Menu
domingo, 17 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Serviço móvel da Agehab acelera quitação de débitos habitacionais e faz arrecadação crescer

07 agosto 2021 - 09h36Portal do Governo

Com o serviço móvel que atendeu cidades do interior no mês de julho, moradores das regiões sudeste e sudoeste estão começando a renegociar ou quitar as dívidas do próprio imóvel. Ao fazer isso, o Estado apresenta crescimento na arrecadação e consegue entregar mais infraestrutura à população; famílias com pouca renda são as mais atendidas. 

Foi a terceiro mês no qual servidores da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab), saíram de Campo Grande rumo aos municípios de Antônio João, Bela Vista e Novo Horizonte do Sul, para deixar em dia imóveis com parcelas atrasadas. Na sua maioria, são beneficiários de programas habitacionais do Governo estadual que têm natureza do valor investido pelo Poder Estadual, mas por algum motivo não faziam o retorno do investimento. 

Em duas localidades, o serviço priorizou contratos inadimplentes do Projeto Lote Urbanizado, feito para a população de baixa renda. Na cidade de Antônio João, foram 07 beneficiários notificados e Bela Vista 16 casos identificados. Nestas localidades o número é ainda maior, pois outros empreendimentos também receberam o atendimento da Gerência de Gestão de Empreendimentos (GGE) referente a outras situações. 

 

Em Novo Horizonte do Sul, último município visitado nesta rodada, o atendimento contemplou os moradores que ainda não se encontravam na “fase de retorno de investimento”. “Vejo como primordial a regularização desses imóveis, já que torna legal a posse por parte do beneficiário”, diz o gerente de gestão de empreendimento, Horácio Andrino. 

Distribuídos entre quatro conjuntos habitacionais, os números registraram 129 contratos irregulares: Assentamento Novo Horizonte (32); Novo Horizonte do Sul II (29); Núcleo Urbano Projeto Assentamento Novo Horizonte (50) e Vila Nova (17). Esse último se difere dos demais porque se enquadra no âmbito do Lote Urbanizado. O resultado foi a realização de 12 novações, seis transferências e 38 assinaturas de contrato (retorno) 

Neste mês, a equipe da GGE  deve atender outros municípios. 

Sobre a arrecadação 

A arrecadação do Fundo Estadual de Habitação e Interesse Social (FEHIS) vem apresentando alta desde o início do ano. Em junho, conforme a Gerência de Administração e Finanças (GAF), o valor ultrapassou a casa dos R$ 930.000,00 mil, números nunca registrados pela agência. 

“Quando a atual gestão assumiu o Governo, o que retornava ao caixa não correspondia a 15% do que retorna atualmente. Agora estamos trabalhando com uma meta de R$ 1 milhão para os próximos meses através do empenho da equipe da GGE. Os últimos serviços adotados, atendimento móvel e por WhatsApp, foram muito bem aceitos pelo público-alvo”, informou a diretora-presidente da Agehab, Maria do Carmo Avesani Lopez. 

O Conselho de Administração da autarquia que é composto por membros do Estado e da sociedade civil, devem indicar e aprovar nos próximos dias aonde o arrecadado do sexto e do sétimo mês (balanço de julho ainda está sendo feito), será investido. 

Para ter conhecimento do crescimento da arrecadação, confira a tabela abaixo: 

Qualquer pessoa pode acompanhar a valor arrecadado e saber do destino do mesmo ao acessar o seguinte endereço eletrônico: https://www.agehab.ms.gov.br/congfehis/. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Inédito
Tempestade de areia: Energisa recebeu 4 mil chamados em Campo Grande
Dia Mundial da Alimentação
Em MS, 69% da população está com excesso de peso e 36% com obesidade
Ensino Superior
UEMS investe mais de R$ 13 milhões em bolsas e auxílios para estudantes
Transporte
Expresso Queiroz tem autorização suspensa por incapacidade de atender passageiro
Defesa Civil
Tempestade de poeira e vendaval causaram estragos em pelo menos sete nos municípios
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá
Previsão Meteorológica
Tempo continua fechado com chance de mais chuva para grande parte do Estado
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas

Mais Lidas

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá