Menu
sábado, 24 de julho de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Promoção de Junho
Geral

Setor produtivo de MS entrega carta de apoio às reformas para a bancada federal

30 junho 2019 - 10h29Assessoria de comunicação

O setor produtivo de Mato Grosso do Sul, representado pela Fiems, Famasul, Fecomércio-MS, Faems e Sebrae/MS, promoveu, na noite de sexta-feira (28/06), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), um encontro com a bancada federal e o Governo do Estado para apresentar as pautas consideradas prioritárias para destravar o crescimento do País e retomada da geração de emprego e renda.

Durante a reunião, senadores e deputados federais receberam uma carta em que as entidades manifestaram formalmente apoio à aprovação das reformas da Previdência e Tributária, ambas em tramitação no Congresso Nacional, além de externarem ao governador Reinaldo Azambuja preocupação com a possibilidade de mudança previstas para a destinação dos recursos do FCO (Fundo de Financiamento do Centro-Oeste).

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, afirma que o setor produtivo defende as mudanças como essenciais para incentivar o retorno dos investimentos, do crescimento sustentável e modernização do País. “Nós, enquanto setor privado de Mato Grosso do Sul, e federações que representam a indústria, comércio, agropecuária e empresas do Estado, entendemos que era o momento mais do que oportuno para reunir todo o setor produtivo e apresentar à bancada federal as demandas urgentes para nosso Estado e país”, disse.

No encontro, o gerente de Políticas Fiscal e Tributária da CNI (Confederação Nacional da Indústria), Mário Sérgio Carraro Telles, apresentou aos parlamentares um estudo elaborado pela entidade, apontando as necessidades de mudanças urgentes nas regras da Previdência e sistema tributário brasileiro.

Também foi apresentado o trabalho desenvolvido pela Sistema S em Mato Grosso do Sul, composto pelo Sesi, Senai, Sesc, Senac, Senar, Sest, Senat, Sescoop e Sebrae, e a importância das instituições para o trabalhador e sociedade brasileira. Atualmente, 70 projetos de lei que afetam o Sistema S são analisados pela Câmara dos Deputados e Senado.

Participaram o senador Nelson Trad e o suplente da senadora Soraya Thronicke, Danny Fabrício, os deputados federais Fábio Trad, Luiz Ovando, Vander Loubet, Dagoberto Nogueira, Rose Modesto, Bia Cavassa e Beto Pereira, além do governador Reinaldo Azambuja, acompanhado dos titulares da Segov e Semagro, Eduardo Riedel e Jaime Verruck, respectivamente, e do prefeito de Amambai, Edinaldo Bandeira, que é vice-presidente da Assomasul.

Mudanças no FCO

Sobre as mudanças no FCO, as federações externaram ao governador Reinaldo Azambuja a preocupação com a eminente destinação de 30% dos recursos do fundo para financiar obras de infraestrutura do Estado. Em nome do setor produtivo, Longen apresentou ao governador Azambuja uma alternativa à proposta defendida pelo Estado de Goiás, e apoiada pelos demais governadores do Centro-Oeste.

Valores não utilizados pelos fundos FCO, FNE (Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste) e FNO (Fundo Constitucional de Financiamento do Norte) no ano em curso seriam direcionados para que os Estados apliquem, como finalidade específica, na implantação de projetos de desenvolvimento e a realização de investimentos em infraestrutura nos Estados do Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

“No caso da Região Centro-Oeste, o setor produtivo tem acesso aos recursos do FCO desde 2007. O importante é mantê-lo com o setor privado dos Estados. Nossa preocupação é perder até 30% deste recurso, que correm o risco de ficar parados no fundo porque, hoje, os Estados não têm capacidade de investimento”, alertou Longen.

Após ouvir o apelo do setor produtivo, o governador defendeu que a discussão seja ampliada. “Não queremos prejudicar o setor privado do Estado, porém, há que se entender a necessidade de o governo investir em infraestrutura”, ponderou.

Coordenador da bancada federal do Estado, o senador Nelsinho Trad ressaltou que a reunião com o setor produtivo foi bastante oportuna diante das importantes pautas em tramitação no Congresso. “Existe um compromisso e alinhamento da bancada federal do Estado em prol do desenvolvimento e geração de oportunidades, independente de ideologias ou bandeiras políticas. As demandas e dados que nos foram apresentados hoje contribuirão para o nosso trabalho e serão analisados com atenção”, concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tempo
Ar seco e quente pode marcar o sábado em Mato Grosso do Sul
Acidente
Motociclista fratura clavícula após perder controle em lombada
Bombeiros
Incêndio urbano atinge vegetação em morraria com difícil acesso
Município
Decreto prorroga por mais 14 dias medidas para diminuir contaminação pela Covid-19
Decisão Popular
Servidores optaram por receber o 13° salário de forma integral em dezembro
Previsão
Sancionada LDO que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
Esperança
Taxa de contágio da Covid se mantém abaixo de 0,90 há uma semana em MS
Investigação
Caso Maria Stella Coimbra: jovem teria fotografado documento do suposto estuprador
Sem contrato
Santa Casa de Corumbá perde serviço de Urologia
Tempo
Final de semana continua com alerta para tempo seco em Mato Grosso do Sul

Mais Lidas

Sem contrato
Santa Casa de Corumbá perde serviço de Urologia
Investigação
Caso Maria Stella Coimbra: jovem teria fotografado documento do suposto estuprador
Acidente
Motociclista fratura clavícula após perder controle em lombada
Município
Decreto prorroga por mais 14 dias medidas para diminuir contaminação pela Covid-19