Menu
sábado, 18 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Senai e MPT discutem termo de cooperação para levar aprendizagem industrial para Uneis

10 março 2021 - 14h05Da Redação

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, recebeu na última terça-feira (09/03), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), a procuradora-chefe do MPT-MS (Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso do Sul), Cândice Gabriela Arósio, para discutirem a adesão do Senai a um termo de cooperação para levar os cursos de aprendizagem industrial para os adolescentes das Uneis (Unidades Educacionais de Internação) do Estado.

 

Segundo o presidente da Fiems, Sérgio Longen, os investimentos em educação fazem parte das prioridades do Sistema Indústria e a parceria entre Senai e MPT contribuirá ainda mais para o avanço nessa área. “O Senai cada vez mais tem procurado evoluir na área de profissionalização, capacitação e a parceria com o MPT é um grande avanço para nós, uma grande parceria e esperamos desenvolver cada vez mais nessa direção e com essa cooperação”, afirmou.

 

Cândice Arósio explicou que o termo de cooperação prevê o projeto “Medida de Aprendizagem”, desenvolvido pelo MPT visando à inserção de adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa em regime fechado na aprendizagem profissional. “Entendemos que o Senai tem a expertise necessária para desenvolver essa ação e a reunião visou discutir a possibilidade de a instituição aderir a esse termo e fazer algo que mude a vida desses adolescentes”, afirmou.

 

A ideia seria implementar dentro das Uneis de Mato Grosso do Sul programas de aprendizagem profissional. “Então os adolescentes seriam contratados por empregadores, que têm obrigação legal de cumprir a cota de aprendizagem, e dentro das Uneis o Senai faria o curso teórico e prático. Essa medida é importante porque ajuda o MPT a fazer com que as empresas cumpram essa cota, mas mais do que isso, garantir a inserção de adolescentes que estão à margem do sistema”, completou a procuradora.

 

Ainda conforme Cândice Arósio, a aprendizagem profissional poderá fazer toda a diferença na vida desses adolescentes. “Eles terão registro na carteira de trabalho, certificado de que foram qualificados pelo Senai e terão ainda uma reserva de dinheiro, porque recebem salário e têm todos os direitos trabalhistas resguardados para recomeçar a vida de uma forma diferente. A ideia é fazer a reinserção desses jovens, porque não podemos esquecer que o grande objetivo das Uneis é ressocializar”, finalizou.

 

Leia mais em www.fiems.com.br

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Queimadas
Bombeiros abrem aceiro na vegetação seca para deter incêndios do Pantanal
Balanço
Em três dias, operação Fronteiras e Divisas apreendeu R$ 12 milhões em drogas
Alerta
Com umidade do ar registrando 10%, cidades de MS voltam a ficar em alerta
Preconceito não!
Jogo da Diversidade acontece hoje com cobertura ao vivo do Capital do Pantanal
Flagrante na fronteira
PMA desmonta acampamento mas caçadores escapam para o Paraguai
Programação
Criançada aprende a usar cores primárias na oficina do Sesc deste sábado
Retomada
UEMS lança Guia de Retorno de Atividades Presenciais
Salve Vidas
Para repor estoques de O-, O+ e A+ Hemosul da capital abre o dia todo neste sábado
Tempo
Sábado de sol, calor e tempo seco em todo Estado
Tentativa de Homicídio
Adolescente é socorrido com perfuração de bala na coxa

Mais Lidas

Espancamento
Rapaz vítima de agressão é socorrido inconsciente no bairro Camalote
Trânsito
Motociclista é socorrido com fratura na perna
23 vagas
Inscrição para o processo seletivo da Saúde de Corumbá termina às 17h de hoje
Homenagem
Praça Palestina em Corumbá completa dois anos de criação