 vagas na graduação em Corumbá
Ronda Ostensiva
Perseguição policial prende suspeito de tráfico de drogas
Cerimônia Ecumêmnica
Líderes religiosos homenageiam vítimas da Covid e clamam por chuva para o Pantanal
Corumbá
Moto é recuperada em patrulhamento no Guatós

Mais Lidas

Comoção
Assassino da professora Nádia Sol vai a júri popular em outubro
Atualização Covid-19
MS inicia semana com registro de 7 óbitos e 185 novos casos de Covid
242 anos
Ato cívico celebra aniversário da cidade e homenageia vítimas da Covid-19
Meteorologia
Previsão de chuva em 77 dos 79 municípios do Estado nesta segunda-feira