Menu
sábado, 10 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
Andorinha Fevereiro
Geral

Setor terciário representa 70% dos empregos gerados em MS, aponta a pesquisa do Instituto Fecomércio

06 dezembro 2016 - 11h06Redação

O setor terciário de Mato Grosso do Sul representa 70% dos empregos totais gerados no Estado, é o que aponta a pesquisa do mapa do emprego realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Fecomércio (IPF-MS), divulgada nesta terça-feira (06), em Campo Grande. Os dados são da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), do Ministério do Trabalho e Emprego, e revela o perfil do emprego do setor terciário, bem como informações detalhadas para o comércio e serviços do Estado, em 2015. 

Segundo a pesquisa, a economia sul mato-grossense registrou 645.620 empregos formais em 2015. Desse total, 451.077 empregos foram no setor terciário, 70% do total dos empregos gerados no Estado. As grandes empresas foram as responsáveis por 49% desses empregos, seguidas pelas pequenas com 23%, microempresas 21% e médias 7%. 

Ao contrário do Estado, em que a maioria dos empregos é ocupada por pessoas do gênero masculino (58%), o setor terciário emprega mais mulheres (50,5%). A maioria dos empregados tem idade média de 38 anos, com remuneração média de R$ 1.607,22. No setor do comércio esse valor sobe para R$ 1.895,78.

o
Foto: Divulgação Fecomércio

O mapa do emprego tem o objetivo de traçar um perfil básico do trabalhador do setor terciário, apresentando um panorama do quantitativo de empregos no Estado por mesorregiões e também uma análise dos empregos por porte de empresas. “Nosso objetivo é informar e contribuir para o diálogo entre sindicatos patronais, laborais e governo, a partir de informações embasadas em dados reais”, afirma o presidente do IPF-MS, Edison Araújo. 

“A pesquisa apresenta o perfil do trabalhador, descrito pela caracterização de gênero, distribuição etária da população trabalhadora, tempo médio de permanência na empresa, grau de instrução e remuneração média, a partir de números desagregados e analisados, principalmente, para o comércio e serviços de MS, que representam 53% do PIB estadual”, explica a economista do IPF-MS, Daniela Teixeira Dias.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza terá início na próxima segunda
MUDANÇA NO CTB
Nova Lei entra em vigor com alterações sobre uso de farol em rodovias
ECONOMIA
Cadastro de imóveis rurais será completamente digitalizado
GERAL
Corumbá recebe primeira remessa de queijos produzidos em assentamento rural
ESPORTE
Botafogo e Volta Redonda enfrentam-se neste sábado à noite
GERAL
CMDCA realiza neste sábado prova de conhecimento específico para Conselheiros Tutelares Suplentes
POLICIAL
PM captura foragido e aborda motociclista sem CNH no Guaicurus
POLICIAL
Casal vai para a delegacia após briga no Popular Nova
POLICIAL
Marido ameaça mulher, quebra objetos da casa e põe culpa em macumba
GERAL
Sorteio da mega-sena pode pagar R$ 27 milhões neste sábado

Mais Lidas

POLICIAL
Homem é acusado de agredir a própria mãe no bairro Vila Guarani
OPERAÇÃO
Operação Ágata Oeste tem resultados expressivos de apreensão de drogas e armas
SAÚDE
Campanha de vacinação contra a gripe começa na segunda
SAÚDE
Corumbá institui Núcleo de Reabilitação Pós Covid com atendimento multidisciplinar