Menu
sexta, 18 de junho de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Setor terciário representa 70% dos empregos gerados em MS, aponta a pesquisa do Instituto Fecomércio

06 dezembro 2016 - 11h06Redação

O setor terciário de Mato Grosso do Sul representa 70% dos empregos totais gerados no Estado, é o que aponta a pesquisa do mapa do emprego realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Fecomércio (IPF-MS), divulgada nesta terça-feira (06), em Campo Grande. Os dados são da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), do Ministério do Trabalho e Emprego, e revela o perfil do emprego do setor terciário, bem como informações detalhadas para o comércio e serviços do Estado, em 2015. 

Segundo a pesquisa, a economia sul mato-grossense registrou 645.620 empregos formais em 2015. Desse total, 451.077 empregos foram no setor terciário, 70% do total dos empregos gerados no Estado. As grandes empresas foram as responsáveis por 49% desses empregos, seguidas pelas pequenas com 23%, microempresas 21% e médias 7%. 

Ao contrário do Estado, em que a maioria dos empregos é ocupada por pessoas do gênero masculino (58%), o setor terciário emprega mais mulheres (50,5%). A maioria dos empregados tem idade média de 38 anos, com remuneração média de R$ 1.607,22. No setor do comércio esse valor sobe para R$ 1.895,78.

o
Foto: Divulgação Fecomércio

O mapa do emprego tem o objetivo de traçar um perfil básico do trabalhador do setor terciário, apresentando um panorama do quantitativo de empregos no Estado por mesorregiões e também uma análise dos empregos por porte de empresas. “Nosso objetivo é informar e contribuir para o diálogo entre sindicatos patronais, laborais e governo, a partir de informações embasadas em dados reais”, afirma o presidente do IPF-MS, Edison Araújo. 

“A pesquisa apresenta o perfil do trabalhador, descrito pela caracterização de gênero, distribuição etária da população trabalhadora, tempo médio de permanência na empresa, grau de instrução e remuneração média, a partir de números desagregados e analisados, principalmente, para o comércio e serviços de MS, que representam 53% do PIB estadual”, explica a economista do IPF-MS, Daniela Teixeira Dias.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Comissão rejeita proposta de inclusão de jornalistas, bancários e vigilantes em grupos prioritários
SAÚDE
SES autoriza municípios a vacinarem com a Pfizer adolescentes acima de 12 anos com comorbidades
POLICIAL
PRF apreende 450 mil maços de cigarro contrabandeados na Capital
GERAL
MPF aponta risco de desaparecimento de espécies no Rio Paraná
Rio Paraná Energia, empresa da holding China Three Gorges Corporation (CTG), é acusada de descumprir regras ambientais e levar à beira do desaparecimento peixes como Pintado e Dourado
SAÚDE
SES prepara distribuição das 70.160 doses de vacina contra a covid-19 em MS
GERAL
Fórum apresenta avanços do Plano Estratégico em MS
POLICIAL
PMA e Bombeiros resgatam ave em extinção ferida
GERAL
Contribuintes têm até o dia 3 de agosto aderir ao REFIS 2021
EDUCAÇÃO
Terminam hoje as inscrições do Encceja 2020 para privados de liberdade
GERAL
Homem fica ferido após queda de cavalo no Pantanal

Mais Lidas

POLICIAL
PM de Corumbá prende autores de roubo logo após o crime no Popular Nova
GERAL
Empresa irregular junto a ANTT monta guichê na rodoviária de Corumbá
POLICIAL
PM de Corumbá durante rondas recupera veículo furtado na área central
POLICIAL
Homem é preso por perturbação da tranquilidade no Cristo